Descrição de chapéu The New York Times

Antes de comício, seis membros da campanha de Trump têm diagnóstico de Covid-19

Evento neste sábado em Tulsa foi alvo de críticas por potencializar contaminação

Tulsa | AFP e The New York Times

Seis membros da equipe de campanha à reeleição do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que trabalham nos preparativos para o comício deste sábado (20), em Tulsa, receberam diagnóstico de Covid-19.

"Por protocolos de segurança, a equipe da campanha é testada para a Covid-19 antes dos eventos", disse em comunicado Tim Murtaugh, diretor de comunicações da campanha.

"Seis membros da equipe avançada tiveram resultado positivo em centenas de exames realizados, e os procedimentos de quarentena foram imediatamente implementados."

Segundo ele, nenhum funcionário infectado com coronavírus ou qualquer pessoa em contato imediato com as pessoas contaminadas estará no comício ou próximo de participantes.

Apoiadores de Donald Trump antes de comício do presidente americano em Tulsa
Apoiadores de Donald Trump antes de comício do presidente americano em Tulsa - Leah Millis/Reuters

As aglomerações ainda são desaconselhadas por especialistas em saúde nos Estados Unidos, onde há mais de 2 milhões de casos confirmados de coronavírus.

Por isso, a decisão do presidente em retomar sua campanha à reeleição foi muito criticada.

Mas Trump decidiu deixar a responsabilidade nas mãos dos apoiadores. Para obter ingressos para o evento, os eleitores tinham que concordar em não abrir processos caso contraíssem a Covid-19.

“Ao clicar na confirmação abaixo, você reconhece que existe um risco inerente de exposição à Covid-19”, dizia uma mensagem publicada no site da campanha de Trump.

“Ao participar do comício, você e todos os seus convidados declaram voluntariamente não acionar judicialmente Donald J. Trump pelos riscos relacionados à exposição à Covid-19.”

A data do comício deste sábado em Tulsa, cidade tradicionalmente republicana do estado de Oklahoma, foi alterada de 19 de junho para o dia seguinte, por respeito ao feriado de sexta, que marcava a emancipação dos escravos no Texas e a liberdade da população afro-americana, num momento em que a pauta antirracismo mobiliza multidões no país.

Na manhã de sábado, os apoiadores do presidente em Tulsa se juntaram ao redor da arena onde ele deve fazer seu comício. Grupos de eleitores estão acampados para o evento há dias.

O clima entre os apoiadores era de exultação, enquanto esperavam a volta do presidente aos eventos de campanha depois de meses de pandemia de coronavírus.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.