'Geraldo Alckmin está se achando', afirma leitor

Ex-governador de São Paulo anunciou um 'pit stop' na política

Universidades e pesquisas

Excelente o texto de Norberto Peporine Lopes, presidente da Sociedade Brasileira de Química  (“A universidade é a galinha dos ovos de ouro”). O maior patrimônio de uma nação são estes: educação de qualidade para todos, universidades públicas de excelência e um ambiente de tecnologia e inovação de ponta. Sem conhecimento gerado nas universidades públicas e pesquisas sobre os últimos avanços, não teremos amanhã. O Brasil construiu nos últimos 70 anos um ambiente de ciência reconhecido mundialmente graças a universidades públicas de excelência.

Vanderlan Bolzani (São Paulo, SP)

O autor tem toda a razão. Ciência e educação nunca deveriam ser pontos para polarização política. O atual governo conseguiu criar uma cisão na sociedade ao expor uma visão absolutamente tacanha do que são e como funcionam as universidades públicas brasileiras. A universidade tem, sim, que ser cobrada pela sociedade e dar o retorno esperado, como tem feito. Não podemos matar a galinha dos ovos de ouro. Se o fizermos, qual será o nosso futuro?

Tito Lotufo (São Paulo, SP)


Prioridades do governo

Nosso presidente é inepto. Não sou eu quem diz, ele mesmo reconhece. Preocupar-se com carteiras de habilitação, radares, armas, comunistas, ideologias de gênero, perseguição a professores, órgãos genitais alheios etc. não vai nos tirar do atoleiro. Está na hora de sair do celular (“Presidente de comissão da Previdência diz que Bolsonaro não tem noção de prioridade”).

Maria Joselita Souza Ferreira (Araçoiaba da Serra, SP)

Evangélico no STF

Entender que a mais importante instituição de nossa democracia, o STF, seja um local onde grupos devam estar lá representados é mostrar o total desconhecimento sobre o sentido da corte e a necessária independência de sua missão, sobre a Constituição e sobre o nosso Estado laico (“Bolsonaro questiona falta de ministro evangélico no STF”). Aliás, é desconhecer o Poder Legislativo, que frequentou por quase 30 anos, no qual cabe a representação via democracia, da nossa plural sociedade, sua aspirações e ações.

Robson M. Silveira (São Paulo, SP)


MC Reaça

Parabenizo o colunista Joel Pinheiro da Fonseca pelo excelente texto e análise “Homenagem digna”. A homenagem ao MC Reaça mostra o símbolo do etos do governo Bolsonaro: propaganda, ódio, ressentimento, ideologia e agressão.

Maria Helena Beauchamp (São Paulo, SP)


João Pereira Coutinho

Apresento meu protesto contra a aparição costumeira de João Pereira Coutinho nas páginas desta Folha (“Namoradas imaginárias”). Pois não é que o gajo dá de escrever depois tudo aquilo que eu gostaria de ter escrito antes? Assim não dá!

Luiz Carlos de Souza (São Paulo, SP)


Bagagem em aviões

A cobrança da bagagem despachada iria reduzir os preços das passagens aéreas no Brasil. A diminuição do preço não aconteceu e ainda passaram a cobrar pela marcação dos assentos nas aeronaves. É preciso acabar com essas práticas abusivas em nosso país.

Roberto Fissmer (Porto Alegre, RS)


Controle de armas

Cumprimento e apoio a manifestação dos ex-ministros da Justiça e da Segurança Aloysio N. Ferreira, Eugênio Aragão, José C. Dias, José Eduardo M. Cardozo, José Gregori, Luiz P. Barreto, Miguel Reale Jr., Milton Seligman, Raul Jungmann, Tarso Genro e Torquato Jardim ao expressarem que ampliar o acesso às armas e o número de cidadãos armados não constitui solução para garantia de segurança e da democracia (“Carta aberta pelo controle de armas”). Mais eficaz será garantir a sobrevivência de todas as pessoas, como nos ensinou Thomas More.

Eduardo Matarazzo Suplicy, vereador em São Paulo pelo PT


‘Lula Livre’ em protestos?

Deputada Hoffmann, para as suas ambições de atrelar os movimentos pró-educação à pauta “Lula Livre”, um estridente e necessário não! A luta pela dignificação da educação não nos permite vacilar perante as tentativas astutas de apropriação indébita partidária e, tampouco, do movimento reacionário contemporâneo (“Gleisi defende que ato por educação pregue ‘Lula Livre’”).

Walter Roberto Correia, professor associado da Escola de Educação Física e Esporte da USP (São Paulo, SP)

A educação exige que se ensine sobre a Justiça. É aspecto fundamental da formação humana. Portanto é necessário que os jovens entendam o que é uma prisão política, sem provas concretas, articulada para impedir uma candidatura vitoriosa. Mesmo não sendo petista (estou longe disso, pois sou comunista), reconheço a importância do “Lula Livre”.

Ernesto Pichler (São Paulo, SP)

Vacinação

Entre as dificuldades encontradas para cumprir os objetivos de cobertura vacinal (“O mistério das vacinas”, de Hélio Schwartsman), lembro que a lei complementar 150/2015 excluiu o empregado doméstico da obrigação de apresentar atestado de vacinação do filho para receber salário-família.

Adilson de Almeida Vasconcelos (Brasília, DF)

Pit stop de Alckmin

Parece que, quando se olha no espelho, Geraldo Alckmin se vê uma “Ferrari’’ parando para um pit stop (“Bolsonaro não tem agenda e está fazendo o Brasil perder tempo”). Está se achando! Alguém, por favor, refresque sua combalida memória e lhe recorde de que na “última corrida”, ruim de voto, ele não chegou entre os três primeiros, nem sequer passando ao segundo turno, com míseros 4,7% dos votos válidos, ou seja, um verdadeiro “Rubinho”.

Paulo Boccato (São Carlos, SP)

Geraldo Alckmin durante entrevista à Folha em sua casa no Morumbi, na capital paulista
Geraldo Alckmin durante entrevista à Folha em sua casa no Morumbi, na capital paulista - Bruno Santos/Folhapress

Tabata Amaral

É muito bom perceber que há luz no fim do túnel do debate político. Parabéns pela lucidez e clareza do seu texto, Tabata Amaral (“Uma saída para a democracia”). O país anseia por um debate de ideias fundamentadas em princípios, não em ideologias.

Luis Manuel Pereira (Rio de Janeiro, RJ)

É muito bom poder ver caras novas e sobretudo de gente jovem e compromissada com projetos voltados para a parcela pobre da sociedade.

Eliana Soares (Rio de janeiro, RJ)

Muito bem expresso o desejo de desenvolvimento, mas há o Brasil que insiste na ampliação da desigualdade.

Osmair C. Cândido (São Paulo, SP)


PARTICIPAÇÃO

Os leitores podem colaborar com o conteúdo da Folha enviando notícias, fotos e vídeos (de acontecimentos ou comentários) que sejam relevantes no Brasil e no mundo. Para isso, basta acessar Envie sua Notícia ou enviar mensagem para leitor@grupofolha.com.br.​

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.