Eduardo Bolsonaro está totalmente equivocado, afirma leitor

Filho do presidente, deputado se manifestou a favor de um novo AI-5

Eduardo Bolsonaro está completamente equivocado na manifestação a favor de um novo AI-5 ("Congresso e partidos condenam ameaça autoritária de Eduardo"). Será que ele está se esquecendo de que foi eleito pelo voto democrático de seus eleitores, que confiaram em sua candidatura para representá-los na Câmara, e que jurou defender a Constituição?

Valmir Gentil Aguiar (Florianópolis, SC)

Péssimo o comentário de Eduardo Bolsonaro ("Imunidade tem limite, diz presidente do Conselho de Ética sobre Eduardo Bolsonaro", Poder, 1º/11). Mas onde está a indignação com deputados que roubaram, foram até presos e continuam a receber o salário integral da Câmara? A fala é só uma fala, muito ruim nesse caso, mas não houve ação. Já o ato de roubar...

Flavio Cabral Costa (Jundiaí, SP)

Entre tantos destemperos verbais da família Bolsonaro, o último, do deputado Eduardo, merece um tratamento mais rigoroso e democraticamente profilático: um processo de cassação. Não é de agora que o deputado propaga sandices, e a última delas vai contra seu juramento de cumprir a Constituição, obrigação primeira de um deputado. Tivemos recentemente o impedimento de uma presidente por pedalada fiscal. Agora temos a sugestão do deputado para uma cusparada na nossa Constituição.

José Hadad Neto (Rio de Janeiro, RJ)

Na análise "Radicalização bolsonarista é blefe que pode sair do controle", salta-me aos olhos a afirmativa: "Obviamente, não se trata de tratar a esquerda como um cordeiro inocente. É também do DNA daquele campo a radicalização". A dita esquerda governou o país de 2003 a 2016; sofreu o impeachment de uma presidente eleita; tem seu maior líder político preso e ele foi impedido de concorrer em uma eleição na qual as pesquisas o apontavam como favorito. A afirmativa não se sustenta.

Pablo André Flôres (Sapiranga, RS)


Derramamento de óleo

Destaco o papel da ciência nas causas ambientais ("PF cumpre mandados contra navio grego suspeito de vazar óleo"). Esse trabalho forense de investigação do fato é científico. Parabéns aos profissionais envolvidos. Eles devem ser premiados ou, no mínimo, contemplados com os financiamentos à pesquisa que esse presidente medieval está cortando.

Jonas Soares Lana (Rio de Janeiro, RJ)

Boubolina, navio petroleiro operado por empresa grega, é suspeito de derramar o óleo que atinge o Nordeste, segundo a PF - Cesar T Neves/Marine Traffic

Parabéns à Marinha! Dois meses para descobrir alguma coisa no mar brasileiro. Imagine numa guerra.

Ricardo Andrade (Brasília, DF)


Charge

Charge publicada na página A2 do jornal Folha de S.Paulo em 1 de novembro de 2019. Ahá! o STF diz que não posso ser preso após condenação em segunda instância! e agora? fazer o quê?
Jaguar

Sempre admirei Jaguar, mas ele foi infeliz na charge sobre um personagem pego pela polícia após ter esfaqueado um homem. O "Ahá! O STF diz que não posso ser preso após condenação em segunda instância" é de um primarismo tão grande que tive que ir conferir mais de uma vez a autoria. Custou-me acreditar que um dos fundadores do Pasquim jogue para plateia e se renda ao pensamento binário que toma conta do Brasil.

Marcelo Menna Barreto (São Paulo, SP)


Drummond

Lamentoso o silêncio desta Folha no dia 31 de outubro, ocasião dos 117 anos de Carlos Drummond de Andrade. Nem sequer uma nota foi publicada sobre esse nosso inestimável poeta, a quem devemos sempre retornar e pedir socorro.

Gabriel Munhoz de Mello (Curitiba, PR)


Bolsonaro e a Folha

Neste clima de ameaças constantes à nossa democracia, é muito confortante contar com um jornalismo crítico e apartidário como o praticado pela Folha ("Bolsonaro diz que cancelará assinaturas da Folha e ameaça anunciantes do jornal"). As análises e críticas feitas pelo jornal são importantes para entendermos melhor o conturbado ambiente político, econômico e social. Ajudam também a monitorar e denunciar os eventuais desvios de conduta de nossos representantes.

Ricardo Joaquim Barbosa (São Paulo, SP)

O presidente Jair Bolsonaro durante transmissão nas redes sociais - Reprodução

Quem envenena o governo Bolsonaro não é a Folha, mas ele próprio, juntamente com seus filhos. Seus casos mal resolvidos e suas ações e opiniões que flertam com o totalitarismo criam instabilidade política, acirram a polarização do país e atacam ferozmente a nossa democracia. A Folha cumpre com louvor seu papel de informar com isenção esses fatos que só existem pela insensatez do clã Bolsonaro.

Yuri Akich Rosa da Silva Fermino (Indaiatuba, SP)

Não fosse a preocupação da tentativa de calar a imprensa, atentado violento à democracia, o cancelamento de assinaturas da Folha pelo presidente Jair Bolsonaro seria uma atitude insignificante --certamente se repetirá o fenômeno ocorrido quando o prefeito Marcelo Crivella, numa atitude desastrosa, mandou recolher exemplares da HQ "Vingadores" na Bienal do Livro no Rio, ou seja, os exemplares se esgotaram em poucos minutos. Folha, aumente a tiragem, principalmente em Brasília.

Henrique Ventura dos Reis (Rio de Janeiro, RJ)


Marielle Franco

É necessária uma investigação séria ("Promotora que fez campanha para Bolsonaro se afasta do caso Marielle"). Por que a promotora Carmen Carvalho só se afastou agora? Isso fere as tradições do Ministério Público e o que se espera da instituição.

José Francisco Ferreira Rebouças (Fortaleza, CE)

A promotora Carmen Carvalho, membro da equipe do Ministério Público do Rio de Janeiro que investiga a morte da vereadora Marielle Franco (PSOL)
A promotora Carmen Carvalho, com camiseta com o rosto de Bolsonaro - Reprodução/Instagram

Gostaria muito de ver nos editoriais e nos textos dos colunistas desta Folha, em relação aos casos de Celso Daniel e de Toninho do PT, apenas metade do empenho demonstrado pela elucidação do caso Marielle Franco.

Arnaldo Olinto Bastos Neto (Ribeirão Preto, SP)


Espaço em branco

Ao abrir a página A25 ("Este espaço era para o brexit. Mas ele não aconteceu") da edição desta sexta, me surgiu uma ideia de reportagem: "Este espaço era para a prisão do Queiroz. Mas ela não aconteceu".

Alberto Villas (São Paulo, SP)


Colunistas

Jegue vestido de presidente, usando faixa presidencial, faz sinal de "arminha com as mãos"usando uma pele de leão por cima da cabeça. A sua volta, hienas riem
Galvão

"As hienas têm razão". Com esse título, a colunista Flávia Boggio, ao narrar o episódio em que se envolveu Jair Bolsonaro, demonstrou claramente que torce pelos bandidos. Curioso.

Eleonora Samara (São Paulo, SP)

Zeca Camargo me deixou curiosa ao escrever sobre os pássaros-rinocerontes em "O despertar da natureza". Isso me levou a uma busca pelo YouTube e qual não foi minha satisfação ao deparar com tal visão e som. Deslumbrante. Posso imaginar a sua emoção ao contemplar um verdadeiro espetáculo da natureza.

Marilene Garcia Olivi de Oliveira (Pirassununga, SP)


Os leitores podem colaborar com o conteúdo da Folha enviando notícias, fotos e vídeos (de acontecimentos ou comentários) que sejam relevantes no Brasil e no mundo. Para isso, basta acessar Envie sua Notícia ou enviar mensagem para leitor@grupofolha.com.br.​ ​

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.