Para leitor, único projeto do governo é insultar

Leitores apoiam decisão de Patrícia Campos Mello de processar ofensores

Bolsa
"Bolsa despenca 12%, na pior queda do século" (Mercado, 9/3). Governo desastroso, sem nenhum projeto para o país a não ser insultar pessoas e instituições. Agora vão querer colocar tudo na conta do novo coronavírus. Várias reformas danosas para o povo já foram feitas e a economia afunda cada vez mais. E ainda vai piorar. São reformas concentradoras de renda, que vão aniquilar o país e a população mais pobre.
Germano Siqueira (Fortaleza, CE)

Entrada da Bolsa de Valores de São Paulo - Rahel Patrasso/Xinhua

Este governo medíocre tirou o pouco de dinheiro que o pobre tinha. Para quem os empresários vão vender agora?
Elsa Silva (São Paulo, SP)

Quer dizer que nos 13 anos de governo do PT não houve um só diazinho em que a Bolsa de Valores tenha caído mais de 12%, mesmo na grande crise mundial de 2008-2009? Puxa, é bom mesmo esse Posto Ipiranga...
Cristina Dias (São Paulo, SP)


Bolsonaro e o Congresso
Os presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado deveriam propor uma moção de agradecimento ao ministro Augusto Heleno, do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), por ele ter comentado que temos um Congresso Nacional chantagista. Observe-se que o general da reserva foi muito brando em seu comentário, que soou quase como um elogio se comparado ao que boa parcela da nossa sociedade manifesta a respeito dos nossos parlamentares, com dizeres impublicáveis.
Roberto Fissmer (Porto Alegre, RS)

O general Augusto Heleno no Palácio do Planalto - Adriano Machado - 4.mar.2020/Reuters

Patrícia Campos Mello
Todo apoio à ilustre jornalista Patrícia Campos Mello pela decisão de recorrer à Justiça contra as ofensas que recebe desses repugnantes sujeitos ("Repórter da Folha vai à Justiça contra Bolsonaro após ataques", Poder, 10/3). E acho que os valores das indenizações solicitados por ela representam muito pouco diante das atitude de desonestidade, falta de dignidade e hipocrisia reveladas nos constantes insultos às jornalistas que não se vestem de palhaço. Espero que a Justiça demonstre sua imparcialidade neste julgamento.
Moacyr da Silva (São Paulo, SP)

Bolsonaro é entrevistado pelo humorista Carioca durante quadro do Domingo Espetacular, na Record
Bolsonaro é entrevistado pelo humorista Carioca durante quadro do Domingo Espetacular, na Record - Reprodução

Parabéns, Patrícia! E coragem, siga em frente! Esses tipos de ofensa e agressão devem ser enfrentados. Não é possível mais continuar assim.
Lúcia Helena Bassitt Barreiros de Carvalho (São Paulo, SP)


Tempos sombrios
Thiago Amparo ("Linchar Suzy não nos protegerá", 9/3) expressou sua opinião com muita sensatez e humanidade sobre o linchamento digital que sofre a detenta trans Suzy Oliveira. Nestes tempos sombrios de intolerância generalizada, ouvir vozes como a de Thiago é uma esperança de que nosso país pode ser mais justo e tolerante.
Yuri Akich Rosa da Silva Fermino (Indaiatuba, SP)

Suzy Oliveira, detenta trans que foi entrevistada por Drauzio Varella
Suzy Oliveira, detenta trans que foi entrevistada por Drauzio Varella - Reprodução

Carnaval paulistano
O texto "Carnaval é democrático?" (Luiz Felipe Pondé, Ilustrada, 9/3) é absolutamente democrático. Para mim, entre outras considerações, o Carnaval de rua em São Paulo é uma violência institucional praticada contra quem paga IPTU.
Washington Luiz Valero Fernandes (São Paulo, SP)


Privatizações
As crises do coronavírus e do petróleo devem acender a luz vermelha no governo, no sentido de acelerar as privatizações, urgentíssimas. Não podemos continuar com a economia engessada, capitaneada pelo atraso das estatais. São organismos atrasados, burocráticos, onde impera a mordomia para empregados que nunca são afetados por crises econômicas. Eles sempre garantem suas participações nos lucros e não são afetados por reformas previdenciárias por causa de seus ricos fundos de pensão.
Heitor Vianna P. Filho (Araruama, RJ)

Racismo
"Justiça condena responsáveis por racismo contra Maju Coutinho, da Globo" (Mônica Bergamo, 9/3). Infelizmente, esses atos só terão fim quando a Justiça for aplicada de forma sistemática a todos os que ousarem mostrar os dentes da discriminação. Mas aqui no Brasil não há histórico de condenação por racismo. Os delegados fazem questão de não denunciar e de não abrir inquérito por racismo --salvo se a vítima for uma pessoa importante.
Aguinaldo Pedro (São Paulo, SP)

Maju Coutinho no Jornal Hoje
A jornalista Maju Coutinho - Fábio Rocha/Divulgação

Cultura e educação
Não é questão de ser a favor ou contra  Regina Duarte ("Regina Duarte será capaz de ampliar o diálogo do governo com a classe artística?", "Tendências / Debates", 7/3). Sabemos onde vai dar esse debate. O atual governo não tem e não sabe o que são cultura e --muito menos-- educação.
Rebeca Gelse Rodrigues (São Paulo, SP)

Mulher e mãe
Reivindicar respeito à mulher e ao seu direito de se inserir na sociedade como cidadã é uma coisa. Porém usar o próprio corpo, de uma forma exibicionista, para chamar a atenção para a causa é degradante. Deixo aqui o meu repúdio, como mulher e mãe, a algumas das fotos estampadas na Folha desta segunda-feira (9/3), como a da primeira página.
Teresa Fernandez (Belo Horizonte, MG)

Movimento de mulheres faz ato contra Bolsonaro no Rio de Janeiro - Zô Guimaraes /Folhapress

Ato e coronavírus
Enquanto a Itália faz seus clássicos de futebol sem público, objetivando não permitir a propagação do coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro incentiva seus seguidores a se reunirem para apoiá-lo contra os demais Poderes da República em manifestações que provavelmente reunirão milhares. A quem caberá a responsabilidade pelos mais que prováveis danos à saúde pública?
Antonio Carlos Orselli (Araraquara, SP)

"Caixa e Banco do Brasil planejam socorro a empresas afetadas por coronavírus" (9/3). Esse então é o Estado mínimo que os neoliberais defendem? Negam ajuda para os mais pobres, mas socorrem empresas? Por que não deixam o deus mercado e sua mão invisível resolverem?
Maurício Serra (Cidade Ocidental, GO)


Os leitores podem colaborar com o conteúdo da Folha enviando notícias, fotos e vídeos (de acontecimentos ou comentários) que sejam relevantes no Brasil e no mundo. Para isso, basta acessar Envie sua Notícia ou enviar mensagem para leitor@grupofolha.com.br​​. ​  

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.