Descrição de chapéu Coronavírus

Em meio à pandemia, Nova Zelândia considera coelho da Páscoa trabalhador essencial

Caso ele não chegue a todas as casas, é preciso entender este momento difícil, diz primeira-ministra

São Paulo

Em meio ao surto de coronavírus, o coelho da Páscoa ganhou o status de trabalhador essencial na Nova Zelândia, garantiu a primeira-ministra Jacinda Ardern nesta segunda (6).

Ela alertou as crianças, contudo, "que caso o coelho da Páscoa não chegue até a sua casa, precisamos entender que é um momento um pouco difícil para que ele chegue a todos os lugares".

A Nova Zelândia tem 1.106 casos registrados de coronavírus e apenas um morto até agora, segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins.

A primeira-ministra da Nova Zelândia durante entrevista coletiva sobre Covid-19 em Wellington - Hagen Hopkins/Getty/Pool via Xinhua

Outra agraciada com o status de essencial —geralmente reservado a profissionais de saúde e entregadores— foi a 'fada do dente', personagem que recompensa com uma pequena quantia de dinheiro crianças que deixam sob o travesseiro dentes de leite que caíram.

Durante a noite, a fada recolhe o dente, colocando no lugar cédulas de baixo valor.

Ardern acrescentou que, neste momento, ambos os personagens podem estar "bem ocupados em suas casas, com suas famílias e seus próprios coelhinhos".

A Nova Zelândia decretou quarentena de quatro semanas no dia 25 de março, instruindo os residentes a ficarem em casa exceto para ir comprar comida ou remédios. A ilha tem uma das mais baixas taxas de letalidade por Covid-19 no mundo.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.