Descrição de chapéu The New York Times

Legisladores de Minneapolis anunciam desmantelamento da polícia local

Membros do Conselho Municipal se comprometem a criar novo sistema de segurança pública

Minneapolis | The New York Times

Nove membros do Conselho Municipal de Minneapolis —uma maioria à prova de veto— se comprometeram neste domingo (7) a desmantelar o Departamento de Polícia e criar um novo sistema de segurança pública.

No anúncio, feito durante um ato que reuniu centenas de pessoas, legisladores municipais (cargo similar ao de vereador no Brasil) afirmaram que a estrutura de policiamento da cidade não pode ser reformada e, por isso, dariam início ao processo de desmonte do Departamento de Polícia existente.

pessoas sentadas em colina em dia de sol
Ato no qual membros do Conselho Municipal de Minneapolis se comprometeram a reformar o sistema de segurança pública da cidade - Laylah Amatullah Barrayn/The New York Times

Para os ativistas que pressionam há anos por mudanças drásticas no policiamento, a decisão representa um momento decisivo que pode levar a uma transformação das forças de segurança locais.

O compromisso em Minneapolis, onde George Floyd foi assassinado há 13 dias depois de ser prensado ao chão pelo joelho de um agente branco, é o mais expressivo desde o início dos protestos pelo fim da violência policial contra negros.

Nas últimas semanas, milhares de americanos foram às ruas em mais de 400 cidades para exigir que os departamentos de polícia fossem reformados ou abolidos.

"Cortem a verba da polícia" se tornou um grito de guerra frequente.

Autoridades de outras cidades, incluindo Nova York, começaram a debater a transferência de parte do orçamento e das atribuições dos departamentos de polícia para agências de serviços sociais —mas nenhuma outra grande cidade foi tão longe em reação aos protestos quanto as autoridades de Minneapolis prometeram fazer.

Durante o ato deste domingo, próximo ao lago Powderhorn, os legisladores leram, um a um, trechos do documento no qual eles se comprometiam a realizar as mudanças no sistema de segurança pública.

Quando a parte final foi lida, as centenas de pessoas presentes comemoraram —muitas levantaram os punhos no ar.

Patrisse Cullors, cofundadora do movimento Black Lives Matter (vidas negras importam) e presidente da organização Reformem as Cadeias de Los Angeles, disse que a decisão dos membros do Conselho de Minneapolis levou ao centro do debate político algo que era pouco discutido anteriormente.

"O que está acontecendo é impressionante. [...] Esta é a primeira vez que vemos, na história de nosso país, uma conversa sobre o orçamento da polícia e o fim do Estado Policial", afirmou Cullors.

"Deve ser isto que as pessoas sentiram quando quando começaram a discutir a abolição da escravidão."

Erramos: o texto foi alterado

O gênero da confundadora do movimento Black Lives Matter Patrisse Cullors​ foi descrito incorretamente como masculino. A ativista é mulher. O texto foi corrigido.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.