Descrição de chapéu Folha na Sala

A história do professor negro e antirracista que ensinou durante a escravidão

Podcast fala sobre Hemetério José dos Santos, educador que defendeu uma escola para todos

São Paulo

O Folha na Sala desta semana conta a história do professor Hemetério José dos Santos, um intelectual negro que lutou por uma educação universal e uma sociedade antirracista durante o fim do século 19 e primeira metade do século 20.

​Hemetério nasceu em Codó (MA), em 1858, trinta anos antes da abolição da escravidão no Brasil. Aos 16, mudou-se para o Rio de Janeiro, onde terminou os estudos e se tornou professor explicador de francês no Colégio Pedro II. Ali, diz-se, foi visto pelo próprio imperador, que ficou admirado pela sua competência.

Ao longo da vida, publicou livros, escreveu para jornais e se firmou como um respeitado estudioso da língua portuguesa, a ponto de ser um dos patronos da Academia Brasileira de Filologia. Sua atuação, no entanto, esteve sempre ligada às questões raciais e à educação dos mais pobres.

Homem negro de terno, se apóia em mesa sobre a qual está uma cartola em fotografia em preto e branco bastante desgastada pelo temo
O educador negro Hemetério José dos Santos - Biblioteca Nacional

“Não podemos pensar o Hemetério como um revolucionário do ponto de vista socialista, comunista e tudo mais. Mas isso não tira dele o mérito de ser um crítico àquela sociedade na questão racial e também, a coisa mais importante talvez, não só pela questão racial, mas pela educação. Para que a educação fosse pública e popular, para que a educação chegasse aos pobres”, afirma o historiador Aderaldo dos Santos, que escreveu sua tese de doutorado sobre o professor.

Hemetério José dos Santos morreu em 1939, aos 81 anos, e entre os legados que deixou está o próprio nome, que se tornou sobrenome e ainda hoje é uma marca de sua família.

Até o fim de julho o Folha na Sala leva ao ar episódios especiais sobre a história de educadores que impactaram e mudaram o modo como se ensina hoje. A série vai ao ar sempre às quintas e estará disponível em todas as plataformas de podcast e no site da Folha.

Ouça também os primeiros episódios da série, sobre Juan de Azpilcueta Navarro, Nísia Floresta e Menezes Vieira.

Para fazer essa série, os produtores contaram com a ajuda de diversos professores e pesquisadores da História da Educação, entre eles, Amarilio Ferreira Jr.(Ufscar), Bruno Bontempi Junior (USP), Célio da Cunha, César Augusto Castro (UFMA), Elaine Teixeira Pereira (UFSC), José Gonçalves Gondra (UERJ), Leziany Daniel (UFPR), Lia Fialho (UECE), Luciano Mendes (UFMG), Marcus Vinicius Fonseca (UFOP), Maria Lúcia Hilsdorf (USP), Marisa Bittar (Ufscar), Marta Araujo (UFRN), Raylane Barreto (UFPE), Roni Cleber Dias de Menezes (USP) e Rosa Chaloba (Unesp).

O Folha na Sala é uma parceria da Folha com o Itaú Social. O programa é produzido e apresentado pelos jornalistas Juliana Deodoro e Ricardo Ampudia. A coordenação do podcast é de Fábio Takahashi e Magê Flores. A edição de som é de Stefano Macarini.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.