Após aumento de tensões entre Grécia e Turquia, Erdogan diz que não vai recuar

Fragatas militares dos dois países colidiram em águas disputadas no Mediterrâneo

Ancara, Atenas e Istambul | Reuters

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, afirmou neste sábado (15) que não vai ceder a ameaças de sanções ou recuar em caso de incursões em um território no mar Mediterrâneo reivindicado pela Turquia e pela Grécia.

"Nós nunca nos curvaremos ao banditismo em nossa plataforma continental", disse Erdogan. "Não iremos recuar contra a linguagem das sanções e das ameaças."

As tensões entre os dois países —ambos membros da Otan, a aliança militar ocidental— aumentaram na última semana, após uma colisão entre navios nas águas disputadas.

O navio de pesquisa turco Oruç Reis navega no mar Mediterrâneo - Ministério da Defesa Turco/AFP

Ministros das Relações Exteriores da União Europeia —que tem a Grécia como membro— afirmaram nesta sexta (14) que as ações da Turquia são antagônicas e temerárias. Segundo eles, as movimentações navais turcas levariam a uma "elevação no risco de incidentes perigosos".

Os ministros também disseram que a deterioração da relação com a Turquia implica consequências estratégicas de longo alcance para toda a União Europeia, muito além do leste do Mediterrâneo.

A colisão aconteceu na quarta-feira (12) entre fragatas militares dos dois países.

As embarcações turcas acompanhavam o navio de pesquisa Oruç Reis, enviado ao território disputado entre o Chipre e a ilha grega de Creta para mapear possíveis pontos de prospecção de gás e petróleo.

Alarmados pela ação de Ancara, os gregos acionaram embarcações militares para acompanhar a frota. Ao aproximar-se do Oruç Reis, a fragata grega Limnos cruzou o caminho da fragata turca Kemal Reis.

O navio de pesquisa turco Oruç Reis é acompanhado por uma frota militar durante incursão em águas disputadas no Mediterrâneo - Ministério da Defesa Turco - 10.ago.2020/Reuters

De acordo com a agência Reuters, a fragata grega manobrou para evitar a colisão frontal e, no processo, acabou tocando sua proa na popa da fragata turca, em uma colisão leve, segundo uma fonte militar.

Segundo Erdogan, o Oruç Reis continuará sua missão até o dia 23 de agosto.

As relações entre Grécia e Turquia têm um longo histórico de tensão. As desavenças incluem disputas territoriais no mar e no espaço aéreo, além do território do Chipre, dividido etnicamente. Em 1996, os países quase entraram em guerra em uma contenda por um território não habitado de ilhas no mar Egeu.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.