Meu Inconsciente Coletivo discute a solidão na maternidade; ouça

Tati Bernardi conversa com a psicanalista Isabel Tatit em podcast sobre neuroses modernas

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

A solidão na maternidade é o tema do décimo episódio de Meu Inconsciente Coletivo. No podcast, a escritora e colunista da Folha Tati Bernardi conversa com grandes profissionais da psicanálise e abre ao público temas recorrentes em suas sessões de terapia. As neuroses são as mesmas, mas o analista muda a cada episódio.

No episódio desta sexta-feira (9), a convidada é a psicanalista Isabel Tatit, mestre em psicologia social pela Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP) e doutora em psicologia clínica pela Universidade de São Paulo (USP).

"A gente não consegue aproveitar a solidão que a maternidade produziria em si porque fica muito imersa em tudo o que falam pra gente. É muito difícil se separar disso, ainda mais em um momento em que se está tão indeterminada: quem sou eu, agora que não trabalho? O puerpério hoje é tratado de forma que a gente não sinta a solidão. A definição dele tem a ver com retomar o estado geral da mulher, voltar ao que era antes, e a mãe sabe que isso não vai acontecer", diz.

O podcast, que trata de temas como maternidade, angústia, pânico, remédios e fetiches estranhos, tem participações de Vera Iaconelli, Daniel Kupermann, Christian Dunker, Ilana Katz, Maria Homem, Paulo Schiller, Alvaro Ancona, Lucas C. Bulamah, Kwame Yonatan, Pedro Ambra e João Haddad.

O Meu Inconsciente Coletivo está nos principais agregadores e tem novos episódios todas as sextas, às 8h. A edição de som do podcast é de Natália Silva.

A capa do podcast Meu Inconsciente Coletivo tem um divã ao centro e o nome do programa abaixo
No podcast Meu Inconsciente Coletivo a escritora Tati Bernardi conversa com grandes psicanalistas - Editoria de Arte
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.