Descrição de chapéu Coronavírus

Itália e Áustria começam a reabrir lojas de forma parcial

Países mantêm confinamento, mas relaxam algumas restrições do combate ao coronavírus

Viena, Madri e São Paulo | Reuters e AFP

Nesta terça (14), Itália e Áustria começaram a reabrir lojas e a retomar serviços aos poucos, após semanas de lockdown para conter a propagação do coronavírus.

A determinação para que as pessoas fiquem em casa e saiam apenas para atividades essenciais, no entanto, segue valendo.

Na Itália, papelarias, livrarias, lojas de roupas e de produtos infantis foram autorizadas a reabrir, desde que sigam medidas como limitar a entrada de clientes, para evitar aglomerações. Atividades agrícolas também foram retomadas.

Vendedor com máscara em livraria em Catânia, na Itália - Antonio Parrinello/Reuters

Algumas regiões do norte mais atingidas pela pandemia, como a Lombardia, porém, decidiram manter o fechamento total.

Na região do Veneto, cuja capital é Veneza, houve liberação mais restrita. Livrarias e lojas de roupas poderão abrir dois dias por semana. Os moradores terão de usar máscaras e luvas ao sair à rua.

País mais atingido pela pandemia na Europa, a Itália está em lockdown há cinco semanas. O confinamento deve seguir ao menos até 3 de maio. Foram registrados ao menos 20 mil mortes e 160 mil casos confirmados.

Na Áustria, foi liberada a abertura de lojas com até 400 m² de área. Comércios maiores que vendem material de construção e itens de jardinagem também foram liberados.

Em Viena, a avenida comercial do bairro Favoriten retomou as atividades, mas as marcas da Covid-19 estão presentes: muitos clientes aguardavam do lado de fora das lojas, mantendo a distância uns dos outros, e a maioria usava máscaras.

Fatih Altun, dono de uma loja de reparo de telefones celulares, afirmou que tem medo do vírus, mas se viu obrigado a reabrir após um mês sem faturamento.

"Perdi entre 5.000 e 6.000 euros e tive que demitir meu único funcionário", disse.

A Áustria permitirá aos shoppings reabrir em 1º de maio. Restaurantes e hotéis deverão voltar a operar em meados de maio, segundo o chanceler Sebastian Kurz. O país teve 14 mil casos e 368 mortes.

Também nesta terça, a Espanha autorizou nesta semana a retomada de algumas atividades como os trabalhos na construção civil e em fábricas. As lojas seguirão fechadas ao menos até o dia 26.

Na Dinamarca, as creches e escolas do ensino fundamental reabrirão na quarta-feira (15). A Polônia disse que retirará as restrições aos poucos, a partir de domingo, provavelmente começando com as lojas.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.