'Entre Lula e Bolsonaro escolho 'nenhum' e saio no lucro', diz leitora

Leitores criticam escolhas de nomes para CPI da Covid

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

2022


"Entre Lula e Bolsonaro, a escolha é fácil" (Hélio Schwartsman, Opinião, 17/4). Entre um e outro, fico com nenhum e saio no lucro.
Marisa Coan (São Caetano do Sul, SP)

A premissa do colunista não é verdadeira. Temos amplo espaço para a construção de uma candidatura de centro, moderada, que atraia os votos dos 40% a 50% dos brasileiros que não querem nem o corrupto nem o sociopata. É possível que num segundo turno tenhamos de escolher entre aqueles tais, mas ainda há muita água por correr debaixo da ponte.
Flavio Calichman (São Paulo, SP)

O próprio juiz perseguidor disse que Lula nunca interferiu na PF com objetivos particulares, como esse que nos desgoverna agora faz, mudando toda a PF para proteger os ilícitos dos filhos e agora para proteger o ministro do Meio Ambiente! Quer corrupção maior que essa?
Mauricio Silva (Rio de Janeiro, RJ)

Bolsonaro demitiu o funcionário do Ibama que o multou em Angra dos Reis por pesca ilegal, exonerou o renomado cientista-chefe do Inpe porque não gostava dos dados sobre devastação da Amazônia, trocou a direção da PF inteira para que não mais investigassem seus filhos criminosos... Alguém ainda dúvida de que suas ações são friamente calculadas?
Davilson Antonio (São Paulo, SP)

O ex-diretor do Inpe Ricardo Galvão, em audiência pública na Comissão de Meio Ambiente do Senado - Waldemir Barreto-10.jan.2020/Agência Senado


Minha resposta é simples e convicta. Vou anular meu voto. Não voto em nenhum tipo de bandido, seja ele de direita ou de esquerda. Pobre Brasil.
Júlio Menezes (São Paulo, SP)


Comércio
Chama a atenção o anúncio de 21 grandes grupos para a redução das restrições ao comércio no momento mais crítico da pandemia (Poder, pág. A7, 15/4). Abril já é o mês mais mortal dessa pandemia. Estou esperando a mesma enorme (e cara) página inteira nos principais do jornal do país cobrando vacina. Isso eu ainda não vi. Mas já vi empresários babando ovo num indecoroso encontro com o presidente mais incompetente que este país já viu.
Renato Caetano de Jesus (Santos, SP)


Desgoverno
Já não se sabia de antemão para onde este desgoverno poderia nos levar? Incompetência, omissão, falta de liderança, aversão aos valores democráticos são alguns de seus principais atributos. Não há inocentes nesta história, e a fatura a ser cobrada será muito alta.
Geraldo Tadeu Santos Almeida (Itapeva, SP)


CPI da Covid
Acredite quem quiser: o senador Renan Calheiros, com 17 inquéritos em curso no STF, será o relator da CPI da Covid-19. Cá ente nós, será o mesmo que entregar o galinheiro aos cuidados da raposa.
José Marques (São Paulo, SP)

Bolsonaro não precisa se preocupar. Renan Calheiros na relatoria da CPI da Covid-19 não é ruim para ele. Só vai custar um pouco mais caro.
Luiz Fernando Schmidt (Goiânia, GO)


Paulo Guedes
"Guedes conseguiu a façanha de pôr o país em estagflação em uma crise global deflacionária" (Rodrigo Zeidan, Mercado, 17/4). O autor está sendo injusto com Guedes e com a equipe econômica. A perda de confiança dos investidores deve-se à demora do Congresso para votar as reformas e à falta de apoio parlamentar para manter o equilíbrio fiscal. A outra parte do problema é a pandemia e o ritmo lento da vacinação decorrente da escassez de vacinas no mercado internacional.
Paulo César de Oliveira (Franca, SP)

É engraçado defensores de Guedes culparem a pandemia. A economia americana terá forte alta neste ano. A economia chinesa terá crescimento de 20%. Guedes foi um estudante de economia café com leite, e sempre foi ruim. Não tem conhecimento e não fez nenhuma contribuição significativa na área. Como macroeconomista, é simplesmente uma piada. É um ideológico bobo.
José Carlos (São Paulo, SP)

Junho de 2020: "O Brasil vai surpreender o mundo", diz Paulo Guedes; abril de 2021: "Brasil é única grande economia em desaceleração, aponta OCDE".
Emerson Luis de Moraes (São Paulo, SP)


Fernanda Wendel
Não sei quando Fernanda Wendel começou a escrever, mas desde que a li sigo-a (Saúde). Textos pertinentes, bem escritos e que humanizam. Parabéns pelo trabalho.
Elisa Philipowski Costa Pantaleão (Piracicaba, SP)


Comida Bruta
O colunista Marcos Nogueira, especialista em culinária, revela-se um grande comentarista político ao analisar o desempenho pífio e imoral de nosso ministro do Meio Ambiente, comandado por seu chefe maior. O frango assado, usado pelo ministro em sua carta a Joe Biden, deu ao colunista a oportunidade de fazer a análise certeira e inteligente.
Marcos Fortunato de Barros (Americana, SP)

Payment expectation
Ilustração de Catarina Pignato para coluna de Marcos Nogueira - Catarina Pignato

Futuro...
A crônica do professor Rogério Cezar de Cerqueira Leite ("Era uma vez um país do futuro", Tendências / Debates, 16/4) vai ficar na história, é um milestone singular na história deste jornal. É a crônica que muitos brasileiros têm na cabeça, mas que percorre por neurônios conturbados e não consegue ser passada para a mão e para o papel. O título de professor emérito da Unicamp demonstra suas razões. Sinto-me orgulhoso de tê-lo na minha classe oprimida e desvalorizada.
Benjamim Bley B. Neves, professor titular aposentado do IGc da USP (São Paulo, SP)


Ponto e vírgula
Li e recortei o artigo "Ponto e vírgula é legal; não é?" (Sérgio Rodrigues, Saúde, 16/4). Foi ótima a provocação do "troll" (fui pesquisar esse sentido de troll). Nada como um orgulho ferido para motivar uma bela aula —já fui professora. Adorei!
Conceição A. A. Oliveira (Belo Horizonte, MG)

Ponto e vírgula
Ilustração de Catarina Pignato para carta de leitor que elogiou a coluna de Sérgio Rodrigues "Ponto e vírgula é legal; não é?" - Catarina Pignato
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.