Leitor critica apoio irrestrito de Joe Biden a Israel

CPI da Covid é o assunto mais comentado pelos leitores

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Máscaras
Os americanos estão abolindo o uso de máscaras, e não foi no seu passeio sem o dispositivo que o sorridente Joe Biden deu o exemplo ("EUA dizem que vacinados podem abrir mão de máscara", Mundo, 14/5). A sua máscara já tinha caído quando o outrora crítico dos assentamentos israelenses, fazendo vista grossa sobre o estopim da atual onda de violência, manifestou "apoio irrestrito" ao governo israelense (Toda Mídia, Mundo, 14/5).
José Zimmermann Filho (São Paulo, SP)

CPI da Covid
"Relatos de Pfizer, Anvisa e Wajngarten à CPI reforçam indícios de negligência de Bolsonaro na pandemia" (Poder, 14/5). Indícios? Indícios tínhamos no ano passado. Já há tempos temos inúmeras evidências. O que se soma agora é o registro oficial e a sistematização mínima dessas evidências.
Daniel Liaz (Curitba, PR)

Eu não acho que tenha sido negligência, acho que foi omissão premeditada e criminosa.
José Campos (São Paulo, SP)

Só as declarações do representante da Pfizer na sessão da quinta-feira (13) da CPI já são motivo suficiente para mandar prender o sem noção.
Antonio Pinheiro de Carvalho Filho (Rio de Janeiro, RJ)

"Grupo majoritário da CPI da Covid já vê provas de crimes de Bolsonaro na gestão da pandemia" (Poder, 14/5). Uma gestão ética e decente não precisaria passar por esse jogo vexatório que o Brasil protagoniza no cenário mundial. A Nova Zelândia nunca vai passar por isso, por exemplo. Que a boiada passe por cima dos culpados, sem dó.
Matheus Ruffino (Cachoeira, BA)

A imoralidade política trazida por esse desgoverno ultrapassou todos os limites da racionalidade. Lutar contra vários absurdos passou a ser uma constante sufocante e desesperadora. São tantas quadrilhas, em tantas áreas, que seria necessário um exército de homens de bem para debelá-las.
Américo Venâncio Lopes Machado Filho (Salvador, BA)


O general em seu esconderijo
"Lewandowski, do STF, concede a Pazuello direito de calar sobre si mesmo na CPI, mas não sobre Bolsonaro" (Poder, 14/5). Eu não acredito. O STF manda instaurar a CPI para, em seguida, conceder a depoente o direito de ficar calado. Oras! Os que choramos pela morte de um familiar que não foi vacinado que nos lasquemos com nossa dor e nossos projetos partidos.
João Paulo da Silva (Ibaté, SP)

Ilustração de Iotti - Iotti


Vai ser o silêncio mais incriminador que já se "ouviu". Poderemos interpretá-lo como um "sim" às perguntas que serão feitas. "Sim, defendi o kit Covid; sabia que faltaria oxigênio e não fiz nada; não dei a menor bola para a aquisição de vacinas em tempo hábil; concordei com que o Exército gastasse tempo e dinheiro produzindo cloroquina...".
Delzi Alves Laranjeira (Belo Horizonte, MG)

Se as perguntas forem sobre terceiros será obrigado a dizer a verdade. Jogou no colo do responsável da cloroquina
Wagner de Carvalho Garcia (Maceió, AL)

A cada dia que passa, fica claro o erro dos oficiais --como os generais Villas Bôas, Heleno, Braga Neto, Ramos e outros-- de se envolverem com política. As Forças Armadas sairão desgastadas dessa aventura, começada lá em 2014, quando se admitiu o então deputado Jair Bolsonaro na Aman para ali fazer, anualmente, seus discursos autoritários. Essa irresponsabilidade levou um general da ativa ser corresponsabilizado pela maior crise sanitária do país e ter de depor numa CPI.
Flávio Rodrigues (São Paulo)


Toffoli
"Ataque a Toffoli alveja o Estado de Direito e a própria democracia" (Poder, 14/5). Ataque? Só se for para o Reinaldo Azevedo, viúva de primeira hora de Lula. O ex-governador fez a delação e agora cabe apuração, afinal nem os ministro do Supremo Tribunal Federal estão acima da lei, como eles próprios pensam.
Emilton de Almeida Rocha (Rio de Janeiro, RJ)

Reinaldo Azevedo nunca nos desaponta com sua desonestidade intelectual. É claro que o objetivo da acusação a Toffoli é oportunista e visa desacreditar o Supremo Tribunal Federal. Mas o que deve ser feito é ir adiante até que se prove que as acusações são infundadas. Ou não?
Luiz Cândido Borges (Rio de Janeiro, RJ)

Ainda bem que ainda há jornalistas inteligentes e que conhecem o tema. Mais ainda: pessoas que acreditam nas instituições democráticas e que conseguem analisar o cenário e enxergar não só a árvore, mas a floresta.
Maria Thereza Oliva Marcilio de Souza (Salvador, BA)

Achar que questionar as ações de Toffoli é um ataque ao Estado de Direito e à própria democracia mostra uma visão casuística e delirante da realidade brasileira. PS: não sou bolsonarista nem de longe; muito pelo contrario
Nelson Salgado (São Paulo, SP)

Basta o pleno do Supremo dar a Sérgio Cabral 72 horas para apresentar as provas do que diz.
Maurício Soares (Curitiba, PR)

Carne vegetal
O jornalista Ricardo Ampudia tem todo o direito de não gostar de carnes vegetais ("'Carne do futuro' parece aposta, mas pode ser só um espalhafatoso voo de galinha", Guia, 14/5). Mas erra quando diz que elas são "a pior experiência para um vegetariano justamente porque faz lembrar carne". Sou vegano como ele, mas deixei de consumir produtos de origem animal por questões éticas, não de paladar. Se posso ter uma experiência similar sem sofrimento envolvido, aceito de bom grado.
Roberto Garcia (São Paulo, SP)

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.