Bolsonaro começa a desanimar até mesmo a quem votou nele, diz leitor

Presidente criticou multa de 40% do FGTS em demissão sem justa causa

O presidente Jair Bolsonaro - Pedro Ladeira/Folhapress

FGTS

Bolsonaro começa a desanimar até mesmo a quem votou nele e a quem dedicou esperança a um projeto de reversão do desatino lulo-petista ("Bolsonaro critica multa de 40% do FGTS em demissão sem justa causa"). Tiramos o PT, mas a luta agora é como substituir Bolsonaro sem que o lulo-petismo volte. Ele alimenta as esperanças desse retorno colecionando tantos desatinos.

Samuel Gueiros Jr (Santarém, PA)

Parabéns pela coragem, presidente. Sou microempresário e sei como é difícil empregar. A maioria das demissões que fiz foi por causa de funcionários que a forçaram por querer a multa. Para não ter problema, opto por demitir e pagar a multa, o que é injusto.

Edson Rossete (Santo André, SP)

O Brasil bonifica o mau funcionário. Quem é demitido recebe mais do que quem fica empregado. Coisa de louco.

Marcio Machado (São Paulo, SP)

Em vez de criticar os 40% da multa do FGTS, Bolsonaro deveria falar da forma de remuneração (TR + 3% a.a.), que é negativa, quando considerada a inflação. Seu raciocínio simplista e trágico para tudo que fala e defende não é bom para o Brasil.

Edgar Candido Ferreira (Marília, SP)

Essa multa do FGTS é absurda. Quem contrata tem que ter o direito de demitir, se isso for necessário para a sobrevivência da empresa.

Eduardo Boghossian (Brasília, DF)

Uma sugestão aos liberais tupiniquins: façam como os verdadeiros liberais dos EUA e comecem quadruplicando o salário de seus empregados. Se todos ganharem bem, todos lucrarão. Mas é claro que eles não irão fazer isso, pois não têm inteligência nem sensibilidade nem vontade de trabalhar duro.

Sandro Oliveira de Carvalho (Curitiba, PR)


Fome no Brasil

Não há surpresa ("Após negar fome no Brasil, Bolsonaro recua e diz que 'alguns passam fome'"). É realmente difícil achar esquálidos na Esplanada dos Ministérios. Governa voltado para a orla do Rio e de costas para o Brasil profundo.

Helio Ferreira (Rio de Janeiro, RJ)

Bolsonaro gosta de frases pirotécnicas, que causam estupefação, mesmo que atraiam fortes e indignadas críticas. É provável que, após reações e esclarecimentos de praxe, não volte a repeti-la. "Bandido bom é bandido morto", de sua campanha, não é mais ouvida desde sua posse, o que não deixa de ser um progresso.

José Hadad Neto (Rio de Janeiro, RJ)

Bolsonaro tem tantas deficiências que não nos permite levá-lo a sério. Só diz besteiras e mentiras, provoca confusão e joga areia nos olhos e ouvidos do povo.

Vera Costa (Rio de Janeiro, RJ)


A Lua

Um belo feito, símbolo do que de positivo o homem pode fazer ("A Lua e nós", Opinião, 19/7). Oxalá terraplanistas, fascistas e obscurantistas de todo tipo, a esquerda e a direita sejam abafados por uma nova primavera democrática.

Sergio Chaves (Solânea, PB)

Edward 'Buzz' Aldrin na Lua, em julho de 1969 - Neil Armstrong/Nasa/Reuters

Feito magnífico ("Há exatos 50 anos, astronautas partiam em direção à Lua"). Sentimos os impactos no dia a dia. Muito bom ver o destaque para um evento tão importante para a humanidade.

Gilnario Barros Saraiva (Caucaia, CE)


Democracia

Um advogado limitar democracia à ideia de a maioria vence a minoria prova o obscurantismo do país ("'Democracia é isso', diz o autor de petição contra Miriam Leitão"). Quando a maioria decidir pela eliminação daquele que diverge, isso também será democrático?

Leandro Veiga Dainesi (Lorena, SP)

A jornalista Miriam Leitão - Bruno Poletti/Folhapress

Quais os valores morais de Miriam Leitão que contrariam tanto a população de Jaraguá do Sul? O requerimento foi subscrito por pouco mais de 3.000 pessoas, universo bem pequeno comparado ao número de habitantes da cidade catarinense. Aposto que a mediocridade não é a cara de Jaraguá do Sul.

Maria Louzada (Brasília, DF)


Saúde

Excelente e oportuna a notícia "Ministério vai mudar financiamento da atenção primária à saúde no país". Reembolsar os serviços com base em indicadores de qualidade e um bom cadastro dos cidadãos atendidos é uma ótima forma de começar a melhorar a qualidade do gasto público. Que esse exemplo se estenda a outros setores econômicos, afinal, precisamos de um Estado mais eficiente e com maior poder de fiscalização.

Yussif Ali Mere Jr, médico e presidente do Sindicato e da Federação dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de São Paulo (Sindhosp e Fehoesp)

Colunista

Não conheço Airton Gontow e nunca entrei no seu site Coroa Metade, mas li a coluna de Tati Bernardi "Quarenta de novo", em que ela ridiculariza o site. Parabéns à Folha pelo espaço concedido ao atingido ("A colunista, o boto e o site Coroa Metade..."), algo raríssimo quando leitores criticam colunistas "imparciais" do jornal. Tati Bernardi, peça desculpas ao site. Isso mostraria que você sabe admitir erro de avaliação.

Edgard Soares, publicitário (São Paulo, SP)


PARTICIPAÇÃO

Os leitores podem colaborar com o conteúdo da Folha enviando notícias, fotos e vídeos (de acontecimentos ou comentários) que sejam relevantes no Brasil e no mundo. Para isso, basta acessar Envie sua Notícia ou enviar mensagem para leitor@grupofolha.com.br.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.