Descrição de chapéu STF

'Deu a lógica', diz leitor sobre ameaças de Bolsonaro

'Inacreditável precisar de manifesto pela democracia em 2021', diz leitor

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Manifesto
"Manifesto de representantes da sociedade civil pede respeito às eleições e repudia aventuras autoritárias" (Poder, 5/8). Cinquenta e sete milhões de brasileiros, de modo irresponsável, elegeram para presidente um deputado inexpressivo, homofóbico, racista, arruaceiro, miliciano, de baixíssimo nível intelectual e corrupto cujo mundo é o submundo do Rio de Janeiro. Esperavam o quê? Deu a lógica.
Francisco Xavier de Azaredo Neto (Rio Grande, RS)

Esse é mais um manifesto idêntico a tantas notas de repúdio sem nenhum efeito prático. Isso, aliás, só tem encorajado ainda mais o ocupante do Planalto, que, a cada instante, avança em seus desatinos. Enquanto não houver povo nas ruas exigindo o impeachment de Bolsonaro nada muda. Arthur Lira já sinalizou isso.

Francisco Rodrigues Nogueira

Fortaleza, CE


É inacreditável que em 2021 a gente precise de manifesto pela democracia, precise que instituição sólidas como o TSE e o STF ajam de forma intensa contra esses ataques fascistas. Era para todo mundo estar trabalhando contra a fome, pelo emprego, cultura, esporte, pesquisa, meio ambiente... Mas não, gastamos forças contra fascistas aloprados.
Renato Motta (São Paulo, SP)


Bolsonaro tem que sair já, e tem que ser pelo clamor das ruas! É preciso pressionar o Congresso a dar andamento a um dos mais de 130 processos de impeachment engavetados pelo presidente da Câmara. E a única forma de alcançar isso é a massa nas ruas. Político só funciona quando seu mandato está em risco.
Geraldo Cassales Izaguirre Júnior (São Vicente, SP)


Cancelado
"Fux diz que ataques de Bolsonaro atingem todo o STF e cancela reunião de Poderes" (Poder, 5/8). Está mais do que na hora de botar esse presidente dentro das quatro linhas de uma cela de cadeia. É preciso jogar o que não presta dentro dessas quatro linhas.
Carlos Vastare (Rio Grande, RS)


Assim como Donald Trump, ele usa fatos inexistentes para atiçar seus seguidores. Não gosta de trabalhar, nunca fez isso. Só quer ficar brigando e buscando confusão para não fazer nada mesmo, como sempre aconteceu em seus outros mandatos.
Leonilda Pereira Simões (São Paulo, SP)

O ignorante deve achar que a Constituição é um campo de futebol. Quatro linhas? Seria cômico se não fosse trágico.

Felício Antonio Siqueira Filho

São José do Rio Preto, SP

Ameaças
"Bolsonaro insiste em ameaça golpista, chama Moraes de ditatorial e diz que 'a hora dele vai chegar'" (Poder, 5/8). Voto impresso porque é necessário ser auditado. Enquanto isso, sigilo de cem anos para os filhos dele. Que coisa, hein? Tem que ser muito besta para apoiar o Bolsonaro.
Samuel Silva (Taboão da Serra, SP)

Bolsonaro não tem estatura de um presidente. Sua única obsessão é se reeleger. Tem mostrado a que veio: destruir as instituições do país.
Fernando Brandão dos Santos (Araraquara, SP)

Bolsonaro claramente ameaçou o ministro Alexandre de Moraes ao dizer que "a hora dele vai chegar". A partir de agora está permitido a alguém ficar ameaçando outrem sem nenhuma consequência?

Bianca Moreira

Brasília, DF



Se esse sistema utilizado pelo TSE no Brasil é tão confiável, por que Alemanha, Coreia do Sul, EUA, Japão e outros países desenvolvidos não o utilizam em suas democracias? Por que utilizam a urna eletrônica vinculada ao voto impresso?
Gilson Magalhães Teixeira (Belo Horizonte, MG)

É claro que a hora de Alexandre Moraes vai chegar, como a minha, a sua e a de qualquer um. O que Bolsonaro não sabe, porque não tem cabedal para tanto, é que a hora dele vai chegar bem antes do combinado.
Pedro Cunha Júnior (São Paulo, SP)

A rigor, a campanha eleitoral de 2022 nem começou, mas a do presidente já está no ar faz tempo --e a sua sofrência também. A cada rodada de pesquisa, a simples menção do nome de Lula e seu percentual de possíveis eleitores colocam o presidente em estado de desespero, mobilizando seu vasto repertório de ataque.
Jane Medeiros (Rio de Janeiro, RJ)

É preciso que haja também união da sociedade civil para dar um basta nessa loucura. Esse ser já passou de todos os limites, e parece que quer sair acima da lei e de todos. É uma criança mimada, que merece ser castigada para aprender quais são os limites.
Carlos Jaraquá (Salvador, BA)


Site da prefeitura de SP
Após três diferentes títulos —dois da versão online eram falsos, e a Folha foi alertada—, a reportagem "Hitler e pornografia tomam site esquecido pela prefeitura de SP' (Ilustrada, 5/8) ainda contém equívocos. Criado em 2013, o portal colaborativo e aberto SPCultura jamais foi "esquecido" e nunca "deu espaço" a conteúdos indevidos. Foi, sim, vítima de uso inescrupuloso, retirado do ar em junho, quando a Secretaria de Cultura passou a colaborar com o MPE.
Marcus Vinícius Sinval, secretário de Comunicação (São Paulo, SP)

Resposta do repórter Jairo Malta - O site não foi retirado do ar em junho. A reportagem reproduziu (no site da Folha e na versão impressa) imagens da página desta semana. Apenas após contato do jornal a plataforma foi suspensa.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Leia tudo sobre o tema e siga:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.