'Temos um adolescente na Presidência', diz leitora

Leitor elogia texto de Drauzio Varella

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Presidência e adolescência
Temos um adolescente na Presidência ("No Dia das Mães, Bolsonaro ignora regras sanitárias e gera aglomeração com motoqueiros em Brasília", Poder, 9/5).
Neli de Faria (Santos, SP)

Bolsonaro anda de motocicleta com apoiadores - Cláudio Marques/Futura Press/Folhapress


Lado bom dessa aglomeração: em um mês, teremos menos bolsonaristas nas ruas; lado ruim, vão utilizar vagas em UTI e insumos de que trabalhadores e pais de família precisariam. Enquanto isso, o sociopata patético, possivelmente vacinado às escondidas, vai tentando entrar para o clube seleto de Hitler, Stálin e outros poucos que conseguiram matar mais de um milhão de pessoas
Mario José Corrêa de Paula (Campinas, SP)

Impeachment
Concordo plenamente com o editorial "Que o plenário decida" (Opinião, 9/5). Da maneira como está, há muito poder nas mãos do presidente da Câmara, o que o sujeita a pressões de todo tipo. O plenário se manifestar numa votação por maioria simples é mais racional e democrático.
Alan Moacir Ferraz (São Sebastião, SP)


Covid, cloroquina, Bolsonaro
Se Bolsonaro quer mesmo saber quais as alternativas ao uso da cloroquina, aqui vai uma sugestão: examinar com cuidado o diploma recebido em 1° de janeiro de 2019 e verificar se é um diploma médico. Caso não seja, a alternativa é simples: parar imediatamente de dar palpites em problemas para os quais não está habilitado e a respeito dos quais não tem a mais pálida ideia. A imensa maioria da classe médica e as pessoas com um mínimo de bom senso, reconhecidas, agradecem.
Francisco J. B. de Aguiar, médico (São Paulo, SP)

Brilhante texto, como sempre, este do doutor Drauzio Varella ("Dia das Mães sem festa", Ilustrada, 9/5). Que seja leitura obrigatória a todos gestores públicos e aos que insistem que se todas as atividades não voltarem ao normal o Brasil quebra. Manter comércio, bares e restaurantes abertos enquanto praças e parques ficam fechados é um contrassenso. Concordo plenamente com sua colocação. Parabéns, doutor Drauzio.
José Otávio Pinto e Silva (São Paulo, SP

Leio sempre as crônicas de Antonio Prata aqui na Folha. Mas a deste domingo ("CPI ou: o elefante no microscópio", Cotidiano, 9/5) está entre as melhores, pois apresenta todas as provas que a CPI está procurando. Não há necessidade de tantos relatórios, pesquisas e entrevistas. Parabéns, Prata!
Regina Parlatore (São Paulo, SP)

Ilustração em tons de azul e amarelo do presidente Jair Bolsonaro usando a camisa da seleção brasileira de futebol. Ele segura um celular para fazer uma selfie. Ao fundo, várias pessoas aglomeradas
Ilustração de Adams Carvalho para a coluna de Antonio Prata de 9.mai.2021 - Adams Carvalho

Poder
"Centrão é dono do poder, e Bolsonaro tem apoio do povo para garantir liberdade, diz ativista Bernardo Küster" (Poder, 9/5). Inadmissível um jornal como a Folha dar voz a um extremista de direita, cultuador de Olavo de Carvalho, como esse Bernardo Küster. Entendo que o pluralismo do jornal admite que se ouçam todas as vertentes político-ideológicas, mas creio que os extremos (à direita e à esquerda) devam ficar relegados à sua insignificância. Dar voz a esse tipo de pessoa não contribui em nada para o debate democrático.
Marcelo Silva Carvalho (Belo Horizonte, MG)

Esse Bernardo Küster é um construtor de narrativas que não têm o mínimo compromisso com a verdade dos fatos. Têm apenas o objetivo de municiar seus seguidores acríticos de palavras de ordem raivosas. Ele tem como guru máximo alguém que se diz filósofo, mas cujo principal argumento é o palavrão. Umberto Eco estava certo, infelizmente.
Priscila Noronha (São Paulo, SP)

Que milagre a bolha entrevistando alguém que fala a verdade!
Hildebrando Teixeira (São Paulo, SP)

Vocês da Folha acham realmente que podem querer dizer que fascista é igual a ativista? Que linha editorial é essa que dá voz ao fascismo? Não existem dois lados quando um deles é fascista.
Andre Pereira Paoletti (Jundiaí, SP)


Lula e a mídia
Parabenizo Marilene Felinto pelo texto "A mídia é macho, Lula" (Ilustríssima, 10/5). A verdade é que essa imprensa oficial e seus jornalistas capachos arrogantes ajudaram em muito a destruir o Brazil (com z de Bozo) pelos próximos 50 anos.
Sérgio Leopoldo Rodrigues (São Paulo, SP)

O senador Weverton Rocha (PDT-MA) cumprimenta o ex-presidente Lula (PT) em jantar em Brasília
O senador Weverton Rocha (PDT-MA) cumprimenta o ex-presidente Lula (PT) em jantar em Brasília - @wevertonrocha no Twitter

Marilene Felinto, muito obrigada por seu texto na Ilustríssima. Você disse tudo o que estava entalado na minha garganta desde que esta desgraceira começou.
Regina Celia Roland Novaes (São Paulo, SP)

Lula inocentado, Moro bandido, Renan relator de uma CPI que se diz séria... tudo isso me lembra a frase lapidar de Millôr Fernandes: 'No Brasil, os ratos conseguem por a culpa no queijo'.
Paulo Afonso Paiva (Recife, PE)


Ombudsman
Creio ter lido a maioria das 90 participações de Flávia Lima nesta árdua e necessária tarefa de ser crítica do jornal que a emprega. Fui seu professor de processo civil na Faculdade de Direito do Mackenzie, onde ela já se destacava pelo seu espírito crítico e interesse pela Justiça. Teria sido brilhante e atuante advogada. Melhor não ter sido, porque brilhou muito mais como excelente jornalista e defensora da diversidade ("Fim de papo. Poder, 9/5). Fará tão boa gestão nessa nova editoria da Folha como o fez na sua passagem como ombudsman. Saravá, Flavia Lima!
Jeremias Alves Pereira Filho, professor emérito da Universidade Pesbiteriana Mackenzie (São Paulo, SP)

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.