Michigan simboliza falha de Trump em promessa de recuperar empregos industriais

Estado que enriqueceu com produção de carros perdeu 1 milhão de vagas na pandemia

São Paulo

Cinquenta dias antes da eleição americana, a Folha começou a publicar a série de reportagens “50 estados, 50 problemas”, que se debruça sobre questões estruturais dos EUA e presentes na campanha eleitoral que decidirá se Donald Trump continua na Casa Branca ou se entrega a Presidência a Joe Biden.

Até 3 de novembro, dia da votação, os 50 estados do país serão o ponto de partida para analisar com que problemas o próximo —ou o mesmo— líder americano terá de lidar.

*

Michigan não foi o lugar onde o carro foi inventado, mas sim onde surgiu a linha de montagem para automóveis, no começo do século 20. A invenção de Henry Ford foi a chave para produzir mais a um custo menor. Com isso, Detroit viveu décadas de glória, seguidas por uma longa e lenta decadência.

Para os trabalhadores, o avanço da indústria automotiva significou bons salários mesmo com pouca formação, já que não era preciso saber montar um carro inteiro, mas apenas dominar etapas do processo.

Assim, milhares foram a Michigan em busca de uma vida melhor. Em meados do século 20, Detroit chegou a ser a quarta maior cidade dos EUA, com 1,8 milhão de habitantes. Hoje, tem um terço disso.

Janelas quebradas em fábrica abandonada em Detroit, no estado de Michigan - Eric Thayer - 2.abr.11/Reuters

Para os empresários, a linha de montagem cortava custos, mas, conforme a concorrência aprendeu a usá-la, deixou de ser vantagem. A resposta para manter os lucros foi levar a produção para lugares com salários menores, em destinos cada vez mais distantes: o sul dos EUA, o México, o Leste Europeu, a China.

Assim, para milhares de trabalhadores industriais, a globalização significou apenas que sua vaga foi parar em um país distante. Donald Trump se apropriou desse rancor e fez campanha em 2016 prometendo trazer de volta os empregos e o auge da América dos anos 1950.

A China, potência industrial, consolidou-se como o inimigo.

Só que as empresas se acostumaram a pagar menos. O salário minimo mensal em Xangai é de cerca de US$ 370 (R$ 2.093). Em Michigan, é de US$ 9,65 (R$ 54,60) por hora ou US$ 386 (R$ 2.184) semanais —o que faz o americano ganhar em uma semana mais do que os chineses recebem pelo mês inteiro.

Sem contar que, na China, é comum dar expediente por mais de 60 horas por semana.

Para complicar, a cada crise econômica o setor industrial costuma fechar vagas e buscar novos meios de cortar custos, como investir em automação. A crise de 2008 quase levou a GM, que tem sede em Detroit, à falência. E, agora, a pandemia trouxe dificuldades que devem demorar a passar.

Entre fevereiro e abril deste ano, Michigan perdeu mais de 1 milhão de empregos. Metade foi recuperada até julho, mas a retomada se dá em ritmo lento. Um estudo da Universidade de Michigan, divulgado em setembro, estima que a volta completa dos empregos perdidos deve ocorrer só no fim de 2022.

Segundo o think tank EPI (Economic Policy Institute), os EUA perderam 5 milhões de empregos industriais e 91 mil fábricas fecharam entre 1998 e 2018. Na gestão Trump, antes da pandemia, foram criados cerca de 500 mil empregos industriais no país, o que mal repôs 10% das vagas perdidas nas décadas anteriores.

Trump buscou dar incentivos fiscais a empresas e retirar regulações ambientais, algo bem-vindo por indústrias poluentes, como o setor de petróleo. Essas medidas animaram novos investimentos, mas os gestos bruscos da diplomacia da Casa Branca e a questão cambial deixaram os executivos ressabiados.

Para o EPI, a principal causa da desindustrialização é a alta do dólar. A moeda mais forte torna ainda mais barato importar produtos de fora do que fabricá-los em solo americano e faz com que aqueles feitos na América custem mais caro no exterior, o que os coloca em desvantagem no mercado internacional.

O think tank avalia que os incentivos fiscais de Trump acabaram tendo um efeito indesejado: ao atrair mais capital para os EUA, ajudaram a valorizar o dólar. "Se você aumenta as tarifas de importação sem prevenir a apreciação do dólar, os benefícios podem ser neutralizados", diz o relatório.

O instituto também destaca que a moeda americana teve nova alta durante a pandemia, por ser considerada um porto seguro para investimentos em meio à recessão global.

A desindustrialização é tema importante da eleição por influenciar o voto em estados-pêndulo, como Michigan, que a cada eleição votam em um partido e são capazes de definir o resultado nacional.

O democrata Joe Biden lidera as pesquisas lá.

Em 2020, Trump promete seguir confrontando outros países para trazer empregos de volta e se coloca como defensor de setores poluentes, como o do carvão. Já Biden defende criar milhões de empregos por meio da transição para energias não poluentes, como o uso de eletricidade para mover carros.

Um dos locais onde veículos autônomos e elétricos estão sendo desenvolvidos é em Detroit, cidade que chegou a pedir falência em 2013 e que busca agora ressurgir.

A esperança é repetir o sucesso do Vale do Silício, que lucra mais com a criação de tecnologias do que com a fabricação dos produtos. Celulares e computadores de marcas californianas são considerados americanos mesmo tendo sido montados em qualquer canto do planeta.

50 ESTADOS, 50 PROBLEMAS

  1. Minnesota

    Morte de George Floyd em Minnesota escancarou outra vez racismo sistêmico americano

  2. Texas

    Divisa do Texas se tornou ícone da cruzada de Trump contra imigrantes

  3. Indiana

    Rusga com China põe estados rurais como Indiana na linha de tiro da guerra comercial

  4. Missouri

    Caso no Missouri ajudou a pavimentar decisão da Suprema Corte que protege comunidade LGBT

  5. Califórnia

    Califórnia, de moradores de rua e aluguéis caríssimos, espelha problema da habitação nos EUA

  6. Idaho

    Superlotação em prisões de Idaho expõe encarceramento em massa nos EUA

  7. Arizona

    Arizona põe à prova discurso de Trump de destruição dos subúrbios americanos

  8. Colorado

    Legalização federal é pedra no sapato de empresários da maconha no Colorado

  9. Arkansas

    Solidamente republicana, Arkansas facilita venda de armas

  10. Alasca

    Chance de explorar petróleo em reserva ambiental no Alasca opõe modelos de desenvolvimento

  11. Nova York

    Nova York procura saída para déficit bilionário agravado pela pandemia de coronavírus

  12. Flórida

    Flórida se tornou laboratório da postura errática de Trump diante da pandemia

  13. Carolina do Sul

    Briga na Carolina do Sul por estátua de Pantera Negra evidencia onda contra símbolos confederados

  14. Nevada

    Com dados alarmantes, Nevada retrata epidemia da violência doméstica nos EUA

  15. Alabama

    No top 5 de tiroteios em escolas, Alabama alimenta estatística que assombra EUA

  16. Dakota do Norte

    Na Dakota do Norte, indígenas enfrentam pobreza e oleoduto apoiado por Trump

  17. Maryland

    Disputa entre público e privado em Maryland é retrato da educação nos EUA

  18. Havaí

    Relação conturbada dos EUA com Coreia do Norte espalha medo no Havaí

  19. Wisconsin

    Sombra da judicialização paira sobre disputas acirradas em estados como Wisconsin

  20. Virgínia

    Passeata na Virgínia em 2017 deu visibilidade para extremistas da alt-right

  21. Kansas

    Kansas quer levar supressão do voto, trincheira dos direitos civis nos EUA, à Suprema Corte

  22. Carolina do Norte

    Com programa inovador, Carolina do Norte enfrenta problema crônico de acesso à saúde

  23. Oklahoma

    Biden visa aumento salarial a professores e mira demanda de grevistas em Oklahoma

  24. Wyoming

    Wyoming espelha diferenças salariais entre homens e mulheres nos EUA

  25. Iowa

    Confusão nas prévias em Iowa reaviva discussões sobre reforma no sistema eleitoral

  26. Nova Jersey

    Governador de Nova Jersey vive rebote de fake news que tomaram EUA desde 2016

  27. Louisiana

    Louisiana espelha tentativas de estados conservadores de cercear o aborto

  28. Ohio

    Às voltas agora com fentanil, Ohio vê nova alta de mortes por opioides

  29. Delaware

    Berço político de Biden, Delaware é paraíso da evasão de impostos nos EUA

  30. New Hampshire

    New Hampshire vira palco de disputa entre religiosos e defensores do Estado laico

  31. Nebraska

    Taxar bilionários, como o 'oráculo de Nebraska', vira tema de campanha

  32. Utah

    Com 1 caso de fraude em voto por correio desde 2013, Utah derruba tese de Trump

  33. Rhode Island

    Vírus leva desemprego a montanha-russa, e estados como Rhode Island pagam a conta

  34. Massachusetts

    Sonho de universidade de ponta em Massachusetts vira pesadelo de dívida estudantil

  35. Maine

    Baixo índice de crimes violentos deixa Maine fora do radar do discurso de 'lei e ordem'

  36. Novo México

    Novo México enfrenta com terapia aumento do suicídio de crianças e adolescentes

  37. Geórgia

    Prefeita negra na capital da Geórgia é exceção que confirma falta de diversidade na política dos EUA

  38. Illinois

    Berço político de presidentes, Illinois simboliza a corrupção nos EUA

  39. Connecticut

    Com dívida bilionária e alta desigualdade, Connecticut ilustra contradições americanas

  40. Mississippi

    Com 40% de obesos, Mississippi lidera epidemia que deixou de ser combatida sob Trump

  41. Kentucky

    Dependência de carvão no Kentucky reflete percepção distorcida sobre aquecimento global

  42. Virgínia Ocidental

    Crise de empregos faz América grande novamente só uma ilusão na Virgínia Ocidental

  43. Pensilvânia

    Divisões na Pensilvânia viram alegoria perfeita da polarização nos EUA

  44. Vermont

    População idosa de Vermont espelha bomba relógio da previdência americana

  45. Dakota do Sul

    Caso na Dakota do Sul chama a atenção para debate sobre pena de morte nos EUA

  46. Washington

    Washington desafia barreiras de Trump para acolhimento a refugiados

  47. Michigan

    Michigan simboliza falha de Trump em promessa de recuperar empregos industriais

  48. Tennessee

    Conservador, Tennessee retrata a força dos grupos de ódio nos EUA

  49. Montana

    'Deserto de creches', Montana é caso extremo de crise silenciosa nos EUA

  50. Oregon

    Envio de tropas federais ao Oregon catalisou crises de 2020 em torno de Trump

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.