Rei emérito Juan Carlos está nos Emirados Árabes Unidos, anuncia Casa Real da Espanha

Monarca é alvo de investigação do Supremo Tribunal espanhol por corrupção e deixou país sem informar destino

Madri | Reuters

Após duas semanas de mistério e especulações, a Casa Real da Espanha anunciou, nesta segunda (17), que o rei emérito Juan Carlos está nos Emirados Árabes Unidos.

Alvo de uma investigação do Supremo Tribunal por corrupção, o rei emérito anunciou no dia 3 de agosto que deixaria a Espanha para ajudar o filho, o rei Felipe 6º, no "exercício de suas responsabilidades".

Ele, no entanto, não informou para onde iria. Segundo um porta-voz da monarquia espanhola, foi o próprio rei emérito quem informou a Casa Real de seu paradeiro, onde "ele continua até agora".

Rei emérito Juan Carlos acena para público após cerimônia de celebração da Páscoa, na Espanha - Jaime Reina - 1.abr.2018/AFP

Enquanto seu destino era desconhecido, a imprensa espanhola publicou diversas informações desencontradas sobre locais para onde Juan Carlos teria ido.

Entre as possibilidades, ele teria viajado para a Republica Dominicana, para ficar de maneira provisória no resort de uma família dona de plantações de cana-de-açúcar. Na ocasião, a alfândega dominicana negou a suspeita e afirmou que a última viagem do rei emérito ao país foi entre 28 de fevereiro e 2 de março.

Outros veículos de imprensa disseram que ele estava na cidade de Cascais, em Portugal, país onde passou a infância. Por fim, há dez dias, o diário espanhol ABC afirmou que rei emérito embarcou em um avião privado na cidade espanhola de Vigo e seguiu para Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes Unidos, onde estaria hospedado no hotel Emirates Palace. A Casa Real não confirmou se ele está no hotel.

O hotel Emirates Palace, em Abu Dhabi
O hotel Emirates Palace, em Abu Dhabi, onde o rei emérito da Espanha, Juan Carlos, estaria hospedado, segundo o diário espanhol ABC - Reprodução/Emirates Palace

ESCÂNDALOS

Em junho, a Procuradoria da Suprema Corte da Espanha abriu investigação contra Juan Carlos, 82, para apurar possível envolvimento num esquema de propinas na construção de uma ferrovia na Arábia Saudita.

O objetivo, de acordo com o órgão da instância mais alta da Justiça espanhola, é identificar se o rei emérito cometeu crimes após abdicar do trono, em 2014. A legislação no país concede imunidade durante o exercício do reinado. Ao renunciar à posição, portanto, Juan Carlos perdeu o privilégio.

A investigação, segundo a Procuradoria, refere-se à segunda fase da construção da ferrovia para trens de alta velocidade que liga Meca a Medina, na Arábia Saudita, e que ficou conhecida como Ave do Deserto.

O caso veio à tona em 2018, quando Corinna zu Sayn-Wittgenstein, ex-amante de Juan Carlos, vazou gravações que mostravam que o antigo rei havia cobrado propina pela concessão da licitação dos trens a um consórcio de empresas espanholas.

Juan Carlos era popular pelo papel desempenhado na transição do país para a democracia, no final dos anos 1970, após a derrocada do ditador Francisco Franco. Sua popularidade, no entanto, foi corroída por diversos escândalos que o forçaram a passar o trono para seu filho, o atual rei Felipe 6º.

Em março, Felipe 6º anunciou que havia renunciado a qualquer herança do pai e encerrado a mesada paga pela Casa Real a Juan Carlos. Segundo a imprensa espanhola, o valor do subsídio somava mais de 194 mil euros por ano (cerca de R$ 1 milhão, em valores atuais).

A decisão veio após o jornal suíço La Tribune de Geneve informar que Juan Carlos havia recebido US$ 100 milhões (R$ 487 milhões) do falecido rei da Arábia Saudita. O jornal afirmou ainda que Juan Carlos depois ofereceu US$ 65 milhões (R$ 316 milhões) a Corinna zu Sayn-Wittgenstein.

Em 2012, o rei emérito se envolveu em outra polêmica ao participar de uma caçada de elefantes em Botsuana num momento de forte crise econômica em seu país.

A imprensa divulgou os custos da viagem e criticou a falta de transparência da Casa Real.

A viagem teria permanecido secreta se Juan Carlos não tivesse tropeçado em um degrau e fraturado o quadril. O rei acabou sendo transferido de maneira emergencial para Madri para passar por uma cirurgia.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.