Mercado crescendo, emprego para o povo, e os socialistas continuam torcendo contra, diz André Tasoniero

Em 2012, tivemos um dos menores risco-país; isso quer dizer realmente alguma coisa?, pergunta Verônica Souza

Risco-país
Mercado crescendo, emprego para o povo... E os socialistas hipócritas, de iPhone na mão, continuam torcendo contra ("Risco-país vai ao menor patamar desde maio de 2013", Mercado, 29/10) .
André Luis Tasoniero (Curitiba, PR)

O mercado indica aqueles que garantem sua rentabilidade. A questão é que o Brasil usou a previdência dos pobres para isso. Os trabalhadores terão que trabalhar mais e se aposentarão com menos. O mercado não tem moral nenhuma.
Núbio Cicarini Hott (Belo Horizonte, MG)

Vamos lembrar que, em 2012, tivemos um dos menores riscos históricos. Isso quer dizer realmente alguma coisa? Mas o eleitor de Jair Bolsonaro está sedento por qualquer notícia positiva. Normal eles ficarem vibrando só por isso.
Verônica Souza (Rio de Janeiro, RJ)

Bolsa de Valores de São Paulo - Rahel Patrasso/Xinhua


Não votei no presidente Bolsonaro e acho incrível a sua capacidade de provocar crises. Mas, no campo econômico, as coisas estão indo bem. Isso é inegável.
Edmundo Salgado (São Paulo, SP)

O "milagre socialista argentino" já começou. Foi só fecharem as urnas que começou a fuga para o dólar, cujo montante já soma sete vezes as reservas do Banco Central argentino. Boa sorte para os vizinhos argentinos e para o seu presidente recém-eleito Alberto "Lula Livre" Fernández.
Cláudio Moura (Ananindeua, PA)

Investimentos
"Fundo soberano da Arábia Saudita vai investir US$ 10 bilhões no Brasil" (Mercado, 29/10), diz a reportagem, ressaltando que "ainda não foram definidos nem prazos nem as obras que deverão receber o dinheiro". Então é melhor não ter expectativas.
André Luiz Medeiros Almeida (Irará, BA)
*
Ótima notícia. Até quando vocês vão continuar tentando esconder as ótimas notícias deste governo?
Colombo Melo (Aracaju, SE)
*
Vamos ver qual será a péssima notícia que vão vincular a esse acordo com o intuito de criticar o governo. Meu hobby favorito agora é tentar descobrir quais serão essas noticias que a mídia irá vincular ao presidente.
Luiz Gustavo (Palmital, PR)

Bolsonaro e Mohammed bin Salman, príncipe herdeiro do reino da Arábia Saudita - José Dias/PR

Brasil e Argentina
Bolsonaro disse que a Argentina escolheu mal seu presidente e não gostou de o eleito apoiar o Lula Livre ("Apoiar Lula Livre é afronta à democracia brasileira, diz Bolsonaro sobre Fernández", Mundo, 28/10). Mas o Brasil tem um presidente homofóbico, machista e boca-suja, que desmantelou órgãos de controle e tem familiares investigados por desvios de conduta --um deles com processo parado no STF. "Lula Livre" não, mas "Filho Livre", sim?
Sergio Aparecido Nardelli (São Paulo, SP)

Considerando que o presidente Jair Bolsonaro se elegeu justamente em decorrência dos desmandos petistas, e considerando que Lula é o PT e que o PT é Lula, o gesto de Alberto Fernández ofende não apenas o presidente mas os quase 58 milhões de eleitores que o escolheram.
Plinio Góes Filho (Maceió, AL)

0
Alberto Fernández em foto publicada em seu Twitter - Reprodução

Leões e hienas
Quase diariamente, vemos atitudes dissociadas da realidade do presidente Jair Bolsonaro e de seus filhos. Eles possuem uma verdade e a vivenciam como se fosse a única. Atacar Supremo, imprensa, ONGs, o próprio partido ou qualquer pessoa que pense diferente deles significa atacar o Estado de Direito e, por conseguinte, a ordem democrática. Até quando os tolerantes devem tolerar a intolerância? ("Publicação de Bolsonaro com hienas e leões gera mal-estar no STF e infla ânimos no PSL", Poder, 29/10)
Gil Moreira Neto (São Paulo, SP)

O autor do vídeo que retrata Bolsonaro na figura de um leão e a imprensa, o STF e o PSL, entre outros, representados por hienas cometeu um lapso imperdoável ao omitir a inserção de mais três hienas: Carlos, Eduardo e Flávio, os problemáticos e blindados filhos do presidente.
Maurílio Polizello Júnior (Ribeirão Preto, SP)

Falaram tanto de Hugo Chávez e Nicolás Maduro, mas elegeram um projeto de ditadorzinho de direita. Essa gente "politizada" por memes de WhatsApp conseguiu piorar o que já não era muito bom.
Felipe Macedo (São João del-Rei, MG)

Tuíte do presidente Jair Bolsonaro em que ele aparece comparado a um leão atacado por hienas
Tuíte do presidente Jair Bolsonaro em que ele aparece comparado a um leão atacado por hienas - Reprodução

Interessante. O presidente Jair Bolsonaro já admite retratação. ("Bolsonaro admite erro em vídeo com hienas, pede desculpas e promete retratação", 29/10) São os primeiros sinais de vida inteligente. Gotas de sabedoria sobre a vegetação rasteira.
Aroldo de Souza Chagas (Serra, ES)

E o nosso presidente e o seu núcleo próximo continuam a dar tiros para todos os lados, inclusive no seu próprio partido, quando deveriam fazer justamente o contrário: procurar conquistar mais e mais aliados no Congresso. Como pretendem aprovar as matérias de interesse do governo no Congresso se não têm apoio?
Arnaldo Nogueira Ferreira (Rio de Janeiro, RJ)


Segunda instância
Acabar com o prazo da prescrição após decisão em segunda instância terá duas consequências: o condenado permanecerá livre e seu advogado terá serviço para o resto da vida ("Toffoli propõe lei para evitar prescrição quando réu recorrer", Poder, 29/10).
Paulo Tarso J. Santos (São Paulo, SP)


Saneamento
É graças a figuras como Léo Heller que o Brasil tem 100 milhões de pessoas sem sistema de esgoto ("Proposta de ampliar participação privada em saneamento é falaciosa", 28/10). Parece que ele vive em Marte. Mas acho que até os marcianos perceberiam o desastre que é a atuação exclusivamente pública nesse setor. Juntos com Heller estão políticos que querem impedir a aprovação do marco do saneamento que tramita no Congresso.
Raymond Kappaz (São Paulo, SP)


Cultura
O ótimo artigo "Cultura abandonada" (Tendências/Debates, 29/10) ilustra a repetição na cidade de São Paulo do desprezo que os atuais governos têm pela cultura e pelo popular. O atual governador paulista, ex-efêmero prefeito, marqueteou muito bem as vantagens das parcerias público-privadas. Tudo bem se o viés eleitoreiro não preponderasse. Espero que a Justiça exija novo e adequado edital.
Otávio Villares de Freitas (São Paulo, SP)


Os leitores podem colaborar com o conteúdo da Folha enviando notícias, fotos e vídeos (de acontecimentos ou comentários) que sejam relevantes no Brasil e no mundo. Para isso, basta acessar Envie sua Notícia ou enviar mensagem para leitor@grupofolha.com.br.​

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.