Enfermeira elogia texto de Drauzio Varella

Leitores comentam editorial da Folha

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Mulheres na linha de frente

0
A enfermeira intensivista Rani Simões de Resende, 32, que trabalha no Hospital de Clínicas de Porto Alegre (RS) - Daniel Marenco/Folhapress

Enfermeira há 35 anos, fiquei feliz com o artigo de Drauzio Varella ("Mulheres que cuidam", Ilustrada, 14/3). É bom, de vez em quando, sermos reconhecidas pelo árduo e silencioso trabalho. Cerca de 70% dos profissionais de uma instituição são enfermeiras. Estamos junto aos pacientes em momentos felizes, como num nascimento, e, muitas vezes, somos as únicas pessoas no momento de sua morte.
Ana Maria Calil (São Paulo, SP)

O que fazer?
A Folha permite que o assinante compartilhe cinco publicações com amigos a cada dia. O artigo de Davi Arrigucci Jr. (Tendências / Debates, 14/3) merece ser compartilhado. É uma maneira de fazermos nossa parte nessa luta que é de todos. Não dá para sermos omissos.
Dea Maria Kowalski (Curitiba, PR)

Davi Arrigucci Jr. diz o que pensam as pessoas dignas e honestas deste país. Seu texto é uma aula de cidadania e de como escrever bem.
Wander Melo Miranda (Belo Horizonte, MG)

O sábio e indignado artigo do cidadão brasileiro Davi Arrigucci Jr. tem um único senão: deveria ter se tornado de imediato um abaixo-assinado! Apenas na minha família nuclear seríamos sete cidadãos que concordam integralmente com ele. Pior é que, se "os quadrúpedes rumam ao abismo", todos nós seguiremos o mesmo destino caso não sejamos capazes de enfrentar tanto descalabro.
Heloísa Fernandes (São Paulo, SP)


2022
"A política e as crises" (Opinião, 13/3). A polarização nas próximas eleições, se vier, seria de todo ruim? Não seria o sinal de um "basta" à enxurrada de partidos políticos que, sem identidade ideológica e proposta de governo, buscam apenas alcançar o poder ou estar próximo dele?
Orlando Ferreira Barbosa (Belo Horizonte, MG)

O editorial vinha bem até a menção de que haveria "polarização estéril" entre o governo atual e o governo petista. Para que houvesse polarização, o atual governo precisaria ter um plano, uma visão de país, um direcionamento coerente, política, econômica e socialmente. E isso, definitivamente, não há.
Monica Damous Duailibe (São Luís, MA)


Ruy Castro
Os artigos de Ruy Castro são imperdíveis. Ele se supera a cada dia. Em relação a "Aos biógrafos de Bolsonaro" (Opinião, 13/3), penso que ele tenha razão em não perder seu tempo com Bolsonaro. Ninguém mesmo vai querer saber da vida desse "ser abominável das trevas".
Bárbara Quadros (Salvador, BA)

Espero que este nobre jornal já tenha pensado em erigir uma estátua em homenagem ao escriba chamado Ruy Castro; e que o façam com ele em vida. A cada leitura de seus escritos, me regozijo com as palavras do meu conterrâneo. Não foi diferente com "Aos biógrafos de Bolsonaro". Espetacular.
Luiz Antonio Pereira de Souza (São Paulo, SP)


STF

A reportagem "Antes de beneficiar Lula, Fachin rejeitou dez vezes retirar ações de Curitiba" (Poder, 13/3) mostra que, tanto há três anos como agora, as decisões sobre o tema tiveram vieses políticos. Por que o Poder que deveria ser o mais técnico dos três falha em cumprir seu papel constitucional e democrático? Como evitar esse desastre democrático? Como aperfeiçoar seu funcionamento?
Nivaldo da Silva Lavoura Júnior (Piracicaba, SP)


Vôlei
Tá certo que o futebol é o esporte de preferência nacional. Mas o caderno "Esporte", se leva esse nome, deveria abranger outros esportes, como o voleibol. Lembrando que o leitor é eclético e que, neste momento, estamos com as quartas de final da Superliga, antecedendo os Jogos Olímpicos. Nenhuma linha sobre esse importante (e popular) esporte no Brasil.
Virgínia M. Knabben, geógrafa e professora (São Paulo, SP)


Covid
Para calcular taxas, é preciso um denominador comparável ("Gestão Doria inclui alunos que não foram à escola em cálculo sobre incidência de Covid", Saúde, 12/3). Com a heterogeneidade da abertura das escolas, é impossível ter um número exato de alunos e professores de cada escola pública e privada de cada cidade. Utilizamos o número de alunos do Censo Escolar de 2020. Mesmo não tendo sido incluídos alunos que eventualmente não foram à aula, também não estão os professores que foram.
Wanderson Oliveira, comissão médica da Secretaria da Educação (São Paulo, SP)


Meio Ambiente
É lamentável a mentirosa reportagem "Pró-governo, Carla Zambelli assume Comissão do Meio Ambiente sem citar desmate e queimadas" (Ambiente, 12/3), que afirmou que não falei sobre desmatamentos e queimadas ao assumir a comissão. Sugiro à Folha que seja honesta e assista novamente a todo o meu discurso e, em vez de publicar tamanha fake news, honre com o compromisso que diz honrar: a verdade.
Carla Zambelli, deputada federal pelo PSL-SP (Brasília, DF)

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.