Descrição de chapéu Meu inconsciente coletivo

Podcast sobre neuroses modernas discute a onda conservadora no Brasil

Tati Bernardi e o psicanalista Pedro Ambra relacionam bolsonarismo e pulsão de morte

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

No nono episódio de Meu Inconsciente Coletivo o tema é: pulsão de morte e a onda conservadora. Como o bolsonarismo pode ser lido a partir deste conceito freudiano? No podcast, a escritora e colunista da Folha Tati Bernardi conversa com grandes profissionais da psicanálise e abre ao público temas recorrentes em suas sessões de terapia. As neuroses são as mesmas, mas o analista muda a cada episódio.

No episódio desta sexta-feira (2), o convidado é o psicanalista Pedro Ambra, professor da Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP) e doutor em psicologia social pela Universidade de São Paulo (USP).

“A pulsão de morte é antes de tudo e acima de tudo silenciosa. No seu estado puro, é inobservável: a gente não sabe que está rolando. Por isso que temos que ouvir com desconfiança discursos do tipo de ‘onde veio essa onda conservadora, onde estava tudo isso?’. Havia um trabalho silencioso no interior daquilo que aparece como progresso que estava colocando as bases do que se efetiva nesta destruição”, diz.

O podcast, que trata de temas como maternidade, angústia, pânico, remédios e fetiches estranhos, tem participações de Vera Iaconelli, Daniel Kupermann, Christian Dunker, Ilana Katz, Maria Homem, Paulo Schiller, Alvaro Ancona, Lucas C. Bulamah, Kwame Yonatan, Bel Tatit e João Haddad.

O Meu Inconsciente Coletivo está nos principais agregadores e tem novos episódios todas as sextas, às 8h. A edição de som do podcast é de Natália Silva.

A capa do podcast Meu Inconsciente Coletivo tem um divã ao centro e o nome do programa abaixo
No podcast Meu Inconsciente Coletivo a escritora Tati Bernardi conversa com grandes psicanalistas - Editoria de Arte
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.