'Estou na terceira idade e jamais vi cheiro de socialismo aqui', diz leitor

Em sua posse, Jair Bolsonaro afirmou que o 'povo começou a se libertar do socialismo'

Bolsonaro e o socialismo

Quando diz que em seu governo o povo se libertará do socialismo, Bolsonaro pode estar tentando apenas desviar a atenção dos reais problemas do país. Mas, se ele realmente acredita no que está dizendo, é sinal que temos na Presidência um indivíduo com graves deficiências cognitivas (“Bolsonaro promete unir o Brasil, valorizar a família e libertar o país do socialismo”).

Teotimo Júnior Lara (Belo Horizonte, MG)

 

Vamos ouvir muito discurso ideológico e ver muita prática ultraliberal nos próximos tempos. Tudo justificado por um socialismo que só existe nessas cabeças difíceis de decifrar. Há alguns claramente ideólogos ultraliberais e outros meros iludidos e repetidores dessa verborragia. Tristes tempos.

Paulo Ribeiro (Rio de Janeiro, RJ)

 

Ué, onde ele pensa que estamos? Estou na terceira idade e jamais vi cheiro de socialismo aqui. No máximo, chegamos perto de uma social-democracia fajuta.

Renzo Bassanetti (Porto Alegre, RS)

Michelle Bolsonaro

Agradecemos a Deus por termos uma primeira-dama que pôs o Brasil acima de tudo e Deus acima de todos (“Michelle quebra protocolo e discursa em língua de sinais”).

João Henrique Rieder (São Paulo, SP)


Mudanças na educação

Os erros cometidos na economia têm seus efeitos praticamente instantâneos, são fáceis de serem notados —a miséria social explode em todos os cantos do país. Entretanto, os erros cometidos na educação aparecem na forma de sintomas quase imperceptíveis e a longo prazo. Quero que esse governo acerte. Quando o governo erra, o pobre paga muito caro. Porém, está difícil crer em acertos dessa equipe (“Ministro desmonta secretaria de diversidade e cria a de alfabetização”).

Airton Araújo Oliveira (Natal, RN)

 

Fala-se muito em retrocesso, no entanto faço a seguinte indagação: as políticas educacionais anteriores foram eficientes? Precisamos de mudanças, sim. Sou professor e quero me adaptar a esse novo modelo de educação. Chega de utopia.

Santos Francisco (Betim, MG)


Reforma política

Está mais do que na hora de nossos governantes perceberem que não bastam reformas estruturais ou nos campos da Previdência e trabalho. É preciso antes de tudo fazer uma reforma política, engrenagem necessária para atingir o tão almejado sonho que é o de tirar o Brasil da crise institucional (“Oportunidades e desafios da economia brasileira”, de Eduardo Refinetti Guardia).

Tancredo Fagundes Lins (Belo Horizonte, MG)


Ciro Gomes

O brasileiro mais preparado para governar o Brasil faz uma análise correta do momento do país. Por favor Ciro, não desista (“O que esperar de 2019”, Tendências / Debates, 1°/1).

Marcelo Guimarães Freitas (Porto Alegre, RS)

 

Ciro Gomes demonstra mais uma vez quanto é preparado para governar o país. Infelizmente parte da sociedade partiu para o tudo ou nada, o que é próprio quando se passa por profundas crises. Só nos resta aguardar e torcer para que Bolsonaro faça do Brasil um país melhor.

Francisco Bráulio (Fortaleza, CE)


Azul e rosa

Aleluia, todos os problemas do Brasil estão resolvidos. Segundo Damares Alves, ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, agora menina vai vestir rosa e menino, azul. Ela, que se diz evangélica, só devia dizer de onde tirou isso. Do Evangelho é que não foi. Jesus mandou amar sem discriminação. O que a simploriedade da ministra faz é apenas atiçar emoções primárias diante de imagens caricatas do mal. 

Carlos Moraes (São Paulo, SP)

 

Como vai ser bom retornar à sala de aula tendo uma ministra que defende a família e os bons costumes abertamente. Como professor, sinto um grande ânimo para não esconder a verdade. Antes, isso era muito difícil. Pairava um clima tenso no ar.

Marcos Cavalcante Uchoa (Três Lagoas, MS)

 

Até agora houve muito discurso e nenhuma proposta. Azul ou rosa? Tanto faz, cada um usa o que lhe convém. Concretamente, quais são as propostas para os direitos humanos, para as mulheres, para a juventude? Ou todos vão ser obrigados somente a seguir a doutrinação teológica?

José Antonio Sales (São Paulo, SP)


Ilustrada

A Folha nunca acertou tanto. Explico: a Ilustrada fechou 2018 magistralmente em todas as páginas. Destaco o artigo de Daniel Furlan, em que foi simplesmente genial (“Como um castelo de areia”). Com seu quadrão, Luiz Gê demonstra ser uma pessoa inteligente e apresenta um a um os aviões da Embraer, orgulho dos brasileiros. E por último faço um elogio a Luiz Felipe Pondé pelo desassombro e alto conceito designativo que só o PT não enxerga: “O ano em que a esquerda quebrou”. O autor tem razão e está abrindo os olhos dos petistas.

Albino Marcondes (Santa Branca, SP)

 

Luiz Felipe Pondé merece o prêmio de melhor articulista desta Folha pelo texto sobre a nossa famigerada esquerda que tanto mente. Existe a fé racional, basta conhecer melhor o assunto.

Ary Geraldo Gomes Ribeiro (São Paulo, SP)

 

Parabéns, Luis Gê, pelo quadrão  e pelo seu conhecimento sobre as aeronaves. Assim como aconteceu com Transbrasil, Vasp, Varig, Tam, agora é a vez da Embraer. Muito triste.

Marcelo Granadeiro Wertheimer, piloto de linha aérea (São Paulo, SP)

 

Parabenizo Renato Terra pela criatividade no humor, e CJ, da tirinha Politicopatas, que descobriu a operação chave de 2019: a “guarda jato”!

Lizia Helena Nagel (Maringá, PR)


Relação com a imprensa

Janio de Freitas, mais uma vez, brinda seus leitores com uma análise acurada e cirúrgica (“Poder e dever na imprensa”). Diante dos descalabros passados, presentes e futuros e da tibieza do Congresso e do Supremo, resta a imprensa —ao menos uma parte dela— como trincheira às ameaças à democracia e aos direitos dos brasileiros que se anunciam.

Luiz Henrique Gurgel (Santo André, SP)

 

Os governantes precisam entender que serão sempre vidraças para a imprensa, que, em geral, só está fazendo seu serviço. O fato de Lula, Dilma e Bolsonaro a atacarem demonstra que os jornalistas sempre estiveram e estão no caminho certo: o democrático (“Imprensa é oposição”, de Mariliz Pereira Jorge).

Glauber Carneiro Lorenzini (Boa Vista, RR)


PARTICIPAÇÃO

Os leitores podem colaborar com o conteúdo da Folha enviando notícias, fotos e vídeos (de acontecimentos ou comentários) que sejam relevantes no Brasil e no mundo. Para isso, basta acessar Envie sua Notícia ou enviar mensagem para leitor@grupofolha.com.br.​​

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.