Descrição de chapéu stf

Supremo deveria erguer uma estátua a Lula, diz Jaques Wagner

Ex-governador afirmou ainda que o Brasil vive período de autoritarismo mais violento do que viveu na ditadura

Jaques Wagner, ao lado de Guilherme Boulos, discursa em acampamento em frente ao prédio da Policia Federal
Jaques Wagner, ao lado de Guilherme Boulos, discursa em acampamento em frente ao prédio da Policia Federal - Zanone Fraissat - 11.abr.18/Folhapress
 
Salvador

O ex-governador da Bahia Jaques Wagner (PT) afirmou nesta sexta-feira (13) que o Supremo Tribunal Federal deveria erguer uma estátua em homenagem ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

“[Tivemos] a farsa da condenação de um homem que o Supremo Tribunal o Federal deveria erigir uma estátua. Se houve alguém que fez o direito de milhares de brasileiros prevalecer, esse alguém chama-se Luiz Inácio Lula da Silva”, disse o petista.

As declarações foram dadas numa sessão especial realizada pela Assembleia Legislativa da Bahia em solidariedade ao ex-presidente Lula.

Em seu discurso, Wagner afirmou ainda que o Brasil vive atualmente um período de autoritarismo mais violento do que viveu sob a ditadura militar.

“A diferença é que naquele tempo tinha tortura e morte. Mas ao menos o golpe civil-militar teve coragem de colocar a cara. Rasgou a Constituição e disse ‘quem não estiver gostando dê seu jeito’. E aí nós tínhamos um estado de exceção pleno. Hoje, nós temos um estado de exceção cínico, hipócrita e covarde”, afirmou.

Wagner afirmou que a prisão de Lula causou ao país uma tristeza pior do que a causada pela morte de um ente querido.

E defendeu uma mobilização pela soltura do ex-presidente com participação ampla –inclusive de conservadores: “Nosso coração é vermelho, mas aqui cabem conservadores que prezem pela democracia e pelo Estado democrático de Direito”.

Por fim, Wagner negou mais uma vez que seja uma opção para disputar a Presidência da República no lugar de Lula. “Eu dizia que eu era o plano L, de Lula. Hoje eu digo que sou o plano dois L, de Lula livre”, disse o petista, que afirma ser pré-candidato ao Senado pela Bahia. 

Com um auditório repleto de militantes petistas, a sessão especial em homenagem ao ex-presidente reuniu a maior parte do grupo político do governador Rui Costa (PT), candidato à reeleição. 

Além do governador, participaram do ato o senador Otto Alencar (PSD), a senadora Lídice da Mata (PSB), além de deputados federais e estaduais.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.