Descrição de chapéu Café da Manhã terrorismo

Os ataques terroristas na França e a relação do país com muçulmanos; ouça podcast

Homem matou três pessoas em igreja em Nice, e brasileira está entre as vítimas

São Paulo

Na manhã desta quinta (29), um homem com uma faca matou três pessoas na igreja Notre Dame de Nice, na França. O agressor, que se identificou como tunisiano, era recém-chegado ao país e gritou “Allahu Akbar” (Deus é maior, em árabe) repetidas vezes. Uma das vítimas era a brasileira Simone Barreto Silva, que vivia na França há 30 anos.

O presidente Emmanuel Macron foi à Nice e disse em pronunciamento que o país não vai se render ao terrorismo. Ele convocou o país a manter o espírito de unidade.

O ataque acontece após a morte do professor Samuel Paty, que foi decapitado após mostrar caricaturas do profeta Maomé publicadas no jornal satírico Charlie Hebdo em sala de aula. Dias antes, Macron anunciou uma série de medidas para combater o que chama de “separatismo islâmico” na França, que segundo ele contribui para a radicalização e o terrorismo.

Para entender o contexto por trás dos ataques terroristas e a relação da França com muçulmanos e imigrantes, o episódio desta sexta (30) do Café da Manhã conversa com a correspondente da Folha na Europa, Ana Estela de Sousa Pinto.

O programa de áudio é publicado no Spotify, serviço de streaming parceiro da Folha na iniciativa e que é especializado em música, podcast e vídeo. É possível ouvir o episódio clicando abaixo. Para acessar no aplicativo basta se cadastrar gratuitamente.

Ouça o episódio:

O Café da Manhã é publicado de segunda a sexta-feira, sempre no começo do dia. O episódio é apresentado pelos jornalistas Magê Flores e Maurício Meireles, com produção de Jéssica Maes, Laila Mouallem e Victor Lacombe. A edição de som é de Natália Silva.

Imagem de capa do podcast Café da Manhã, com o nome do programa escrito sobre vários recortes de jornais. Logos de de Spotify e Folha de S.Paulo podem ser vistas nos cantos
Podcast Café da Manhã - Reprodução
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.