Descrição de chapéu
Fausto Pinato

Viagem à Ásia e a próxima reunião dos Brics

Cúpula em Brasília será oportunidade para aprimorar relações bilaterais

Fausto Pinato

A agenda da visita do presidente Jair Bolsonaro (PSL) à Ásia, que começou na segunda-feira (21) e vai até  31 de outubro, sinaliza a valorização por parte do Brasil com o fortalecimento dos laços com alguns de seus mais importantes parceiros asiáticos, como Japão, China, Emirados Árabes, Qatar e Arábia Saudita.

Enquanto presidente da Frente Parlamentar Brasil-China, a visita a este país terá uma razão especial de ser. Maior parceiro comercial do Brasil, e de interações crescentes nas mais variadas áreas, a República Popular da China demonstra, como já o disse uma vez, sintonia com o interesse recíproco pela harmonização das duas nações —sempre prezando por crescimento econômico, inovação e segurança jurídica.

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) no Palácio Imperial após a cerimônia de entronização do imperador Naruhito, em Tóquio - Pierre Emmanuel Deletree - 22.out.19/Reuters

A busca por soluções claras, pelo estabelecimento e uso de mecanismos, canais e práticas do "estado da arte"’ é de irrefutável fundamento. E isso aplicado com o conhecimento das peculiaridades que caracterizam cada país, de forma a obter sempre os melhores e mais confiáveis resultados.

Vem à mente também a 11ª Cúpula dos Brics, a ser realizada novamente em Brasília, entre os dias 13 e 14 de novembro, com o seguinte lema: “Crescimento econômico para um futuro inovador”. A presença dos cinco chefes de Estado atesta o peso do encontro.

Sobre a temática circunscrita à cúpula estarão entre as prioridades a cooperação em matéria de inovação e uma maior interação do Novo Banco de Desenvolvimento com as questões de interesse empresarial. Mais uma vez, ressalta-se a primazia de soluções ótimas, seguramente embasadas, cientes das particularidades de cada situação, holisticamente desenvolvidas.

É nesse contexto que, enquanto presidente da Frente Parlamentar Brics, integrarei a cimeira num caráter singular. O foco no aprimoramento das relações bilaterais com os demais membros —Rússia, Índia, China e África do Sul— se fará na visão de que estas sejam cada vez mais práticas, construtivas e sólidas. São países que, sem dúvida, têm muito a contribuir entre si, fortalecendo-se mutuamente.

Visando invariavelmente o desenvolvimento do Brasil e de seus pares, como presidente da Frente Parlamentar Brics trabalharei para que também o Congresso integre o esforço para a expansão, o amadurecimento e a potencialização das relações entre cada um dos participantes da cúpula e o Brasil, em todas as áreas da vida econômica, social, cultural e humana.

Fausto Pinato

Advogado, é deputado federal (PP-SP) desde 2015 e presidente da Frente Parlamentar Brasil-China, da Frente Parlamentar Brics e da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados

TENDÊNCIAS / DEBATES

Os artigos publicados com assinatura não traduzem a opinião do jornal. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate dos problemas brasileiros e mundiais e de refletir as diversas tendências do pensamento contemporâneo.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.