É absurdo extinguir a multa para trabalhador demitido sem justa causa, diz leitora

Governo pretende estimular opção por novo modelo de saque anual do fundo

FGTS

É absurdo extinguir a multa para trabalhador demitido sem justa causa ("Multa do FGTS é cláusula pétrea e não pode ser extinta, dizem advogados"). O trabalhador médio ganha mal, trabalha demais e fica sem perspectiva se perder emprego em idade avançada. Bolsonaro disse que governaria para a maioria, mas a maioria é de trabalhador que depende de direitos trabalhistas.

Barbara Maidel (Blumenau, SC)

É incrível como os "do contra" sempre invocam a tal "cláusula pétrea" quando alguma decisão vai contra sua ideologia. Não existe cláusula pétrea quando se deseja avançar e evoluir para tornar o país menos hostil ao empreendedor. Àqueles que dizem que tudo é feito para beneficiar o patrão estejam livres para virem para o lado de quem arrisca a sua estabilidade profissional para empreender, gerar empregos e riqueza.

Odair Carlos Neves (São Paulo, SP)

A classe trabalhadora não vai concordar. Vejo muitas greve se o assunto prosperar. Erra o governo ("Governo quer estimular opção por novo modelo de saque anual do FGTS").

João Batista de Junior (Mogi Mirim, SP)

A manchete "Construção Civil pressiona, e governo adia liberar FGTS" (19/7) revela que a decisão não mereceu estudo adequado. Esqueceram dois fundamentos importantes que levaram à criação do fundo: financiamento da casa própria e o saneamento básico. A construção civil reagiu quanto ao primeiro ponto e, lamentavelmente, ninguém defendeu o financiamento do segundo.

Antônio Dilson Pereira (Curitiba, PR)

Uma opção virtuosa para a liberação do FGTS é a viabilização dos recursos para o pagamento das parcelas mensais e intermediárias de unidades habitacionais em construção. Muitas pessoas não adquirem um imóvel "na planta" porque estão com seus rendimentos comprometidos com o aluguel e não podendo arcar com parcelas mensais, embora possuam recursos em contas vinculadas no FGTS.

Milton Córdova Júnior (Vicente Pires, DF)


STF

"Espero que ele não ocupe a cadeira que deixarei", disse o ministro Marco Aurélio. Tal declaração parece partir de um poço de virtudes. Extremamente deselegante tecer críticas a outro colega. Além disso, Marco Aurélio tem telhado de vidro. O ministro até pode ter razão sobre a alegada conversa de Moro e Dalagnol, mas a sua declaração é inoportuna e chega a ser ridícula.

Walter Lucio Lopes (Arujá, SP)

O ministro Marco Aurélio, do STF - Pedro Ladeira/Folhapress

É preciso acabar com o sistema de nomeação de ministros do STF pelo presidente da República, o que acaba eliminando princípio de independência dos três Poderes. É ainda pior se o presidente é reeleito e nomeia vários ministros.

Victor Medeiros (Rio de Janeiro, RJ)

Excelente e oportuno o artigo "Sociedade unida pela democracia". Especialmente num momento em que múltiplas ameaças estão no ar, a exemplo de decisões como a do ministro Toffoli, do STF, sobre o Coaf e outros órgãos.

João Garcia (São Paulo, SP)


Governo Bolsonaro

Se antes o Brasil corria o risco de tornar-se uma "nova Venezuela", como diziam os opositores do PT, agora parece que o país está ficando cada dia mais parecido com as Filipinas, de Rodrigo Duterte. Bolsonaro está tirando as mangas de fora e demonstrando que não respeita a democracia e muito menos a liturgia do cargo. Infelizmente, voltamos a ser uma republiqueta com vexames internacionais diários.

Sandro Ferreira (Ponta Grossa, PR)

Bolsonaro é resultado de tantos anos de PT. O partido roubou demais, é metido e se acha maravilhoso. Deu esse efeito. Só um avesso extremo para conter esse monstro. Não tinha como Alckmin, Marina ou outro candidato normal peitar isso. Praga só se vence com praga.

Roberto Moreira da Silva (São Paulo, SP)


Homem na Lua, 50

ministro e astronauta marcos pontes escreve texto para a Folha; Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. É astronauta e tornou-se o primeiro brasileiro a ir ao espaço, em 2006
O ministro e astronauta Marcos Pontes escreve texto para a Folha - Arquivo pessoal

Eleitora do PT, me enfureci com as muitas enrascadas em que a cúpula petista se meteu. Uma delas foi o dinheiro público jogado fora com o tal "astronauta brasileiro", o hoje ministro Marcos Pontes ("50 anos do homem na Lua: a importância daquele fato"). O gasto, até hoje, não trouxe nenhum benefício à ciência brasileira. Só o ministro faturou, com cachês de palestras e benesses do Estado.

Mariana Capparelli de Almeida Passos (Nova Friburgo, RJ)


Colunistas

Agradeço à Folha pela inclusão de Djamila Ribeiro em seu rol de articulistas. Nós, brancas e brancos, por mais progressistas e verdadeiramente preocupados com igualdade e justiça social, temos um buraco imenso no lugar do conhecimento da cultura negra, sua relevância, seu olhar sobre o mundo. Já passou da hora de desconstruir a visão preconceituosa e colonialista.

Lilian Schafirovits Morillo (São Paulo, SP)

Eu nunca imaginei que Tati Bernardi fosse para Miami fazer compras para o bebê ("Quero ser embaixadora nos EUA").

Walter Barretto Jr. (Salvador, BA)

Sapatos da Minnie - Danny Moloshok/Reuters

Política internacional

Sinto falta de uma cobertura opinativa sobre política internacional brasileira na Folha. A perda de Clóvis Rossi e a saída de Matias Spektor deixaram a cobertura do jornal neste aspecto um pouco esquecida. Apesar de colunistas como Igor Gielow, Nelson de Sá e Mathias Alencastro escreverem algumas vezes sobre o tema, vejo que o jornal deixou um pouco em segundo plano o assunto.

Frederico Maritan (Varginha, MG)


Turismo

Um primor o caderno Turismo de quinta (18). Espetaculares, texto e fotos, arte e diagramação. Que delícia saber de forma tão encantadora sobre Baja California Sur: despertou a vontade de viajar.

Antonio Carlos de A. Campos (São Paulo, SP)


PARTICIPAÇÃO

Os leitores podem colaborar com o conteúdo da Folha enviando notícias, fotos e vídeos (de acontecimentos ou comentários) que sejam relevantes no Brasil e no mundo. Para isso, basta acessar Envie sua Notícia ou enviar mensagem para leitor@grupofolha.com.br.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.