Descrição de chapéu RFI

Ataque a faca em Birmingham deixa um morto e vários feridos

Polícia ainda busca por suspeitos de caso que não é tratado como terrorismo ou crime de ódio

RFI

Uma pessoa morreu e outras sete ficaram feridas, duas gravemente, na madrugada deste domingo (6), após ataques com faca em Birmingham, a segunda maior cidade da Inglaterra.

A polícia procura um suspeito. Segundo os primeiros elementos da investigação, aberta por homicídio, nada permite nesta fase considerar a hipótese de "terrorismo" ou "crime de ódio", mais do que um conflito entre gangues, explicou um dos responsáveis da polícia, Steve Graham, em entrevista coletiva.

A polícia fechou estradas e pediu à população de Birmingham que permanecesse calma e vigilante e evitasse a área onde houve o ataque. Inicialmente, as autoridades confirmaram a ocorrência de um "grande incidente", de causas ainda desconhecidas.

Agentes realizam perícia em local de esfaqueamento em Birmingham, na Inglaterra
Agentes realizam perícia em local de esfaqueamento em Birmingham, na Inglaterra - Phil Noble/Reuters

Cara Curran, que trabalha em clubes do Arcadian Centre, um complexo de bares, restaurantes e boates na região central da cidade, disse que testemunhou várias brigas violentas. A jovem de 18 anos descreveu uma noite "com muita tensão".

"Não eram brigas usuais envolvendo uma ou duas pessoas. Eram grupos de 15, 16 pessoas", explicou. Ela também contou ter ouvido "injúrias raciais" que nunca tinha ouvido antes neste lugar "multicultural", sem entender por que tais termos eram usados.

Embora algumas testemunhas tenham afirmado no Twitter ter ouvido tiros, a polícia disse que não tem conhecimento de tais fatos.

Em um comunicado, a polícia disse que foi chamada por causa de uma pessoa esfaqueada no centro da cidade, antes de ser avisada de que outros incidentes semelhantes ocorreram pouco depois.

"Ainda estamos trabalhando para estabelecer o que aconteceu, o que pode levar algum tempo antes de podermos confirmar qualquer coisa", acrescentou a Polícia de West Middlands, observando que "a este estágio, não seria apropriado especular sobre as causas".

Outros casos

Em 20 de junho, três homens foram mortos com uma faca de cozinha em um parque em Reading, oeste de Londres, e a investigação foi confiada à polícia antiterrorista.

O suspeito, Khairi Saadallah, um refugiado líbio, de 25 anos, foi acusado de três assassinatos e três tentativas de assassinato. Segundo a família do acusado, ele sofre de problemas de saúde mental como resultado da guerra civil na Líbia.

Seis dias depois, um homem esfaqueou e feriu seis pessoas em um hotel que hospedava refugiados em Glasgow, na Escócia, mas o caráter terrorista foi descartado.

Inalterado desde novembro de 2019, o nível da ameaça terrorista é classificado como "significativo" no Reino Unido, o terceiro em uma escala de cinco.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.