Construção civil gera empregos de baixos salários, afirma Lea Viera

Para leitora, notícia que setor imobiliário deve impulsionar economia em 2020 desinforma

Mais uma notícia que desinforma ("Setor imobiliário sai do fundo do poço e deve impulsionar economia em 2020"). Enquanto construtoras inventam novas formas de atrair os investidores para seus minúsculos estúdios, o brutal estoque de imóveis encalhados com bancos e particulares é ignorado pela imprensa. A construção civil gera empregos de baixos salários. O que dá para ver mesmo são os enormes prédios de luzes apagadas nas grandes cidades.

Lea Terezinha Gandar Viera (São Paulo, SP)

Apesar do STF e do Congresso, o Brasil está deslanchando. Parabéns ao nosso presidente. Brasil rumo ao primeiro mundo.

Geraldo Pires de Castilho (São Paulo, SP)

Bolsonaro deveria caminhar esse tanto de quilômetros que o povo caminha diariamente para ter uma única refeição no dia ("Brasileiros cruzam cidades e madrugam na fila por refeição de R$ 1 até R$ 3"). Certamente deixaria de falar que não existe fome no país. Na casa dele, certamente ninguém passa fome.

Luigi Antonioni (João Pessoa, PB)

Edvaldo Pereira, 64, no restaurante popular no bairro do Comércio, em Salvador - Franco Adailton/Folhapress

O fato é que, nos últimos três ou quatro anos, o número de pessoas que me abordam na rua pedindo dinheiro ou um prato de comida cresceu bastante. Pessoas dormindo nas ruas também. Essa é a realidade que vejo no meu cotidiano. Moro em uma zona central, de classe média, pego ônibus todos os dias e almoço fora de casa.

Paloma Fonseca (Brasília, DF)

Coloquem na conta do Lula e da Dilma. Não foi o governo atual que levou o Brasil a 12 milhões de desempregados. Como sempre, a esquerda vai querer nos convencer que os governos petistas não têm nada a ver com essa crise.

Carlos Sidney V. Lins (Manaus, AM)


Pelada com Chico e Lula

Foto publicada na Primeira Página da Folha - Eduardo Knapp/Folhapress

Na Primeira Página de 23/12 há uma foto com Lula e Chico Buarque em uma partida de futebol. Tem sido comum na Folha o destaque ao dia a dia de Lula. Nenhum outro líder partidário recebe essa cobertura. Desde quando uma pelada entre amigos merece capa? Como este jornal pode defender um discurso de apartidarismo ao fazer claras deferências ao líder (controverso) de um partido específico?

João Carlos Machado Ferreira Júnior (São Paulo, SP)

Livre, Lula reacende nossa esperança de ver esse país voltar a crescer.

Lucio Benedito Mauro Barbosa (Vitória, ES)

Chico Buarque conseguiu destruir em pouco tempo a reputação que levou anos construindo. De combatente da ditadura a apoiador de corrupto. Que pena.

Heriovaldo Ramos da Silva (Santo André, SP)


Surfe

Poderia falar mal do Medina, mas prefiro enfatizar as boas qualidades do potiguar Ítalo Ferreira, o campeão do povo ("Prefiro não jogar esse jogo, diz Italo sobre interferência de Medina"). Nordestino, humilde, que não largou sua cidade natal mesmo após a riqueza. Ano que vem a torcida na Olimpíada é toda para ele.

Pedro Sodré (Niterói, RJ)


 

Educação

Verba para políticos, educação gratuita, saúde gratuita, transporte gratuito, uniformes gratuitos, bom prato a R$ 1 etc. ("Maioria defende educação gratuita da creche à universidade, diz Datafolha"). Será que há dinheiro para tudo? Só direitos, sem deveres.

Mauricio Lahan (Santos, SP)

Com tanto imposto, nada mais justo que se tenha ensino de qualidade gratuito. Mas é preciso ter mais rigor com o abandono. Por ser gratuito, não se dá muito valor e acontece o abandono do curso. Sou a favor de uma espécie de multa para conscientizar os alunos.

Ana Rodrigues (Vitória, ES)


Lugar de fala

Antonio Risério nos brinda com um excelente texto ("De olho no lugar de fala"). Como professora e pesquisadora sênior em temas das ciências sociais aplicadas, cruzei muitas vezes nos últimos anos com os famigerados "meu lugar de fala" e "dar voz a...". Artifícios discursivos vazios e autorreferenciados, que buscam uma pseudolegitimidade para monopólio intelectual em certas temáticas, desqualificando os que não fazem parte do grupo identitário em foco.

Maria Ester de Freitas (Sao Paulo, SP)

O antropólogo Antonio Risério, durante mesa na Flip 2015 - Zanone Fraissat - 2.jul.2015/Folhapress

Simplesmente brilhante e preciso o artigo do insuspeito antropólogo e poeta Antonio Risério. Não há crítica verdadeira sem uma autocrítica paralela de quem a concebe e formula. É inaceitável o policiamento de ideias, venha de onde vier.

Marcelo Coutinho Vargas, professor titular do Departamento de Ciências Sociais da UFSCar (São Carlos, SP)


Colunista

De vez em quando a Folha nos brinda com um articulista que fala a verdade. Com certeza, Luiz Felipe Pondé não é sebastianista ("Papai Noel do PT"). Como assinante da Folha, interpreto o artigo como um presente de Natal do jornal. Obrigado, Folha.

Brízido Galeano (Belo Horizonte, MG)

Ilustração em estilo semelhante a xilogravura em preto. É uma noite de lua minguante e uma estrela cadente passa pelo céu. Três pássaros voam e estão rodeados de cactos e palmeiras
Ricardo Cammarota/Folhapress

Luiz Felipe Pondé já deu. Enjoei desse estilo demolidor de tudo. Não leio mais. Não agrega nada de positivo. Parece uma tia velha coroca, a destilar suas odiosas opiniões eruditas sobre nós.

Tereza Rodrigues (São Paulo, SP)


Brumadinho

A Vale considera equivocada a comparação feita pela Folha dos valores destinados em 2019 para a reparação em Brumadinho com a declaração de juros sobre capital próprio (JCP) ("Vale distribui mais lucro que indenizações"). A companhia reitera o compromisso com a reparação, tanto que estima desembolsos de até US$ 8 bilhões até 2031, valor 4,5 vezes superior ao JCP. Do total, 75% devem ser feitos até 2022. A política de remuneração a acionistas segue suspensa e não há previsão do pagamento da remuneração de JCP.

Júlio Gama, diretor de Comunicação da Vale (Rio de Janeiro, RJ)


Boas-festas

A Folha agradece e retribui os votos de boas festas recebidos de John Saroff, CEO do Chartbeat, Rodrigues Barbosa, Mac Dowell de Figueiredo, Gasparian Advogados, MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo), Delegação Regional para Argentina, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai do Comitê Internacional da Cruz Vermelha e Maria Inês de Araújo Prado (São João da Boa Vista, SP).


Os leitores podem colaborar com o conteúdo da Folha enviando notícias, fotos e vídeos (de acontecimentos ou comentários) que sejam relevantes no Brasil e no mundo. Para isso, basta acessar Envie sua Notícia ou enviar mensagem para leitor@grupofolha.com.br​. ​ ​ ​​​

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.