Alvaro Dias lamenta desistência de Barbosa e diz que pode herdar os votos

Senador, que já foi do PSDB, voltou a descartar aliança com tucanos ou mesmo ser vice de Alckmin

O senador Alvaro Dias, que participou nesta segunda (7) da sabatina Folha, UOL e SBT
O senador Alvaro Dias, que participou nesta segunda (7) da sabatina Folha, UOL e SBT - Zanone Fraissat - 7.mai.18/Folhapress
Lucas Vettorazzo
Rio de Janeiro

O senador e pré-candidato à Presidência da República Álvaro Dias (Podemos-PR) lamentou nesta terça-feira (8) a desistência de Joaquim Barbosa (PSB) da disputa deste ano, mas afirmou que poderá herdar votos que seriam do ministro aposentado do STF (Supremo Tribunal Federal).

Dias afirmou, contudo, que a ausência de Barbosa empobrece o debate eleitoral, mas deixa o espaço aberto para o campo da ética.

De acordo com a última pesquisa Datafolha, divulgada em 15 de abril, em cenário com o ex-presidente Lula (PT) como candidato, Dias teria 3% das intenções, enquanto Barbosa teria 8%. No cenário com PT lançando Fernando Haddad como candidato no lugar de Lula, as intenções de Dias vão a 5% e de Barbosa, 9%. 

"Eu acho que posso herdar votos do Joaquim Barbosa, sim. Evidente que seria uma honra", disse Dias. 

O senador, que já foi do PSDB, voltou a descartar uma aliança com o antigo partido, bem como um acordo para ser vice de Geraldo Alckmin.

O senador tenta a Presidência com o discurso moralizante na política. Diz que é preciso refundar a República, com combate à corrupção e privilégios da classe política.

Dias lembrou que é a favor da Lava Jato e contra o foro especial.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.