Descrição de chapéu Venezuela

Opositor Leopoldo López deixa Venezuela rumo a Bogotá

Ex-prefeito, que estava refugiado na embaixada da Espanha, pode estar a caminho da Europa

Santiago

O líder opositor Leopoldo López, que estava refugiado na embaixada da Espanha em Caracas desde 30 de abril de 2019, quando escapou da prisão domiciliar, saiu da Venezuela a caminho de Bogotá.

A informação foi confirmada pela oposição venezuelana e pelo pai do oposicionista, o deputado do Parlamento Europeu Leopoldo Lopez Gil, em rede social. Ele chegou a escrever que o filho estava a caminho da Espanha, onde vive, mas apagou a publicação na sequência.

Os líderes oposicionistas Juan Guaidó, e Leopoldo López (dir.) participam de ato contra o regime de Nicolás Maduro
Os líderes oposicionistas Juan Guaidó, e Leopoldo López (dir.) participam de ato contra o regime de Nicolás Maduro - Manaure Quintero - 30.abr.19/Reuters

Ex-prefeito de Chacao, López é líder do partido Vontade Popular e articulador da estratégia de alçar Juan Guaidó a líder da Assembleia Nacional —para depois torná-lo autoproclamado presidente interino.

Em 2014, foi condenado pela Justiça do regime chavista por supostamente estimular protestos violentos na série de manifestações que ocorreu no país naquele ano. Cumpriu 3 dos 14 anos de sua sentença e depois foi transferido para o regime de prisão domiciliar, sob o qual ficou por dois anos.

Em 30 de abril de 2019, porém, conseguiu, com o apoio de oficiais do Sebin (serviço de inteligência) que desertaram, sair de casa e se juntar a Guaidó numa tentativa de levante contra o regime.

Naquele dia, ambos tentaram obter o apoio de militares dissidentes e conseguiram levar multidões às ruas. A tentativa, porém, acabou frustrada e reprimida. Logo depois, abrigou-se na embaixada da Espanha.

A saída do opositor da Venezuela se dá num momento de fragmentação da oposição venezuelana e de queda de popularidade de Guaidó, enquanto aproximam-se as eleições legislativas das quais grande parte da oposição decidiu não participar.

Nas redes sociais, Guaidó ironizou o ditador, dizendo que a oposição burlou "o aparato repressivo" do regime para mandar López ao exterior. "Maduro, você não controla nada", escreveu.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.