Descrição de chapéu Opinião educacao eleições

'Bombas aceleraram a chegada de água a casas', diz presidente da Sabesp

Jerson Kelman comenta reportagem sobre transposição do rio São Francisco

Transposição

“Foi aos 45 minutos do segundo tempo.” Assim começa a reportagem para explicar que 1 milhão de pessoas escaparam do colapso graças à chegada de água da transposição do Rio São Francisco. Faltou dizer que a operação de resgate só foi bem-sucedida porque a Sabesp emprestou bombas usadas na crise hídrica paulista, acelerando a chegada da água às casas de Pernambuco e da Paraíba. As bombas agora estão ajudando no Eixo Norte da transposição, beneficiando o Ceará e o Rio Grande do Norte. 

Jerson Kelman, presidente da Sabesp

 

Ao ler a reportagem sobre os muitos pontos positivos da transposição do rio São Francisco, eu me lembrei de críticos e de suas posições contrárias ao projeto, que não foram incluídas no texto. Todos têm direito as suas opiniões, mas devem ser responsáveis por elas até o final.

Marcio Macedo (Belo Horizonte, MG)


Eleições

O colunista Bruno Boghossian escreve assertivamente. Não seria mais interessante que os partidos fizessem um acordo para que, independentemente de siglas partidárias, todos ladrões fossem parar na cadeia? E não acordos/articulações concretas para liberar bandidos que roubam em malas, cuecas, carros, aviões e de tantas outras maneiras.

Carlos Antônio de Jesus Cabral (Fernandópolis, SP)

 

Com base no texto do colunista, algumas coisas se explicam, desde a “defesa” do ex-presidente Lula em relação a Michel Temer até o papo institucional do emedebista com a presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, que desta vez não achou que se apequenou. Mas até que faz todo sentido, já que parece um julgamento bastante político.

Anísio Franco Câmara (São Paulo, SP)


Educação

Ao atacar a entrevista do secretário da Educação, na qual ele critica a política “meritocrática” do governo, a Folha chama de “rasteiras” as posições dos sindicatos contra a política de bônus para o magistério. O jornal se alinha às políticas retrógradas do PSDB no estado. A posição da Apeoesp contra o bônus tem respaldo, entre outros, nos estudos de Diane Ravitch, que ajudou a implantar o bônus no estado de Nova York, constatou seu fracasso e trabalha para que esta política seja varrida.

Maria Izabel Azevedo Noronha, presidenta da Apeoesp


Colunista

Não dá para entender como Juca Kfouri, um jornalista brilhante, coerente, culto e de bom senso, sempre alerta a desvios e corrupção na área esportiva, ainda possa defender a ex-presidente Dilma Rousseff. Será que ele esquece que ela e o padrinho dela deixaram o país nesta situação? E ainda a chama de presidenta...

Wagner José Callegari, professor de inglês (Limeira, SP)


Gratificações

A notícia de que a cada R$ 100 de salários a União gasta outros R$ 77 com gratificações e incentivos a servidores na ativa é desalentadora. Quase 100% deles ganham sempre a maior avaliação sem critérios definidos. E o professor tem qual gratificação por seu desempenho? Ele não merece?

Gilson Belézia (São Paulo, SP)


Evolução

“Caminhos da evolução”, de Kevin Laland, é uma lição de como a ciência evolui e também de como, às vezes, involui, ao cegar-se frente a novas descobertas. Na verdade há mais furos na teoria darwiniana, além dos indicados pela síntese evolutiva estendida. Ela falha em explicar a origem da vida, portanto peca pela base. Quanto ao fenômeno vida, poderiam os cientistas dizer, como diz Laland da evolução, “é algo mais complexo do que presumíamos”.

Rubens J. Villela, professor aposentado do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da USP (São Paulo, SP)


Primeira Página da edição da Folha de 10 de março
Primeira Página da edição da Folha de 10 de março

Síntese

Na primeira página da Folha do último sábado (10), uma certeira síntese do país em que vivemos: enquanto o empresário volta à liberdade, pequenos comerciantes do Rio de Janeiro são tratados como criminosos pela “prefeitura cristã” de Marcelo Crivella. Um exemplo bem didático do abismo que existe entre ricos e pobres no Brasil.

Leandro Veiga Dainesi (Lorena, SP)


Tirinha A Vida Como Ela Yeah, de Adão Iturrusgarai, publicada em 10 de março
Tirinha A Vida Como Ela Yeah, de Adão Iturrusgarai, publicada em 10 de março

Quadrinhos

Parabéns ao Adão Iturrusgarai pela tirinha “Salão de beleza interior”: mensagem positiva, simples e doce.

Cleide Ribeiro de Moraes (São Paulo, SP)


Jogo de azar 

O Estado não deve interferir na forma como as pessoas gastam seu dinheiro, diz o colunista. E sobre como elas ganham? Parece haver consenso que estelionato é crime —ou seja, ganhar dinheiro enganando outros. Jogo pode ser considerado uma forma de estelionato? Se olhar as probabilidades e fizer uma análise racional, a resposta é sim.

Ricardo Knudsen (São Paulo, SP)

 

Será que a vida de crianças dependentes de pais viciados no jogo não seria suficiente para que ele seja considerado como uma potencial [dano à] vida de terceiros?

Marcos Leão (Brasília, DF)

 

O problema não é o jogo em si, mas a porta escancarada que se abre para a lavagem de dinheiro.

Mara Marques (São José dos Campos, SP)


Democracia

O que está sub judice não é a democracia, mas sim os representantes do povo, que, em vez de agirem em favor dos interesses coletivos, atuaram em causa própria, ao arrepio da lei, com a perspectiva da impunidade. Nunca antes na história deste país a democracia esteve tão consolidada.

Idelson Alan Santos (Brasília, DF)


 PARTICIPAÇÃO

Os leitores podem colaborar com o conteúdo da Folha enviando notícias, fotos e vídeos (de acontecimentos ou comentários) que sejam relevantes no Brasil e no mundo. Para isso, basta acessar Envie sua Notícia ou enviar mensagem para leitor@grupofolha.com.br

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.