Eleitor de baixa renda e petistas reduzem crença em candidatura de Lula

Percentual que acredita que petista não disputará eleição passou de 36%, em janeiro, para 52%

Bruno Boghossian
Brasília

Cresceu a proporção de eleitores de baixa renda e de estados do Nordeste que acreditam que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não disputará a eleição presidencial deste ano.

A nova pesquisa do Datafolha indica que, após a prisão do petista, a desconfiança sobre a viabilidade de sua candidatura atingiu também os segmentos que em que se concentra boa parte de seu eleitorado. A descrença aumentou também no grupo que cita o PT como partido de preferência.

Pela primeira vez, mais de metade dos eleitores com renda abaixo de dois salários mínimos diz que o ex-presidente não disputará a eleição. Esse percentual passou de 36%, em janeiro, para 52%.

A crença na candidatura de Lula também diminuiu entre os eleitores que tem apenas o ensino fundamental completo. Subiu de 33% para 52% o índice de entrevistados que afirmam que o nome do petista não estará nas urnas.

Curva semelhante foi observada no Nordeste: em janeiro, 32% dos entrevistados da região diziam que Lula não concorreria; agora, são 46%.

Até os eleitores petistas ampliaram sua desconfiança. Na pesquisa anterior, 22% daqueles que diziam ter preferência pelo PT afirmavam que Lula não seria candidato. Esse número subiu para 36%.

 

ESTRATÉGIA

O aumento da descrença nos redutos petistas coloca em dúvida o sucesso da estratégia do PT de insistir no registro do nome do ex-presidente na eleição.

Apesar do veto expresso pela Lei da Ficha Limpa, a intenção do partido é manter a imagem de Lula candidato para evitar seu enfraquecimento imediato. A cúpula da sigla se recusa a discutir a substituição do ex-presidente e, como consequência, não indica ao eleitorado um nome alternativo.

O PT pretende registrar a candidatura de Lula, apesar de ele estar preso desde 7 de abril. Mesmo encarcerado, ele poderá apresentar sua postulação até agosto. Só então, a Justiça Eleitoral analisará o pedido.

Os números do Datafolha mostram que Lula preserva força no eleitorado. Ele tem 31% das intenções de voto no cenário mais favorável entre nove pesquisados. No fim de janeiro, o petista aparecia com até 37%.

Por outro lado, os dados sugerem que uma parcela crescente da população não enxerga mais caminhos para que o ex-presidente participe, de fato, da próxima eleição. Atualmente, para 62% dos brasileiros, o ex-presidente não estará nas urnas em outubro.

O Datafolha ouviu 4.194 eleitores em 227 municípios de quarta (11) a sexta-feira (13). A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral com o número BR 08510/2018.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.