Descrição de chapéu Coronavírus Governo Trump

EUA enviarão respiradores a países latinos que combateram imigração ilegal

Honduras e El Salvador receberão equipamento americano; Equador também está na lista

Washington | AFP

Os Estados Unidos enviarão respiradores a El Salvador e Honduras para enfrentar a pandemia de coronavírus, afirmou nesta sexta-feira (24) o presidente Donald Trump, destacando os esforços dos dois países centro-americanos no combate à imigração ilegal.

O Equador também receberá ajuda, segundo o líder americano.

Em uma série de tuítes, Trump contou ter falado com os presidentes do Equador, Lenín Moreno, de El Salvador, Nayib Bukele, e de Honduras, Juan Orlando Hernández, aos quais anunciou que fornecerá respiradores fabricados nos EUA para pacientes de Covid-19.

Donald Trump, à dir., e o vice Mike Pence chegam para entrevista coletiva sobre coronavírus na Casa Branca
Donald Trump, à dir., e o vice Mike Pence chegam para entrevista coletiva sobre coronavírus na Casa Branca - Olivier Douliery - 24.abr.20/AFP

O anúncio do socorro a El Salvador e Honduras acontece após os países terem assinado no ano passado —junto à Guatemala— acordos migratórios com os EUA, que diminuíram o fluxo de migrantes centro-americanos tentando entrar em território americano.

Em seus tuítes desta sexta, Trump destacou que trabalha "em proximidade" com o governo de Honduras e que El Salvador desempenha "um trabalho muito bom com a gente" na questão da imigração.

Outro ponto que contribuiu para a queda imigratória foi um pacto com o México, via utilizada pelos refugiados para chegarem aos EUA. Após uma conversa telefônica com Trump, o presidente mexicano, Andrés Manuel López Obrador, anunciou na semana passada que irá comprar mil respiradores dos EUA.

A ajuda ao Equador —o segundo país da América Latina com mais infectados, atrás apenas do Brasil, mas com uma população 12 vezes menor—, segundo o presidente americano, será feita "de outras maneiras", sem especificar quais.

O surto de coronavírus fez colapsar o sistema de saúde da segunda maior cidade do país, Guayaquil.

Trump, que ordenou que as fabricantes de automóveis Ford e General Motors produzissem respiradores, gabou-se na quinta-feira (23) da capacidade dos EUA de ter o equipamento para enfrentar a crise de saúde e disse que líderes estrangeiros estavam lhe pedindo suprimentos.

"Nenhum país está equipado como nós. Temos 11 lugares diferentes que fabricam respiradores", afirmou o republicano a jornalistas.

A Indonésia também receberá respiradores americanos, após o presidente Joko Widodo ligar para Trump e pedir socorro.​

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.