Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
29/11/2010 - 13h08

Líder supremo do Irã tem câncer, diz documento do WikiLeaks

Publicidade

DA REUTERS, EM PARIS (FRANÇA)

Documentos diplomáticos dos Estados Unidos divulgados neste domingo pelo site WikiLeaks indicam que o líder supremo do Irã, o aiatolá Ali Khamenei, sofre de câncer em estágio terminal.

Acompanhe a Folha no Twitter
Conheça a página da Folha no Facebook
WikiLeaks revela o que os EUA pensam dos líderes mundiais; veja
Segundo WikiLeaks, Hugo Chávez está "louco" e EUA tentaram isolá-lo
EUA queriam investigar presença da Al Qaeda na tríplice fronteira
Leia íntegra dos arquivos do Wikileaks obtidos pela Folha

De acordo com documento datado de agosto de 2009, um empresário da Ásia Central, que não é iraniano mas viaja com frequência a Teerã, "soube por um dos seus contatos que [o ex-presidente iraniano Ali Akbar] Rafsanjani lhe contou que o líder supremo Ali Khamenei tem leucemia em estágio terminal e pode morrer em poucos meses".

O documento, reproduzido pelo jornal francês "Le Monde", foi escrito por um diplomata dos EUA a seus superiores. Rafsanjani, ligado ao movimento opositor reformista iraniano, estaria se preparando para tentar suceder Khamenei no cargo mais importante do Irã.

De acordo com o jornal francês, os mais de 250 mil documentos revelados pelo WikiLeaks mostram que os EUA possuem uma rede de informantes no Oriente Médio para relatar o que acontece no Irã.

EUA e Irã romperam relações diplomáticas há 30 anos, e atualmente o governo norte-americano lidera o movimento internacional de sanções contra o programa nuclear iraniano, que o país garante ser pacífico.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página