Descrição de chapéu

Brasil deveria investir em fontes alternativas de energia, dizem leitores

Política de preços da Petrobras alimenta críticas ao baixo investimento em opções ao petróleo

Eleições

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não será candidato à Presidência em face da legislação vigente. E sua influência hoje no processo eleitoral é muito menor do que se supõe.

Jose Walter Mota Matos (Pouso Alegre, MG)


Desânimo generalizado

Análise espetacular a de Contardo Calligaris. De bom, podemos ter como esperança nesse momento de sofrimento coletivo a emergência de uma nação, o que nunca fomos.

Nelson Vidal Gomes (Fortaleza, CE)

 

Contardo Calligaris, você foi na veia. Parece-me algo novo no ar, acho que não entendemos ainda o que está ocorrendo. Quem sabe é um luto e, se sobrevivermos a ele, o reinício de um momento mais maduro e consistente lá na frente. Todos nós que escolhemos o Brasil precisaremos reafirmar essa escolha. Parece o nosso carma.

Claudio Menezes (São Paulo, SP)


Justiça eleitoral

No último dia 9, completou-se um ano da decisão do TSE que absolveu a chapa formada por Dilma Rousseff e Michel Temer nas eleições de 2014, que poderia ter trocado o governo. O resultado é esse caos de ficarmos, na prática, sem governo. O (infeliz) voto decisivo na ocasião foi do ministro Gilmar Mendes.

José Arnaldo de Oliveira (Jundiaí, SP)


Pedro Parente

Agora em um mercado concorrencial, o ex-presidente da Petrobras Pedro Parente poderá praticar preços internacionais e aplicar o clichê da moda: custo de oportunidade.

Luiz Gornstein (São Paulo, SP)


Previdência

Reformar a Previdência sem contrapartida, como reformar o Congresso e o próprio Executivo, é impensável para a população. Soa como algo na linha “se tenho que perder direitos, por que não eles, que estão promovendo a reforma, perdem primeiro?”.

Paulo Cesar Martins Menck (Itapetininga, SP)


Paralisação dos caminhoneiros

Não existe mágica na área econômica. Para que as justas reivindicações dos caminhoneiros fossem atendidas, outros setores perderam benefícios ou investimentos e quem pagará a conta final serão os consumidores com aumento de preços nos produtos ou redução na prestação de serviço público. Sendo o cobertor curto, para cobrir a cabeça é preciso deixar os pés de fora.

Roberto Fissmer (Porto Alegre, RS)


Polícia Militar

Não só no Rio de Janeiro policiais militares continuam à margem dos direitos trabalhistas da sociedade que tanto os critica. Boa reportagem.

Lucas Carreira Nunes (São José do Rio Preto, SP)


Potencial energético

Gostaria de ver um governo que privatizasse a Petrobras e criasse uma nova empresa para desenvolver o potencial energético alternativo e seus benefícios. Incentivar o desenvolvimento de indústrias voltadas às áreas de mobilidade e energia sustentável e fazer parceria com instituições de ensino para fomentar tecnologias e pôr o Brasil no caminho do progresso, com respeito ao meio ambiente.

Henryck Rabelo (Aparecida, SP)

 

Precisamos incentivar a produção e vendas de carros elétricos por aqui, pois não poluem e são silenciosos. Além disso, a energia para carregar as baterias virá cada vez mais de fontes renováveis.

Germano Ottmann (Curitiba, PR)


Laerte Codonho

Muito estranha essa versão. O contador se apropriando de bilhões de reais? Qualquer empresa que tenha esse nível de faturamento tem que possuir auditorias de governança corporativa.

Carlos Peruffo (Curitiba, PR)

 

O Congresso deveria criar leis para que em casos como esse os donos pagassem pelos seus atos, mas as empresas fossem preservadas. Temos assistido a inúmeras operações nas quais grandes empresas quase foram à falência.

Joaquim Branco (Rio de Janeiro, RJ)


Condução coercitiva

É desrespeitosa a crítica da Folha à decisão do STF que declarou inconstitucional a condução coercitiva, tachando-a de duvidosa, pois insinua que possa ter havido outro motivo além do jurídico. Isso é preocupante. Quem, sabendo que é garantido o direito de o investigado ficar calado, defende a condução, está admitindo que possa ser obrigado a falar. Isso tem nome: tortura.

Nelson Xisto Filho (Belo Horizonte, MG)


Operação Lava Jato e TCU

O imbróglio entre TCU e membros da Lava Jato sobre o uso de provas fornecidas por delatores e empresas sob acordos de leniência mostra como nossas elites governamentais não conseguem unificação para combater a corrupção. Essas divergências podem retardar uma solução.

José de Anchieta de Almeida (Rio de Janeiro, RJ)

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.