Descrição de chapéu Café da Manhã

Colunista fala sobre violência policial e atos antirracistas nos EUA; ouça

Manifestações tomaram dezenas de cidades após a morte de George Floyd

São Paulo

Na última semana, a imagem de um policial branco usando o joelho para sufocar um homem negro deitado no asfalto virou mais um retrato do racismo estrutural e da desigualdade racial nos Estados Unidos. Antes de morrer, George Floyd, 46, avisou aos policiais que não conseguia respirar.

A morte de Floyd foi filmada por testemunhas. O vídeo viralizou, causou revolta e uma onda de protestos se espalhou por dezenas de cidades nos Estados Unidos. A população foi às ruas para exigir o fim da violência policial contra pessoas negras e que os policiais envolvidos no caso sejam devidamente investigados e julgados.

Em meio aos atos, viaturas e edifícios foram incendiados e lojas foram saqueadas, e as autoridades reprimiram as manifestações usando bombas de efeito moral e munição não letal.

No episódio desta terça-feira (2), o colunista da Folha Thiago Amparo, advogado e professor de políticas de diversidade na FGV Direito, trata do racismo nas instituições americanas, da morte de Floyd, da reação nas ruas e até das semelhanças entre essa história e a do Brasil.

O programa de áudio é publicado no Spotify, serviço de streaming parceiro da Folha na iniciativa e que é especializado em música, podcast e vídeo. É possível ouvir o episódio clicando abaixo. Para acessar no aplicativo basta se cadastrar gratuitamente.

Ouça o episódio:

O Café da Manhã é publicado de segunda a sexta-feira, sempre no começo do dia. O episódio é conduzido pelos jornalistas Rodrigo Vizeu e Magê Flores, com produção de Jéssica Maes e edição de som de Thomé Granneman.

Imagem de capa do podcast Café da Manhã, com o nome do programa escrito sobre vários recortes de jornais. Logos de de Spotify e Folha de S.Paulo podem ser vistas nos cantos
Podcast Café da Manhã - Reprodução
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.