Líder dissidente cubano José Daniel Ferrer é detido e levado de casa, diz ativista

Chefe do grupo de oposição União Patriótica Cubana estava em prisão domiciliar

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Havana | AFP

O dissidente cubano José Daniel Ferrer, líder do grupo de oposição União Patriótica Cubana (Unpacu), foi detido na sexta-feira (26) em sua residência de Santiago de Cuba, região leste da ilha, informou um de seus seguidores.

"José Daniel Ferrer, líder da Unpacu, foi detido arbitrariamente e até o momento está desaparecido", disse por telefone à agência de notícias AFP Zaqueo Baez, vice-coordenador nacional da organização e representante em Havana.

Ferrer, que estava em prisão domiciliar, é um dos 75 presos políticos da chamada primavera negra de 2003, movimento que pedia reformas políticas democráticas.

O dissidente político José Daniel Ferrer Garcia durante entrevista coletiva em Washington - Chip Somodevilla - 1º.jun.16/AFP

Depois de ser libertado, em 2011, sob pressão da Igreja Católica, formou a União Patriótica Cubana.

Naquele mesmo ano, ele rejeitou a possibilidade de emigrar para a Espanha, após um acordo do então ditador Raúl Castro com os líderes católicos da ilha. Ferrer integrou o grupo de 12 pessoas, entre mais de 130 presos, que decidiram ficar em Cuba e prosseguir com as atividades opositoras.

Integrantes da Unpacu relataram que na manhã de sexta uma operação policial cercou o quarteirão onde mora o líder opositor, no bairro de Altamira, impedindo a entrada e saída dos moradores.

Uma ativista disse que os policiais entraram na casa de Ferrer, sede nacional da Unpacu, e levaram o líder do grupo pela porta dos fundos da residência.

Ferrer havia pintado na fachada a frase "Pátria e Vida", título de uma canção de protesto de rappers cubanos que critica o governo.

O opositor e três membros de sua organização permaneceram detidos de março de 2019 a abril de 2020 por supostos delitos de lesões, privação de liberdade e atentado, mas foram liberados com sentenças de entre quatro e cinco anos, que cumpriam em suas residências.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.