Descrição de chapéu Coronavírus

Ex-presidente da Suíça Flavio Cotti morre de Covid-19 aos 81 anos

Líder defendeu Genebra como sede de instituições como Organização Mundial do Comércio

Genebra | AFP

O ex-presidente da Suíça Flavio Cotti, que também foi ministro das Relações Exteriores e do Interior do país, morreu na tarde desta quarta (16), aos 81 anos, após complicações de uma infecção por Covid-19.

Segundo a imprensa local, ele estava internado em um hospital em Locarno. "Foi com grande tristeza que soube da morte de Flavio Cotti", reagiu no Twitter o chanceler suíço, Ignazio Cassis.

O então presidente da Suiça Flavio Cotti durante uma entrevista coletiva em San Petesburgo, na Rússia - Sergey Tyagin - 16.dez.1998/AFP

Jurista de formação, Cotti foi membro do partido democrata-cristão de Ticino, região no sul do país. Atuou como ministro das Relações Exteriores e do Interior e presidente em 1991 e 1998 —o sistema suíço prevê que todos os ministros do governo ocupem a Presidência em uma base rotativa de um ano.

O ex-presidente ficou conhecido, sobretudo, por ter aproximado o país de organizações internacionais.

Cotti defendeu a adesão da Suíça à Organização das Nações Unidas —o país acabou por entrar em 2002 após um plebiscito com 65% dos votos— e também era a favor de Genebra sediar instituições, como a Organização Mundial do Comércio.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.