Geleira se rompe na Itália após recorde de temperatura e deixa 6 mortos

Ao menos oito pessoas ficaram feridas por avalanche desencadeada por desprendimento de gelo

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

AFP

Uma avalanche provocada pelo desprendimento de uma geleira na montanha Marmolada, a maior da cadeia das Dolomitas, nos Alpes italianos, deixou ao menos seis mortos neste domingo (3).

Michela Canova, porta-voz dos serviços de emergência, afirmou que ao menos oito pessoas ficaram feridas, mas que o saldo ainda era provisório. Ela não deu detalhes da nacionalidade das vítimas.

Pedaço da geleira Marmolada que colapsou na Itália - Soccorso Alpino/AFP

Vários helicópteros participam das operações de resgate e monitoramento, já que o desprendimento ocorreu um dia após o recorde de temperatura no topo da geleira, 10 ºC. De acordo com Renato Colucci, especialista em geleiras citado pela agência italiana AGI, o fenômeno "se repetirá", uma vez que "há semanas as temperaturas nas alturas dos Alpes estão bem acima dos indicadores usuais".

Segundo a porta-voz dos serviços de emergência, "uma avalanche de neve, gelo e rocha atingiu a estrada de acesso quando ali se encontravam diversos grupos de alpinistas, alguns dos quais foram arrastados". "O número de alpinistas afetados ainda é desconhecido", acrescentou.

O departamento de proteção civil da região de Veneto, no nordeste da Itália, afirmou que "todas as equipes de proteção da área foram mobilizadas". O local onde uma parte da geleira se rompeu fica perto de Punta Roca, no caminho que costuma ser usado para chegar ao topo.

'Calor extremo'

Imagens registradas de um abrigo próximo mostram como neve e rocha começam a cair da montanha. Outros registros exibem a avalanche arrastando tudo no caminho. Helicópteros ajudaram a transportar as vítimas pelo vale até a cidade de Canazei, perto de onde sai o teleférico que leva ao topo da geleira.

O trabalho dos socorristas foi especialmente difícil, pois eles tiveram que extrair os corpos em meio a gelo e a rochas. Um grupo de psicólogos foi acionado para ajudar os familiares das vítimas.

Segundo o cientista Colucci, "o calor extremo dos últimos dias provavelmente produziu uma grande quantidade de água líquida proveniente do derretimento da geleira e se acumulou na base do bloco", que posteriormente desmoronou por falta de suporte. A geleira Marmolada é a maior das Dolomitas, nos Alpes orientais. Localizada na província de Trento, nasce no rio Avisio e tem vista para o lago Fedaia.

De acordo com um relatório do IPCC (Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas) divulgado em março, o derretimento de gelo é ​​uma das dez principais ameaças do aquecimento global, perturbará os ecossistemas e ameaçará algumas infraestruturas. Segundo o IPCC, as geleiras dos países escandinavos, da Europa Central e do Cáucaso podem perder entre 60% e 80% de sua massa até o final do século.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.