Para leitor, destinar R$ 1,5 bilhão para limpar o rio Pinheiros é como jogar dinheiro no esgoto

O mais correto seria limpar antes a bacia do Tietê, diz o leitor

Rio Pinheiros
Gastar R$1,5 bilhão para despoluir o Pinheiros? É como jogar o dinheiro no esgoto. O maior poluidor do Pinheiros é o Tietê. É mais lógico despoluir antes sua bacia e depois bombear água limpa para o Pinheiros.
Raymundo Medeiros (São Paulo, SP)

0
A usina de Traição, no rio Pinheiros, no bairro da Vila Olímpia - Gabriel Cabral 14.ago.2019/Folhapress

Bolsonaro e Amazônia
Dias atrás, Bolsonaro disse que se deveria fazer cocô a cada dois dias. Penso que ele nunca precise ir ao banheiro, pois faz suas “necessidades” diariamente pela boca. Suspender os radares nas estradas e dizer que não precisamos de verbas da Noruega e da Alemanha para a Amazônia são exemplos da diarreia verbal presidencial.
Tsuneto Sassaki (São Paulo, SP)

Genial a charge de Claudio Mor desta sexta. Em traços leves, é a síntese do Brasil atual. É rir para não chorar.
Evaldo Stanislau Affonso de Araújo (Santos, SP)

Claudio Mor

Mesmo falastrão e com seu jeito estabanado de ser, Jair Bolsonaro, na sua sinceridade cortante, vai derrubando as máscaras dos hipócritas e revelando o mau-caratismo de artistas, jornalistas, políticos, empresários e até de chefes de Estado de outros países.
André Coutinho (Campinas)

Leitora da Folha há décadas, não me recordo de presidente que tenha ocupado tanto espaço neste conceituado jornal quanto o “Messias”, que de salvador nada tem. 
Maria Inês de Araújo Prado (São João da Boa Vista, SP)


Pacto
Agora estou entendendo o Pacto pelo Brasil, que foi feito entre Jair Bolsonaro, Dias Toffoli, Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre e redundou na aprovação desse projeto de lei que pune o abuso de autoridade. O objetivo é enfraquecer a operação Lava Jato. Mas não se poderia esperar outra coisa de um pacto firmado entre os três Poderes da República.
Alroger Luiz Gomes (Cotia, SP)


Folha
Todos dias, ao ver a Primeira Página, me pergunto por que continuo lendo a Folha e me irritando com ela. É evidente o partidarismo desse jornalismo que tem lado e ao qual o Brasil não interessa. Parece que o jornal só quer divulgar o que possa destruir o governo e o Brasil, sugerindo que nada de positivo acontece. Gostaria que o jornal voltasse a se preocupar com a informação, e não tanto com a destruição. 
Carlos Assi (São Paulo, SP)


Metrô de São Paulo
Até que enfim o site Intercept Brasil e seus parceiros, entre os quais a Folha, publicam vazamentos que não são de autoridades da Lava Jato. Agora o alvo é o vice-governador de SP, Rodrigo Garcia. As publicações sobre Dallagnol já cansaram. E, como se estima em mil as pessoas interceptadas, há grande expectativa sobre as mais de 900 celebridades a serem atingidas.
Osvaldo César Tavares (São Paulo, SP)

0
Obras da estação São Paulo-Morumbi, da linha 4-amarela do metrô de São Paulo - Danilo Verpa - 9.out.2018/Folhapress

Orçamento federal
Cerca de 80% dos recursos da União vão para o pagamento de salários e para aposentadorias de funcionários públicos. Enquanto não se fizer nada para reduzir drasticamente essas despesas, cortando esses salários absurdos, o Brasil vai afundar cada vez mais. Estamos chegando ao ponto em que esses cortes serão inevitáveis, e isso é bom.
Colombo Melo (Aracaju, SE)


Alexandre Frota
Nunca tinha ouvido falar em Alexandre Frota. Amigos e amigas me disseram que, no passado, ele foi (ou ainda é, uma vez que é deputado) ator de filmes pornôs. Eu fiquei sem entender por que o ex-deputado federal do PSL não foi convidado por partidos de esquerda, que tanto defendem atos pornográficos, os quais a mídia não se cansa de divulgar. Peço, por favor, que alguém me esclareça.
Iria de Sá Dodde (Rio de Janeiro, RJ)


Argentina
Adão Iturrusgarai, argentino honorário, acertou na mosca em sua tirinha desta sexta-feira na Ilustrada. Parabéns!
Clayton Luiz Camargo (Curitiba, PR)
Tirinha Adão
Adão Iturrusgarai

Carrancas
A reportagem de Débora Yuri sobre as 84 cachoeiras de Carrancas, em Minas Gerais, mostra o valor da imprensa escrita. Lindas fotos e texto condizente com a beleza natural ali existente, pouco explorada pelo homem.
Jorge Fregadolli (Maringá, PR)

Cachoeira em Carrancas (MG)
Cachoeira no município de Carrancas, em Minas Gerais - Divulgação

Moro
Sobre a reportagem que mostra que a ministra Cármen Lúcia arquivou pedido do PT para investigar Sergio Moro, gostaria de dizer que eles deram sorte, por que o pedido de investigação caiu nas mãos certas. Em uma das gravações divulgadas, a ministra do Supremo Tribunal Federal já havia sido chamada de “frouxa”.
Odete Borges (Itabira, MG)


Brasil monárquico
No Brasil monárquico, tudo se resolve de acordo com a vontade do soberano. Se os dados do Inpe não condizem com sua vontade, troca-se o diretor do instituto. Se a PF no Rio incomoda a família do capitão, troca-se o seu diretor. E assim por diante.
Mateus Sá (Goiânia, GO)

Quem conhecia Bolsonaro não se surpreende nem um pouco. O que surpreende é terem confiado nele.
Alexandre Schwarz (Navegantes, SC)


PARTICIPAÇÃO

Os leitores podem colaborar com o conteúdo da Folha enviando notícias, fotos e vídeos (de acontecimentos ou comentários) que sejam relevantes no Brasil e no mundo. Para isso, basta acessar Envie sua Notícia ou enviar mensagem para leitor@grupofolha.com.br.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.