Descrição de chapéu
Shih-Chung Chen

Taiwan insta OMS a apoiar sua entrada na organização e a permitir sua plena participação

Ilha continuará a trabalhar com o resto do mundo para garantir que todos gozem do direito humano fundamental à saúde

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Shih-Chung Chen

Ministro da Saúde e do Bem-Estar de Taiwan

Desde o início da pandemia de Covid-19, há dois anos, já foram confirmados mais de 510 milhões de casos da doença e mais de 6,25 milhões de óbitos em todo o mundo.

Enquanto as nações continuam a combater a pandemia, as conquistas de Taiwan têm sido amplamente reconhecidas mundialmente. Segundo registros do último dia 10, a ilha contabilizou cerca de 390 mil casos e 931 mortes —a população local é de 23,5 milhões.

O resultado positivo, em comparação com outras nações, se deu graças ao esforço em conjunto do governo e do povo. Além disso, a taxa de crescimento econômico de Taiwan em 2021 atingiu a 6,45%.

Profissionais de saúde com traje de proteção em centro de teste de Covid-19 em Taipé
Profissionais de saúde com traje de proteção em centro de teste de Covid-19 em Taipé - Ann Wang - 4.mai.22/Reuters

Cobertura universal de saúde

O sistema de Seguro Nacional de Saúde de Taiwan (NHI), lançado em 1995, desempenhou um papel importante na luta contra a pandemia. O sistema do NHI oferece vários serviços de saúde e de alta qualidade, alcançando a cobertura universal (99,9%).

Nesse sentido, o robusto sistema de saúde e o NHI de Taiwan protegeram as pessoas e garantiram a estabilidade social durante a pandemia. Além disso, o banco de dados abrangente do NHI e outros sistemas de informação atualizados têm sido fundamentais para garantir a aplicação bem-sucedida da tecnologia digital para a prevenção de doenças.

O sistema de saúde de Taiwan ficou em segundo lugar no mundo em 2021, segundo o CEOWorld. Na pesquisa anual da Numbeo, Taiwan ficou em primeiro lugar entre os 95 países pesquisados na categoria Índice de Saúde para 2021.

Uso de tecnologia para prevenção de epidemias

Para reduzir o risco de transmissão comunitária, já no estágio inicial da pandemia, em fevereiro de 2020 o governo implementou o Sistema de Quarentena para Entrada, integrando os bancos de dados do NHI, imigração e alfândega para permitir a análise de big data.

Os dados foram introduzidos no Digital Fencing Tracking System, que usava o sistema de posicionamento em telefones celulares para monitorar o paradeiro de pessoas em quarentena ou isolamento domiciliar.

Prontuários eletrônicos e telemedicina

Taiwan vem construindo infraestrutura de informações de saúde desde 2010, como o sistema de troca de registros médicos eletrônicos (EMR). Desde maio de 2021, Taiwan expandiu seus serviços de telemedicina em instituições de saúde e incluiu esses serviços na cobertura do NHI como forma de reduzir o risco de infecções por aglomerações nessas instituições.

Usando os sistemas NHI, MediCloud e EMR, a telemedicina sem contato permite que a equipe médica obtenha os registros médicos dos pacientes e ofereça às pessoas em áreas remotas serviços adequados e abrangentes, ajudando a atingir as metas da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Novo modelo de Taiwan

Taiwan conseguiu conter a pandemia ao mesmo tempo que as pessoas levavam uma vida normal e o país alcançava um crescimento econômico positivo por meio do uso preciso de tecnologia, transparência de informações, controles rígidos de fronteira, triagem precisa e investigação de casos.

No entanto, devido à disseminação mundial da variante ômicron desde o final de 2021, a transmissão comunitária também começou a aumentar em Taiwan. A cepa parece ser muito mais contagiosa, mas causa sintomas leves ou inexistentes.

Tentar bloquear a transmissão de cada caso seria um esforço em vão que afetaria muito a subsistência das pessoas. Portanto, o governo opta, desde abril, por eliminar casos graves, gerenciar casos leves, minimizar impactos gerais e cuidar de casos moderados e graves.

Esse novo modelo de Taiwan busca permitir que as pessoas levem uma vida normal e o país se abra constantemente, enquanto as medidas ativas de prevenção epidêmica permanecem em vigor.

Taiwan pode ajudar e já está ajudando

O mundo de hoje continua a enfrentar desafios da crise sanitária: do fornecimento de vacinas à recuperação pós-pandemia. Os países devem trabalhar juntos e se preparar para possíveis pandemias futuras. Taiwan é um parceiro indispensável para garantir uma recuperação pós-pandemia bem-sucedida.

Para conter a pandemia, Taiwan continuou cooperando com outros países na pesquisa e no desenvolvimento de vacinas e medicamentos contra a Covid. Além disso, doou suprimentos médicos, como máscaras cirúrgicas e medicamentos aos países necessitados. Isso demonstrou que Taiwan pode ajudar e já está ajudando.

Instamos a OMS e as partes pertinentes a apoiar a inclusão de Taiwan na organização e permitir que ela participe plenamente de suas reuniões, mecanismos e atividades.

Taiwan continuará a trabalhar com o resto do mundo para garantir que todos gozem do direito humano fundamental à saúde, conforme estipulado no regulamento da OMS. No espírito dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável de 2030 das Nações Unidas, ninguém deve ser deixado para trás.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Leia tudo sobre o tema e siga:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.