'Enquanto houver imprensa livre, há esperança', diz leitor sobre a Primeira Página

Folha publicou cena da HQ 'Vingadores', alvo do prefeito Crivella

HQ com beijo gay

A censura, a intolerância e o autoritarismo têm um adversário à altura (Primeira Página, 7/9). Parabéns, Folha. Enquanto houver imprensa livre, há esperança.

Adjalma Rodrigues da Silva (Belo Horizonte, MG)

primeira página do jornal com ilustração de beijo gay de quadrinho censurado
Primeira Página da Folha de sábado (7/9) - Reprodução

Melhor capa. Parabéns, Folha.

Andre Porto (São Paulo, SP)

Orgulho de ser assinante de um jornal que luta pela liberdade ("Recolhimento de HQ viola o Estado de Direito").

Mariana Burger (Belo Horizonte, MG)

Causa estranheza a publicação em destaque de cena da HQ 'Vingadores' na capa com tantos assuntos de maior importância, como as divulgações das revelações do Intercept que a Folha vinha fazendo e sem explicações deixou de fazê-las ou as queimadas na Amazônia e as ridículas declarações do presidente Bolsonaro criando divergências com a França, o Chile e, agora, Evo Morales. Assuntos com repercussão na imprensa do mundo todo e que mereceriam mais evidência.

Moacyr da Silva (São Paulo, SP)

É curioso como essa gente está perdida. Querem tirar a obrigatoriedade da cadeirinha porque o Estado não deve se meter nos assuntos da família. Agora querem vigiar os livros ("Fiscais vão à Bienal do Livro após críticas de Crivella a beijo gay em quadrinhos").

Ana Rodrigues (Vitória, ES)

Não confundam liberdade com libertinagem. Tenho o maior respeito às crianças, pois não estão com o seu intelecto formado, são ainda ingênuas, por isso o prefeito Marcelo Crivella tem toda a razão, pois defende a família cristã. Não sou homofóbico. Na Bíblia não existe união do mesmo sexo. Em praça pública onde há crianças tem que haver respeito.

João Lima (Fortaleza, CE)

Neste ano, me tornei septuagenário e é com tristeza que vejo o obscurantismo, a ignorância e a falta de vergonha dos que estão na política para beneficiar suas famílias e seus grupos religiosos. Fazem da política e dos governos municipal, estadual e federal uma verdadeira feira de ações entre amigos. E tudo isso descaradamente, sem necessidade de nada ocultar. E ainda têm a desfaçatez de louvar a democracia.

José Soriano Sales (São Paulo, SP)

Já dizia Drauzio Varella que, se você está preocupado com o que os outros fazem na cama, o problema não é eles. Você é que tem algo a resolver consigo mesmo.

Tailor Morais (Florianópolis, SC)


Brigitte Macron

Texto inteligente "Por que o borogodó de Brigitte incomoda tanto?", de Mirian Goldenberg, que vai demolindo os estereótipos disseminados nesses tempos sombrios. Pessoas sem nenhuma moral ou ética, que não representam um país democrático, só a barbárie, e acham que são donas do país.

Marcos Medeiros (São Paulo, SP)

A primeira-dama francesa, Brigitte Macron - Denis Charlet - 29.ago.2019/AFP

O problema é que a imprensa foca somente o aspecto desfavorável do governo, na ânsia da crítica persecutória ("Comentário sobre Brigitte Macron foi 'grosseria indesculpável', diz Guedes"). O ministro Paulo Guedes falou mais de uma hora sobre os rumos da economia do país. Brilhante.

João Braga (Marília, SP)


Sete de Setembro

Charge de Alexandra Moraes

Alexandra Moraes, na sua charge, considera trouxas os brasileiros que se vestem de verde e amarelo no dia de nossa independência. Gostaria de saber se ela também considera trouxas os franceses que se vestem de branco, azul e vermelho no dia 14 de julho, que é o dia da queda da Bastilha. Minha família se orgulha de nossas cores. Tive um filho que se vestia de verde e amarelo toda vez que nossa seleção jogava.

João Henrique Rieder (São Paulo, SP)

Ainda vai chegar o dia da nossa independência, que, por enquanto, nada mais é que um jogo de palavras muito mal ditas. Já o presidente continua fazendo de conta que governa o país e junta puxa-sacos e assessores para fazer coro de que ele é o rei da popularidade. Por enquanto, tem 12% de aprovação. E será que o Queiroz vai ao palanque ("Bolsonaro usará desfile militar para demonstrar força política")?

Djalma Filho Costa e Silva (Teresina, PI)

Ainda bem que o desfile vai ser somente na parte da manhã, uma vez que o Exército não tem nem como bancar o rancho da soldadesca.

Élcio Matos (São Paulo, SP)


Bolsonaro

A primeira das tarefas da maioria do povo brasileiro foi desalojar a organização criminosa do Palácio do Planalto e colocar alguém honesto. Errar é humano ("Bolsonaro diz que reconhece sua incompetência em alguns momentos"). O impossível é eles chamarem Bolsonaro de ladrão. A maioria dos ladrões está presa.

Avelino de Freitas Neto (Porto Alegre, RS)

*

Já é um primeiro passo para uma renúncia honrosa.

Washington Portela (Fortaleza, CE)

Parabéns a esses atletas que têm a coragem de se posicionar mesmo sabendo que irão sofrer ataques da mídia que defende uma ideologia, para não falar outra coisa, ultrapassada ("Atletas de direita surfam em onda patriótica e defendem Bolsonaro", Esporte, 7/9).

Guillermo Vela Miranda (SãoPaulo, SP)


O Velho Chico

Nasci e cresci em Juazeiro (BA), com os pés dentro do Velho Chico. As minhas melhores lembranças pertencem a ele. Os medos da época de menino são das personagens dele. Ah, Francisco! Me enchi de alegria quando soube que tuas águas iriam banhar outros pés, regar a imaginação de tantos meninos, ressuscitar a vida em terras tão inóspitas. Ah, Francisco! Meu coração, outrora feliz, afundaste em tristeza logo após a leitura desta reportagem. Ah, Francisco! Quantas águas corridas, lágrimas escorridas, despedidas e saudade. ("Inaugurada às pressas por Temer e Lula, transposição do São Francisco já definha")

Gleidson Silva Lino (São Bernardo do Campo, SP)


PARTICIPAÇÃO

Os leitores podem colaborar com o conteúdo da Folha enviando notícias, fotos e vídeos (de acontecimentos ou comentários) que sejam relevantes no Brasil e no mundo. Para isso, basta acessar Envie sua Notícia ou enviar mensagem para leitor@grupofolha.com.br.​​

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.