Descrição de chapéu feminicídio

Leitoras comentam o crescimento do feminícidio

Fabrício Queiroz e general Heleno também são temas abordados por leitores

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Feminicídio
Criminosos violentos têm direito —garantido pela Constituição— a julgamento, apelação, diminuição de pena por bom comportamento, mas estas esposas, filhas, mães e irmãs recebem pena de morte apenas por não acatar uma ordem danosa, por mostrar desgosto a uma ação tóxica ou apenas porque são "oficialmente" a válvula de escape dos ressentimentos, recalques e frustrações de homens covardes e perturbados que se auto concedem a toga de juiz e foros de executor sem se importar com as crianças envolvidas ("Com morte da mãe e prisão do pai, crianças são vítimas invisíveis de feminicídios", Cotidiano, 7/12).
Miriam Dinelli (São Paulo, SP)

A dona de casa Laíde Ferreira, 63, que cuida dos netos desde que a filha foi assassinada pelo marido em Manaus
A dona de casa Laíde Ferreira, 63, que cuida dos netos desde que a filha foi assassinada pelo marido em Manaus - Mathilde Missioneiro/Folhapress

O grau de compassividade das mulheres é muito alto, pois sofrer calada parece ser um traço característico da nossa condição. Acho importante romper com o silêncio ou se afastar, e logo na primeira agressão. Por outro lado, a escalada da violência parece ser um traço característico dos agressores, ao menos dos que são familiares às vítimas. Então é importante romper o ciclo logo no início das agressões ou limitações à liberdade, sentir pena de si própria, e não do malfeitor.
Paloma Fonseca (Brasília, DF)

Eu conheço um homem que maltrata a mulher, mas, quando estão na frente de outros, ele a chama de "meu bem", "amor" etc. E ela aguenta tudo porque abandonou a escola e depende do dinheiro dele para se sustentar e aos filhos. Se o namorado é ciumento, controlador, violento, o fato de se casarem ou passarem a viver juntos não vai mudar o comportamento dele.
Marina Gutierrez (Sertãozinho, SP)

A lei do feminicídio é injusta. Por que é mais gravoso quando o homem mata a mulher do que quando uma mulher mata o homem? Ambos os crimes deveriam ser igualmente punidos. Por que uma mulher que mata o marido com um tiro, esquarteja o corpo, guarda as partes em malas, com a intenção de ocultá-lo, deve receber pena menor do que o homem que age da mesma forma?
Luigi Bravio (Palmas, TO)


Toma lá, dá cá
Aprenderam com o PT, que aprendeu com FHC, que aprendeu com… Imagina se o Lira consegue implantar o seu parlamentarismo ("Emendas de líder do governo Bolsonaro viram moeda de troca política", Poder, 6/12).
Fernando Becker (Porto Alegre, RS)

A eleição é a nossa hora. No Brasil colônia, toda a produção de ouro, diamantes, fumo, café e açúcar, segundo Laurentino Gomes, tinha que pagar o quinto da Coroa, 20% a Portugal. Agora já estamos com um terço do PIB de carga tributária. O governo fica com 33% de tudo que produzimos, e Brasília fica com dois terços disso. Resultado disso: desemprego, diminuição do mercado consumidor interno e carestia. Estamos nos quintos dos infernos com essa política econômica vigente.
Antonio Pimentel Pereira (Governador Mangabeira, BA)


Queiroz apareceu
Um cara acusado de homicídio (assassinou um guardador de carro inocente), crime praticado com o capitão Adriano, este executado pela polícia na Bahia, posa sorrindo com políticos ("Queiroz reaparece em festa de deputado aliado de Flávio Bolsonaro", Painel, 7/12). Além disso é acusado de administrar o peculato (rachadinha) praticado pela família Bolsonaro. É a mostra de que o crime compensa no Brasil.
Maurilio F. Figueiredo (Florianópolis, SC)

Fabrício Queiroz em comemoração do aniversário do deputado estadual Rodrigo Amorim (PSL-RJ)
Fabrício Queiroz em comemoração do aniversário do deputado estadual Rodrigo Amorim (PSL-RJ) - Reprodução

Por padrão, o RJ irá elegê-lo futuro vereador ou deputado.
Fabio Mendes (Salvador, BA)


Aval para garimpo
A história se repete: a primeira vez como tragédia, a segunda como farsa ("Heleno diz ser legal autorização para garimpo na Amazônia, e MPF abre apuração", Ambiente, 7/12). Os militares brasileiros estão absolutamente desmoralizados! Devemos exercer a nossa cidadania nos mobilizando para que caiam fora da política e percam os privilégios!
Andréia Chaieb (Porto Alegre, RS)

Cada cabeça uma sentença. Mas existem as leis para impedir o ilegal. Imagine, criam-se as áreas de preservação, reservas naturais, demarcação de área indígena com a maior dificuldade de aprovação no Congresso, e vem alguém com uma canetada e anula tudo. Para quem achava que todo militar é patriota... Será que tem apoio do vice Mourão?
José Carlos Soares Costa (Curitiba, PR)

Se gritar pega ladrão, quem sai correndo é o Helenão.
Cristina Dias (Curitiba, PR)

Heleno era aliado do general Silvio Frota, ministro do Exército, e ambos foram exonerados pelo general Geisel por serem contrários à abertura. Sua linhagem golpista o credencia a ser um dos fiadores do governo de milicianos.
Carlos Pinheiro (Rio de Janeiro, RJ)


Tempos modernos
"Presidente de empresa nos EUA demite 900 funcionários por Zoom" (Mercado, 7/12). Como eu gostaria de ver isso por aqui!
Erivaldo Pereira de Lima (Lorena, SP)


Mensagem cifrada
Esse funcionário merece um prêmio, não um inquérito administrativo ("Universidade federal no RS faz prova com ‘Fora, Bolsonaro’ cifrado", Cotidiano, 6/12)! Tu vens, tu vens, eu já escuto os teus sinais!
Silvia Ramos (São Paulo, SP)


Plano e realidade
"Ensino médio terá matérias optativas a partir de 2022" (Cotidiano, 7/12). Nas escolas públicas ainda faltam as básicas
Romário de Souza Santos (São Paulo, SP)

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Leia tudo sobre o tema e siga:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.