Descrição de chapéu
Betina Serson

Construindo a ponte entre família e escola

Pais devem se envolver diretamente com o dia a dia escolar

Betina Serson

O ano letivo está começando. Pode ser a transição para uma nova escola ou nova classe. Algumas regras serão diferentes e precisam de adaptação. A escola é uma pequena comunidade que faz parte do universo da família através dos amigos de classe, das lições de casa ou até mesmo de eventos sociais. O professor tem o contato diário com a criança. Então este é um relacionamento que precisa ser trabalhado pela família desde o primeiro dia.

Comunique-se, comunique-se, comunique-se. Faça uso da tecnologia através de emails, mensagens pelo site do colégio, WhatsApp e celular. Para que uma ponte seja construída é necessário que haja confiança mútua. A família e o professor precisam sentir-se ouvidos e precisam ouvir. A melhor maneira de ter uma dúvida solucionada é a família entrar em contato direto com o professor.

Escola particular de São Paulo promove sarau entre os alunos - Zé Carlos Barretta - 20.mar.19/Folhapress

Neste relacionamento, de um lado está a família, que conhece a criança melhor do que ninguém, e de outro está o professor, que irá conhecê-la. Os dois lados têm como objetivo atender as necessidades físicas, intelectuais e emocionais para que todo o potencial possa ser desenvolvido. Na escola, com os amigos, a criança poderá apresentar comportamentos diferentes de quando estiver em família. São duas dinâmicas diferentes, que se complementam. Por isso a importância de um bom relacionamento entre professor e família.

As visões e expectativas sobre a mesma criança são diferentes. A família é o lado mais emocional, e o professor é um lado mais profissional. Como toda parceria, o poder tem que ser igual, pois cada um tem funções diferentes.

Toda construção tem etapas. A primeira é conhecer o novo professor e as regras da nova classe; é o momento de cada um colocar as expectativas. A segunda é a manutenção do relacionamento através de uma comunicação direta e com o canal que for melhor, tanto para o professor quanto para a família. E a terceira é quando o ano letivo acaba e a criança muda de classe. Fica a boa lembrança.

Com uma boa ponte construída, todos têm a ganhar. Comprovadamente, a criança terá um desempenho escolar melhor e se sentirá mais segura. O exemplo é a melhor maneira de ensinar a criança a resolver os seus conflitos e como construir relacionamentos. Este é o maior aprendizado de habilidades socioemocionais que ela poderá ter. Com a atitude da família aberta e com vontade de construir um bom relacionamento, a criança estará aprendendo o quanto é necessário ouvir o outro, a dar chance para o outro se colocar, a se adaptar a regras, a esperar o momento correto para conversar, a resolver conflitos sem brigar e que o respeito mútuo deve existir sempre.

Uma família que está envolvida com a escola tem uma chance maior de construir uma boa ponte. Há várias maneiras: fazer parte de grupos de pais, participar de reuniões marcadas, ter as mensagens ou avisos da escola checados regularmente e demonstrar um real interesse pelo que acontece na escola. 

Desejo a todos um bom e proveitoso ano letivo!

Betina Serson

Pedagoga com pós-graduação em psicopedagogia e mestrado em Early Childhood Education (EUA)

TENDÊNCIAS / DEBATES

Os artigos publicados com assinatura não traduzem a opinião do jornal. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate dos problemas brasileiros e mundiais e de refletir as diversas tendências do pensamento contemporâneo.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.