Descrição de chapéu RFI terrorismo

Ao som de 'Toda Menina Baiana', França homenageia brasileira morta em atentado

Primeiro-ministro Jean Castex entregou medalha póstuma às vítimas

RFI

Nove dias após o ataque terrorista à faca na basílica de Nice, no sudeste da França, uma cerimônia neste sábado (7) lembrou os três mortos no atentado, incluindo a brasileira Simone Barreto Silva, 44.

Retratos de Nadine Devillers, Vincent Loques e Simone Barreto Silva, que morreram após ataque à faca na basílica de Nice, estão dispostos em frente a uma chama cercada de flores.
Cerimônia homenageou Nadine Devillers, Vincent Loques e Simone Barreto Silva, que morreram após ataque à faca na basílica de Nice - Valery Hache/AFP

O primeiro-ministro francês, Jean Castex, emocionou-se ao descrever o ataque, "que roubou três vidas dentro de uma igreja". Segundo ele, "o terrorismo ataca quem somos, o que constrói nossa identidade, nossa liberdade, nossa cultura e nossa vida. O inimigo, nós o conhecemos e ele tem um nome: islamismo radical", declarou o premiê, que entregou aos homenageados, de forma póstuma, a medalha nacional de reconhecimento às vítimas do terrorismo.

A cerimônia deste sábado aconteceu na Colina do Castelo, uma antiga cidadela construída no topo de um parque com vista para a baía de Nice: Após a difusão da Marselhesa, o público ouviu as músicas preferidas das vítimas e seus retratos foram mostrados. "Toda Menina Baiana", de Gilberto Gil, foi a canção escolhida para lembrar Simone Barreto. Para Nadine Devillers, a música foi "L'Indifférence", de Gilbert Bécaud. A família do sacristão Gilbert Bécause preferiu a leitura de um poema de Victor Hugo.

Três tiros de canhão marcaram o fim da cerimônia, depois do discurso do primeiro-ministro francês. Enquanto a orquestra tocava "What a Wonderful World", de Louis Armstrong, a família de Simone deixou o local. Uma de suas filhas, tomada pela emoção, andava com dificuldade, e precisou ser amparada pelo marido de Nadine Devillers, que também estava presente. O premiê francês recebeu em seguida a família das vítimas. Ele também condecorou os oficiais da Polícia Municipal de Nice, que foram os primeiros a chegar ao local do atentado no último dia 29.

Autor do ataque é transferido para Paris com Covid-19

O prefeito da cidade, Christian Estrosi, foi o primeiro a falar. Com a voz embargada, ele se dirigiu às três vítimas, começando pela brasileira. "Simone, você veio há tanto tempo, e de tão longe, de Salvador da Bahia, até nós. Simone, você fez tanto por nossa cidade, você mostrou um amor incondicional pela França. Quero dizer aqui e neste momento, que nós também te amamos. Para sempre."

Além de Simone Barreto Silva, morreram também uma outra fiel, Nadine Devillers, de 60 anos, e o sacristão Vincent Loquès. Eles foram atacados por um tunisiano de 21 anos, que foi baleado várias vezes pela polícia após o incidente na igreja. Contaminado com Covid-19, o autor do ataque, Brahim Aouissaoui foi transferido na sexta-feira para um hospital de Paris.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.