Leitores comentam caso do aborto da criança estuprada no ES

Leitor critica falta de posicionamento de católicos sobre o caso

Estupro
A charge desta terça (18) de Laerte representa muito bem a defesa da vida praticada por ignorantes, alienados e fanáticos.
Wagner Fernandes Guardia (São Vicente, SP)

Charge Laerte publicada na Folha no dia 18 de agosto 2020.
Charge da cartunista Laerte publicada em 18 de agosto 2020. - Folhapress


Uma menina de dez anos! Passou todo o tempo abraçada a um bicho de pelúcia! ("Menina de dez anos entrou em hospital em porta-mala de carro enquanto médico distraía religiosos", Cotidiano, 18/8). Meu Deus, grande parte da Igreja Católica e o pior dos evangélicos juntos no mesmo hediondo protesto contra o aborto. E a grotesca Sara Winter no meio dessa tenebrosa transação. Permitam-me, por favor, me afastar da igreja?
Guilherme Salgado Rocha (Juiz de Fora, MG)

*

Se, para a igreja, toda gravidez deve ser fruto do amor entre duas pessoas, por qual motivo os conservadores dessas denominações religiosas brigam para que uma criança de 10 anos (dez anos!) mantenha uma gravidez fruto de um crime e que será prejudicial à saúde dela e do bebê? Não venham dizer que é porque são a favor da vida. Essa gravidez é de altíssimo risco para as duas crianças envolvidas. É incoerência, para dizer o mínimo.
Marcelo Silva Carvalho (Belo Horizonte/MG

*

Esses fascistoides travestidos de cristãos deveriam ser todos enquadrados pela Justiça por terrorismo, obstrução de Justiça e outros crimes. Aberração típica de um ajuntamento de fanáticos.
José Teodoro da Silva (São Paulo, SP)

*

Não consigo parar de pensar no horror que essa criança sofreu e continua sofrendo. Primeiro, um monstro abusou da criança por quatro anos. Agora, grupos que se dizem religiosos não defendem a menina, não a apoiam, não a ajudam. Mobilizam-se para xingar médicos em vez de se voltarem contra o verdadeiro criminoso: o tio. Desejo que essa menina encontre pessoas que realmente sigam o verdadeiro Deus. Aquele que cuida, zela, protege e defende quem mais precisa.
Hélio Araújo (São Paulo, SP)

*

Minha avó morreu há 60 anos porque teve de fazer um aborto ilegal. Isso porque o Estado brasileiro ainda hoje restringe o aborto legal, por dar ouvidos a pessoas ignorantes e hipócritas, representantes das religiões organizadas.
Gabriel Saraiva (Curitiba, PR)

*

Só neste país essas loucuras acontecem. Fanatismo só gera violência. Há exemplos pelo mundo todo. São pessoas desprovidas de amor e de compaixão, que se esforçam para parecerem normais, usando como escudo a Bíblia e Deus. Esses atos abjetos de pessoas sem caráter têm que ser punidos exemplarmente. A Justiça e o Congresso são omissos.
Alexander Barbierato (São Paulo, SP)

*

Cartaz no hospital de Recife onde a criança estuprada fez aborto - Veetmano Prem /Fotoarena/Folhapress

E, como é público e notório quando crimes similares contra crianças ocorrem no seio da própria Igreja Católica, não há nenhuma indignação por parte desses fascistoides.
Geraldo Cassales Izaguirre Júnior (São Vicente, SP)



Auxílio
Segundo pesquisa Datafolha, a aprovação dos congressistas cai e a do Executivo aumenta em decorrência do auxílio emergencial. Agora quem não quer mais é o Maia, e Bolsonaro está tomando gosto pelo assistencialismo, de olho em 2022. Guedes não chega até lá se continuar com esse papo de teto de gastos.
Diego Belato (São Paulo, SP)


Lava Jato
Celso de Mello vem segurando há tempos os arroubos autoritários do jairismo ("Celso de Mello, do STF, suspende processos que poderiam afastar Deltan da Lava Jato", Poder, 17/8). Aras, o presidente e seu novo amigo, o centrão (que tem dezenas de condenados ou em vias de), querem acabar com a Lava Jato. De outro lado, mas na mesma linha, o PT tenta abrir uma CPMI contra a Lava Jato. As elites se unem quando necessário. Sabem se defender. Pela primeira vez em nossa história tivemos parte da elite política presa.
Ricardo Arantes Martins (São Paulo, SP)

*

Ainda há juízes em Brasília.
Valdir Aparecido de Oliveira (Boa Vista, RR)


Aos criminosos a proteção da lei. Aos investigadores o rigor da lei. Um dia essa balança mudará de lado e o Brasil será um país com menos corruptos.
Ivan Zacharauskas (Campinas,SP)

*

O problema não é cada um ter sua opinião e ser livre para expressá-la, o que é um direito básico. O problema é o Judiciário abraçar as paixões de uma militância e de um engajamento ativo nas causas políticas da sociedade: Moro, Deltan, Gilmar Mendes. Quando isso acontece, a imparcialidade morre.
Hilton Japyassú (Salvador, BA)

*

Repetirei o clichê de que não existe Justiça neste país. É apenas uma súcia que faz tudo pelo próprio benefício. Momentos como este me fazem compreender a Revolução Francesa com toda a sua ferocidade. No Brasil, só uma revolução popular para derrubar essa camarilha que ocupa os três Poderes.
Simone Rodrigues (Cascavel, PR)


Onyx
Está fácil, não? Diz que errou, paga a multa e assunto encerrado, morto e sepultado. Onyx já deveria ter sido espirrado do governo. Só sabe bajular o "patrão" ("Processo sobre caixa 2 de Onyx sai do STF e coloca em xeque acordo com Aras", Poder, 18/8).
Maria Elisa Buzaglo (São Paulo, SP)

*

Que tal incluir inelegibilidade?
Marco Vicente De Bona (São Paulo, SP)

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.