Washington desafia barreiras de Trump para acolhimento a refugiados

Desde que assumiu, presidente reduziu em 85% teto anual de imigrantes dessa categoria

Viçosa (MG)

​Cinquenta dias antes da eleição americana, a Folha começou a publicar a série de reportagens “50 estados, 50 problemas”, que se debruça sobre questões estruturais dos EUA e presentes na campanha eleitoral que decidirá se Donald Trump continua na Casa Branca ou se entrega a Presidência a Joe Biden.

Até 3 de novembro, dia da votação, os 50 estados do país serão o ponto de partida para analisar com que problemas o próximo —ou o mesmo— líder americano terá de lidar.

*

Era para ser uma carta protocolar, oficializando para a gestão Donald Trump o consentimento do estado de Washington à recepção de refugiados em 2019. Mas o governador Jay Inslee recorreu até a poesia para expressar sua desaprovação às constantes reduções federais das metas de recepção a essas vítimas de conflitos e perseguição. No documento, citou o poema de Emma Lazarus inscrito no pedestal da Estátua da Liberdade em 1903, que chamou o monumento —e, metaforicamente, a nação— de “mãe dos exilados”.

Ferrenho crítico de Trump e de suas políticas anti-imigração, o democrata ganhou projeção nacional em 2017 ao desafiar —e conseguir suspender— na Justiça uma das primeiras medidas do presidente após tomar posse: o veto à entrada de pessoas vindas de sete países, quase todos muçulmanos.

O presidente dos EUA, Donald Trump, durante encontro na Casa Branca
O presidente dos EUA, Donald Trump, durante encontro na Casa Branca - 14.fev.17/AFP

Desde 1975, Washington recebeu quase 150 mil refugiados de 70 países —os quais, segundo o governador Inslee diz na carta, “contribuem com todos os setores da economia e com o cenário cultural da região”.

Em 2019, o estado de 7 milhões de habitantes localizado na divisa com o Canadá foi o segundo dos EUA que mais acolheu essas vítimas de perseguição, atrás do Texas, tem uma população quatro vezes maior.

Esses refugiados são pessoas vindas de países como Afeganistão, Mianmar e Eritreia, que precisam solicitar com antecedência a autorização de entrada, geralmente com a chancela da ONU. Se aceitas, já chegam com documento de permanência.

Eles formam uma categoria separada dos “solicitantes de asilo”, aqueles que também se dizem vítimas de perseguição, mas que pedem o reconhecimento já estando em território americano —caso de muitos imigrantes da América Central que entram pelo México.

Durante quase quatro décadas, os EUA foram líderes no mundo no reassentamento de refugiados, tendo acolhido, de 1980 a 2017, 3 milhões de pessoas, mais que todos os países do mundo somados.

Isso mudou quando Trump chegou ao poder. Desde que assumiu, o presidente reduziu em 85% o teto anual de refugiados aceitos. Em 2018, o país foi ultrapassado pelo Canadá no ranking dos que mais reassentam no mundo.

No fim do mandato, Barack Obama estabeleceu a meta de 110 mil refugiados para o ano fiscal de 2017. Trump foi baixando esse valor até chegar a uma previsão de 15 mil para 2021. É o menor teto desde que o programa começou, em 1980.

O Departamento de Estado afirmou que a proposta reflete "o compromisso de priorizar a segurança e o bem-estar dos americanos, especialmente durante a pandemia" e que o governo foca o fim dos conflitos que geram os deslocamentos forçados e a assistência aos refugiados perto de suas casas.

​No ano fiscal de 2020, a meta era de 18 mil, e foram admitidos de fato menos de 12 mil refugiados. Nem no pós-11 de Setembro, quando houve mais restrições à entrada, o número foi tão baixo: chegou a 27.100 em 2002. Ao mesmo tempo, o número de pessoas forçadas a sair de seus países só aumenta no mundo —chegou a um recorde de 79,5 milhões em 2019.

Trump também mudou o perfil desses refugiados em termos de religião. Se em 2016 46% deles eram muçulmanos, em 2019 eles eram apenas 16%.

Enquanto isso, em Washington, a chegada dos refugiados vem transformando a cara de algumas cidades. Como Tukwila, nos arredores de Seattle, na qual dois terços de seus 20 mil habitantes são de minorias étnicas —30 anos atrás, 80% dos moradores eram brancos.

Definida pela prefeitura como “diversa, tolerante e inclusiva”, a cidade é repleta de lojinhas, mercados e restaurantes administrados por imigrantes, especialmente vindos de Butão, Myanmar, Iraque e Somália.

Na campanha em que tenta a reeleição contra o democrata Joe Biden, Trump deixa claro que considera os refugiados um fardo. Em um comício em Minnesota, disse que seu adversário iria “transformar o estado em um campo de refugiados”, “sobrecarregando escolas” e “inundando hospitais”.

Também criticou a democrata Ilhan Omar, que chegou ao país como refugiada somali quando criança e hoje é deputada pelo estado.

Já Biden, um dos senadores responsáveis pela aprovação da lei de 1980 que estabeleceu a política de recepção a refugiados, promete aumentar o teto anual para 125 mil.

Ele afirma ainda que suspenderá o veto a imigrantes de países muçulmanos, que define como “moralmente errado” e sem evidências de que traga segurança aos americanos.

Seu programa de governo também recorre ao soneto do pedestal da Estátua da Liberdade, no trecho em que a “mãe dos exilados” é retratada como um farol para as “massas sedentas de ar puro”. “Entregue-os a mim (...) Minha luz mostrará o portão dourado”, diz o poema.

50 ESTADOS, 50 PROBLEMAS

  1. Minnesota

    Morte de George Floyd em Minnesota escancarou outra vez racismo sistêmico americano

  2. Texas

    Divisa do Texas se tornou ícone da cruzada de Trump contra imigrantes

  3. Indiana

    Rusga com China põe estados rurais como Indiana na linha de tiro da guerra comercial

  4. Missouri

    Caso no Missouri ajudou a pavimentar decisão da Suprema Corte que protege comunidade LGBT

  5. Califórnia

    Califórnia, de moradores de rua e aluguéis caríssimos, espelha problema da habitação nos EUA

  6. Idaho

    Superlotação em prisões de Idaho expõe encarceramento em massa nos EUA

  7. Arizona

    Arizona põe à prova discurso de Trump de destruição dos subúrbios americanos

  8. Colorado

    Legalização federal é pedra no sapato de empresários da maconha no Colorado

  9. Arkansas

    Solidamente republicana, Arkansas facilita venda de armas

  10. Alasca

    Chance de explorar petróleo em reserva ambiental no Alasca opõe modelos de desenvolvimento

  11. Nova York

    Nova York procura saída para déficit bilionário agravado pela pandemia de coronavírus

  12. Flórida

    Flórida se tornou laboratório da postura errática de Trump diante da pandemia

  13. Carolina do Sul

    Briga na Carolina do Sul por estátua de Pantera Negra evidencia onda contra símbolos confederados

  14. Nevada

    Com dados alarmantes, Nevada retrata epidemia da violência doméstica nos EUA

  15. Alabama

    No top 5 de tiroteios em escolas, Alabama alimenta estatística que assombra EUA

  16. Dakota do Norte

    Na Dakota do Norte, indígenas enfrentam pobreza e oleoduto apoiado por Trump

  17. Maryland

    Disputa entre público e privado em Maryland é retrato da educação nos EUA

  18. Havaí

    Relação conturbada dos EUA com Coreia do Norte espalha medo no Havaí

  19. Wisconsin

    Sombra da judicialização paira sobre disputas acirradas em estados como Wisconsin

  20. Virgínia

    Passeata na Virgínia em 2017 deu visibilidade para extremistas da alt-right

  21. Kansas

    Kansas quer levar supressão do voto, trincheira dos direitos civis nos EUA, à Suprema Corte

  22. Carolina do Norte

    Com programa inovador, Carolina do Norte enfrenta problema crônico de acesso à saúde

  23. Oklahoma

    Biden visa aumento salarial a professores e mira demanda de grevistas em Oklahoma

  24. Wyoming

    Wyoming espelha diferenças salariais entre homens e mulheres nos EUA

  25. Iowa

    Confusão nas prévias em Iowa reaviva discussões sobre reforma no sistema eleitoral

  26. Nova Jersey

    Governador de Nova Jersey vive rebote de fake news que tomaram EUA desde 2016

  27. Louisiana

    Louisiana espelha tentativas de estados conservadores de cercear o aborto

  28. Ohio

    Às voltas agora com fentanil, Ohio vê nova alta de mortes por opioides

  29. Delaware

    Berço político de Biden, Delaware é paraíso da evasão de impostos nos EUA

  30. New Hampshire

    New Hampshire vira palco de disputa entre religiosos e defensores do Estado laico

  31. Nebraska

    Taxar bilionários, como o 'oráculo de Nebraska', vira tema de campanha

  32. Utah

    Com 1 caso de fraude em voto por correio desde 2013, Utah derruba tese de Trump

  33. Rhode Island

    Vírus leva desemprego a montanha-russa, e estados como Rhode Island pagam a conta

  34. Massachusetts

    Sonho de universidade de ponta em Massachusetts vira pesadelo de dívida estudantil

  35. Maine

    Baixo índice de crimes violentos deixa Maine fora do radar do discurso de 'lei e ordem'

  36. Novo México

    Novo México enfrenta com terapia aumento do suicídio de crianças e adolescentes

  37. Geórgia

    Prefeita negra na capital da Geórgia é exceção que confirma falta de diversidade na política dos EUA

  38. Illinois

    Berço político de presidentes, Illinois simboliza a corrupção nos EUA

  39. Connecticut

    Com dívida bilionária e alta desigualdade, Connecticut ilustra contradições americanas

  40. Mississippi

    Com 40% de obesos, Mississippi lidera epidemia que deixou de ser combatida sob Trump

  41. Kentucky

    Dependência de carvão no Kentucky reflete percepção distorcida sobre aquecimento global

  42. Virgínia Ocidental

    Crise de empregos faz América grande novamente só uma ilusão na Virgínia Ocidental

  43. Pensilvânia

    Divisões na Pensilvânia viram alegoria perfeita da polarização nos EUA

  44. Vermont

    População idosa de Vermont espelha bomba relógio da previdência americana

  45. Dakota do Sul

    Caso na Dakota do Sul chama a atenção para debate sobre pena de morte nos EUA

  46. Washington

    Washington desafia barreiras de Trump para acolhimento a refugiados

  47. Michigan

    Michigan simboliza falha de Trump em promessa de recuperar empregos industriais

  48. Tennessee

    Conservador, Tennessee retrata a força dos grupos de ódio nos EUA

  49. Montana

    'Deserto de creches', Montana é caso extremo de crise silenciosa nos EUA

  50. Oregon

    Envio de tropas federais ao Oregon catalisou crises de 2020 em torno de Trump

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.