Leitores comentam reportagem sobre touradas na Espanha

Leitores defendem a jornalista Basília Rodrigues

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Touradas
"Pausa em touradas na Espanha gera ameaça ambiental, diz setor" (Mundo, 18/4). Confesso que parei de ler quando o setor tentou justificar que os touros preservam o meio ambiente. Que esta pandemia traga ao menos um benefício para este planeta moribundo: o fim dessa atividade bárbara e primitiva.
Anna Amélia (Uberlândia, MG)


Quem come carne não pode falar muita coisa desse assunto. Não vejo ninguém reclamar de como os animais são tratados por este país afora. Não aprecio este tipo de "esporte", mas, realmente, a vida desses touros é bem melhor que a vida dos bois de corte.
Marcelo Lins Lemos (Belo Horizonte, MG)


Lula e Pedro Bial
"O passado como polígrafo" (Tendências / Debates, 18/4). Reinaldo Azevedo fez uma excelente entrevista com Lula, ao vivo. Pedro Bial não gosta disso? Por quê?
Bianca Moreira (Brasília, DF)

Pedro Bial tem direito a se exprimir como quiser. Certamente não está mentindo. Impressionante como ainda tem gente que defende Lula com unhas e dentes, além do razoável. Bial pode ter sido duro, mas não mal-educado.
Cláudio Gomes (São Paulo, SP)


Racismo
"Se ela fosse loira e de olhos azuis, você não estaria enchendo o saco dela" (Tendências / Debates, 18/4). Lembro-me do comentário do ministro do STF Luís Roberto Barroso, em 2017, quando se referiu ao então ministro Joaquim Barbosa como "negro de primeira linha". De fato, muitos somos racistas, mas fingimos não sê-lo.
Denise Vargas (Brasília, DF)

Espero que a Folha contrate Basília Rodrigues como colunista. Olhando o rol de colunistas, vejo que a coisa ainda está desequilibrada por aqui. Confesso que acompanhava mais as análises dela na CBN. Na CBN ela era das melhores, análises com "sustança". Espero que tenha o seu próprio programa.
Marcos Fonseca (São Paulo, SP)

Basília Rodrigues, jornalista e comentarista da CNN Brasil - Divulgação


Até há pouco, no jornalismo de TV, havia os repórteres estereotipados, com suas pautas etnorraciais. Tínhamos o japonês que cobria os ovos de Bastos (SP), o árabe que falava do Ramadã, a italiana das festas do Bexiga e o negro do samba, Carnaval, futebol e comunidades. Basília Rodrigues, ao tratar de economia e política, rompeu com esse "corpo suporte", distoou do lugar da fala. E então, por não ter olhos azuis, causou ruídos. Não deixa de ser uma ótima pauta para a empresa mostrar a sua transparência, já que o incômodo surgiu entre os profissionais da própria emissora
José Roberto Machado (São Paulo, SP)


CPI da Covid
"Cresce no Senado a pressão para investigar o STF" (Poder, 18/4). Senadores querem surfar na onda de desestabilização das instituições e fazer eco aos clamores do inominável e de seus zeros à esquerda.
Sérgio Vicentin (Curitiba, PR)


Incapacidade
Em 24 de março foi criado o tal Comitê Nacional de Enfrentamento da Covid-19, composto pelos chefes dos três Poderes e que tem Bolsonaro para definir e orientar as ações de enfrentamento da peste. Neste sábado (17) Bolsonaro foi até Goianópolis (GO) e, sem máscara, provocou aglomeração e segurou um bebê no colo. O capitão reformado tem capacidade ética e moral para coordenar tal comitê? Onde estão os chefes dos outros Poderes, que compactuam com tudo isso? Impeachment já!
Wilson Guilherme Acácio (Juiz de Fora, MG)


Tragédia
Concordo com o colunista Hélio Schwartsman que não podemos perder a capacidade de nos indignarmos ("Vivendo com a tragédia", Opinião, 18/4). Mas exigir dos governantes —e acima de tudo deste governante-mor— medidas eficientes de combate à pandemia e de proteção da sociedade é dar murro em ponta de faca. Ele e sua equipe não são capazes disso. Lamentavelmente, só podemos "esperar" o impeachment.
Fátima Salomé Barreto Garcia (Belo Horizonte, MG)

Hélio Schwartsman simplificou tanto o assunto de sua coluna que foi levado a uma conclusão falsa entre o "corrupto" e o "assassino". Será que, em se tratando dos dois senhores a que o texto faz referência, o "corrupto" não seria também um assassino (a corrupção também mata) e o "assassino" não seria também um corrupto? Sendo assim, não temos um dilema. O melhor é um Brasil sem Lula e sem Bolsonaro.
Berenice Daitzchman Bertoldi (Curitiba, PR)


Laptops
O colunista Elio Gaspari não esquece ("Milton Ribeiro zangou-se", Poder, 18/4). E eu também não. Quem foi que botou o jabuti dos laptops no Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação? Elio Gaspari pode cobrar semanalmente, e eu apenas posso aplaudir a sua atitude. Não deixe o assunto cair no esquecimento, Elio; eu estou contigo.
Sebastião Galinari (São Paulo, SP)

Erramos: o texto foi alterado

Diferentemente do que constava na assinatura da carta do leitor José Roberto Machado, ele mora em São Paulo, não em Santo André. O texto foi corrigido.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.