Descrição de chapéu Expresso Ilustrada

Do pastel de feira ao virado à paulista, saiba tudo sobre os pratos clássicos de São Paulo

Expresso Ilustrada conta a história das marcas registradas da gastronomia na capital paulista, que completou 467 anos

São Paulo

Nesta semana, São Paulo completou 467 anos. Na capital paulista, muitos italianos, libaneses, espanhóis, japoneses, e também brasileiros de outros cantos do mapa, decidiram fincar suas raízes. E isso resultou numa variedade etnográfica na culinária da cidade.

Hoje a cidade é reconhecida pela gastronomia e alguns clássicos se tornaram até ponto turístico, caso do sanduíche de mortadela do Mercadão. O novo episódio do Expresso Ilustrada desta semana conta a história das marcas registradas da cidade, explica por que se tornaram clássicos e também conta com depoimentos de algumas das pessoas por trás desses sabores.

Para falar sobre as marcas registradas da cidade, o podcast contou com depoimentos de Kuniko Yohana, do Pastel da Maria, do chef do Mocotó, Rodrigo Oliveira, do sociólogo Carlos Alberto Dória, autor de obras como "A Culinária Caipira da Paulistânia", lançado pela editora Três Estrelas; do gerente da Di Cunto, Ricardo Farias Rodrigues, de Roberto Frizzo, dono do Frevo, de Caire Aoas, sócio do Fábrica de Bares, que administra o Bar Brahma, e de Fabio Donato, da pizzaria Castelões. Também participa o jornalista Marcos Nogueira, do blog Cozinha Bruta, da Folha.

Com novos episódios todas as quintas, às 16h, o Expresso Ilustrada discute música, cinema, literatura, moda, teatro, artes plásticas e televisão. A edição é de Natália Silva, e o roteiro é de Isabella Menon e Lucas Brêda, que também apresentam ---o episódio contou ainda com a colaboração da repórter Marina Consiglio.

O feed RSS é https://folhaexpressoilustrada.libsyn.com/rs.

O PODCAST ESTÁ DISPONÍVEL EM TODAS AS PLATAFORMAS DE STREAMING. AQUI ESTÃO ALGUMAS DELAS:

Spotify

iTunes

Deezer

Google Podcasts

Castbox

Stitcher

0

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.