Descrição de chapéu Eleições EUA 2020

Biden divulga sua declaração de impostos horas antes de debate com Trump

Democrata pagou R$ 1,6 milhão em impostos federais; republicano se recusa a revelar dados fiscais

Washington e São Paulo | AFP e Reuters

O candidato democrata à Casa Branca, Joe Biden, divulgou nesta terça-feira (29) suas declarações de impostos dos últimos 22 anos, horas antes do primeiro debate com o atual presidente, o republicano Donald Trump, que busca a reeleição e se recusa há anos a tornar públicos seus dados fiscais.

No domingo (27), o jornal The New York Times divulgou detalhes das declarações de Trump e apontou que ele ficou mais de dez anos sem pagar impostos federais, entre outras revelações.

Joe Biden embarca em voo para Cleveland, onde será realizado o primeiro debate das eleições presidenciais de 2020 - Alex Wong/AFP

O ex-vice-presidente e sua esposa, Jill Biden, pagaram US$ 299.346 (R$ 1,6 milhão, na cotação atual) em impostos federais no ano passado, de acordo com formulários da receita federal americana. A renda anual do casal foi de US$ 985 mil (R$ 5,5 milhões).

Os dados fiscais de 2019 de Biden mostram que a maioria de seus rendimentos vem da comercialização de suas palestras e textos, além do cargo de professor na Universidade da Pensilvânia, do qual ele pediu licença não remunerada para disputar as eleições.

"O povo americano merece transparência de seus líderes e, por isso, hoje divulguei minhas declarações fiscais dos últimos 22 anos", disse Biden no Twitter.

Em julho de 2019, durante as primárias, o democrata já havia divulgado suas declarações fiscais de 2016, 2017 e 2018.

A senadora Kamala Harris, candidata a vice, também revelou sua declaração de impostos. Em 2019, ela e o marido, o advogado Doug Emhoff, pagaram US$ 1,2 milhão (R$ 6,7 milhões) em impostos federais, sobre uma renda anual de US$ 3,3 milhões (R$ 18,6 milhões).

As quantias contrastam fortemente com Trump, que afirma ser um empresário bilionário, mas pagou apenas US$ 750 (R$ 4.237) em imposto de renda em 2016, de acordo com os documentos obtidos pelo New York Times.

O presidente também não pagou nada de imposto de renda em 10 dos últimos 15 anos, apesar de ter ganho milhões de dólares com licenciamento de produtos e com o reality show "O Aprendiz", entre outros negócios, segundo o jornal americano.

Trump se recusa há anos a revelar suas declarações de renda, o que vai contra a tradição dos candidatos e presidentes dos EUA de serem transparentes sobre seus ganhos. A atitude do republicano gera desconfianças de que ele fez manobras para obter abatimentos fiscais.

Outra suspeita é a de que suas empresas podem estar em má situação financeira. As Organizações Trump não possuem ações em bolsa e não revelam dados financeiros ao mercado.

Tim Murtaugh, porta-voz da campanha de Trump, acusou Biden de ser desonesto sobre seus ganhos no passado, mas não respondeu se o presidente irá revelar seus dados fiscais.

O debate desta terça está marcado para 21h, em Cleveland (22h, no horário de Brasília), e terá 90 minutos de duração. O UOL, a CNN Brasil e a GloboNews farão a transmissão ao vivo, com tradução simultânea e comentários.

Será o primeiro de três encontros na TV entre os dois candidatos. Faltam cinco semanas para a eleição, em 3 de novembro, e cerca de 1 milhão de eleitores já enviaram votos antecipados pelo correio.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.