Leitores comentam recusa de vacina pelo governo

Realização da Copa América é criticada

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Vacinas
"Bolsonaro recusou vacina a 50% do valor pago por EUA e União Europeia" (Poder, 7/6). O Brasil passou a Itália e está à frente de todos os países da América Latina em mortos por milhão. E a situação poderia estar ainda pior não fosse a pressão de vários setores por vacina e isolamento.
Karina Akemi (São Paulo, SP)

E agora? Chorar pela falta de vacina? Que nada, esse governo "cida" nos oferece a Copa América.
Rosana Gaio (Florianópolis, SC)

Alguns seguidores de Bolsonaro omitem que ele fez medida provisória até para fundir ministérios. Não poderia ter feito para comprar vacinas? Apenas países que reservaram com antecedência o imunizante, como os EUA e Israel, puderam aplicá-lo a partir de dezembro de 2020.
Francisco Barbosa (Guarapuava, PR)

O Ministério da Saúde não poderia ter comprado as vacinas. A vacina da Pfizer só foi liberada nos EUA em 11 de dezembro de 2020. E logo em seguida foi dado início à vacinação com esse imunizante.
Celito Medeiros (Curitiba, PR)

Vacinas da Pfizer na Austrália - Justin Tallis/AFP

Muitos alegam que a vacina não existia àquela época; e têm razão. No entanto, em meio a uma pandemia, há que arriscar, há que prevenir. Pagamos com vidas o que muitos países pagaram com alguns milhões de dólares.
Rosamaria Silva (Santo André, SP)

O vice-presidente, Hamilton Mourão, disse que o time de futebol Cuiabá está precisando de técnico. Talvez ele pretenda convidar Tite para o cargo. E nós, brasileiros, estamos precisando, com muita urgência, de um presidente e de um vice-presidente com capacidade e responsabilidade para governar o país.
Gilcéria Oliveira (São Paulo, SP)


Mortes e Covid

"TCU desmente Bolsonaro sobre mortes por Covid-19" (Poder, 7/6). O relatório do TCU mostra que, além das mortes provocadas, o vírus aumentou o número de óbitos em outras enfermidades, ou seja, o número de mortes provocadas pela Covid é maior que o informado. Alguém tem que desenhar para Bolsonaro entender. Triste.
Otávio Gomes (Guaratinguetá, SP)


Cloroquina
"Pré-candidato no Rio Grande do Sul, Heinze ganha notoriedade na CPI ao defender a cloroquina" (Poder, 6/6). São Borja (RS), terra dos ex-presidentes Getulio e Jango, dois políticos brilhantes e importantes da história do Brasil, num giro de 180 graus elegeu um Heinze.
Ricardo Fernandes (Salvador, BA)


Copa América
"Após saída de Caboclo, jogadores da seleção decidem disputar a Copa América" (Esporte, 7/6). Eu mantinha alguma esperança, mas realmente estava mesmo desconfiando dessa inusitada postura de civilidade, solidariedade e respeito à coletividade por parte dessa turma.
Daniel Liaz (Curitiba, PR)


Ele sai e a Copa América é disputada. Aí ele volta. Muito simples.
Samuel Fagundes (São Paulo, SP)

Nenhuma surpresa, infelizmente. Quem poderia fazer alguma diferença não faz. E ainda ajudam a empurrar mais ainda a camisa canarinha para os milicianos.
Sidinei Magela Thomaz (Maringá, PR)

Quando a coragem se une à dignidade, estabelece-se a coerência. Quando nada disso ocorre, o máximo que surge é um manifesto. E olhe lá...
José Carlos Pinheiro Prioste (Rio de Janeiro, RJ)

O técnico Tite ao anunciar lista de jogadores para partidas das Eliminatórias - Lucas Figueiredo - 4.jun.2021/CBF


A transmissão do vírus é mais intensa em jogos da Copa América do que em outros campeonatos? Os jogos da TV Globo não transmitem o vírus? Só os do SBT?
Roberto Ferreira (Fortaleza, CE)


2022
"Para Bia Kicis, eleição de 2022 só será confiável com voto impresso em 100% das urnas; Índia adotou modelo" (Poder, 7/6). Comprovante impresso do voto dado só vai servir para a coação de vulneráveis. Isso não pode passar. Será o caos nos lugares dominados por milícias e por outros grupos que usam o poder da força.
Ana Bernardete dos Santos Garcia (São José do Rio Preto, SP)

Charge em duas cenas. Na primeira, sob o titulo terra plana, uma imagem do planeta achatado. Na segunda cena, sob o titulo voto plano, a imagem de um cédula de votação impressa.
Charge do Benett sobre voto impresso - Benett


Será que essa senhora foi eleita realmente? Foram votos eletrônicos que a tornaram deputada.
Natanael Batista Leal (Brasília, DF)

Essa deputada é o retrato da degradação moral do Brasil.
João Carmo Vendramim (Campinas, SP)

O argumento do voto impresso é a versão cloroquina para a eleição.
Joaquim Manoel Fortes de Castro (Belém, PA)

Tática do bolsonarismo: difundir inverdades ao extremo até fazer a realidade ser desacreditada. Provas de que o sistema de votação é seguro são justamente as eleições de Bolsonaro e dessa deputada.
Alexandre Rocha (Brasília, DF)

Países que possuem o sistema eletrônico de votação efetuaram atualizações nesse sistema, inclusive implantando o voto auditável. Por que essa recusa em nosso país?
Paulo Sérgio de Souza Moreira (Mogi Guaçu, SP)

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.